Child Safety Online: Global challenges and strategies

Maio 10, 2012 às 6:00 am | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

Descarregar o documento Aqui

Expanding Internet access for all children and young people without discrimination and exclusion in all parts of the world, together with promoting digital citizenship and responsibility, ought to be critical objectives for policymakers concerned with enhancing opportunities for children. The study primarily addresses two issues: child sex abuse recorded in images; and the grooming of young people for sex. A third issue, cyberbullying, emerging from much research as an issue of particular significance to children, is also touched on in this report. There are many knowledge gaps about the protection challenges raised by the Internet, particularly in parts of the world where its penetration is so far more limited. There has been significant work undertaken to analyse children’s online behaviour and investments made in strategies to address and prevent abuse in parts of Asia, across Europe and the United States of America. But there has been less exploration of online child abuse and exploitation across many low- and middle-income countries.

Child Deprivation, Multidimensional Poverty and Monetary Poverty in Europe

Maio 3, 2012 às 12:00 pm | Publicado em Estudos sobre a Criança, Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Neubourg, Chris, Jonathan Bradshaw, Yekaterina Chzhen, Gill Main, Bruno Martorano and Leonardo Menchini (2012). „Child Deprivation, Multidimensional Poverty and Monetary Poverty in Europe‟, Innocenti Working Paper No. 2012-02, UNICEF Innocenti Research Centre, Florence.

The paper focuses on child deprivation in Europe and studies the degree to which it is experienced by children in 29 countries using a child specific deprivation scale. The paper discusses the construction of a child deprivation scale and estimates a European Child Deprivation Index for the 29 countries using 14 specific child related variables made available by the child module of the EU-SILC 2009 survey. The 29 countries are ranked according to the degree of child deprivation: the results show considerable differences between the countries. The (non-)overlap between child deprivation and child monetary poverty is considerable but limited. In general the results indicate where policy interventions can produce improvements.

Descarregar o documento Aqui

Child Safety Online : Global challenges and strategies

Dezembro 20, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Descarregar o relatório Aqui

Segurança Infantil on-line: Desafios e estratégias globais – Ameaças & Oportunidades na actual Internet para as crianças

Dezembro 20, 2011 às 1:00 pm | Publicado em Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Innocenti Publication

COMUNICADO DE IMPRENSA

Florença-Genebra, 13 de Dezembro de 2011 – Embora ofereça mais oportunidades para educação e informação que em qualquer outra época da história, a Internet veio também amplificar a escala e o potencial de ameaças às crianças, afirma um novo relatório do Centro de Estudos Innocenti da UNICEF.

Protection of Children from Sexual Abuse and Exploitation on the Online/Offline Merged Environment (Protecção das crianças do abuso e exploração sexuais no ambiente de fusão On-line/Off-line) visa proporcionar um melhor entendimento dos riscos que os jovens correm on-line, e apresenta um enquadramento para protegê-los dos perigos em três vertentes: imagens de abuso de crianças, online grooming (sedução manipuladora on-line) e cyberbullying.

“O rápido crescimento do mundo on-line não criou os crimes que envolvem abuso sexual e exploração de crianças, mas fez aumentar a sua escala bem como o alcance dos potenciais danos causados,” refere o Director do Gabinete de Investigação da UNICEF, Gordon Alexander. “Precisamos de reconhecer isto, e tomar medidas apropriadas, tantas quanto possível, ao mesmo tempo que respeitamos o direito das crianças a explorarem o novo ambiente e o potencial que essa tecnologia proporciona.”

Protection of Children from Sexual Abuse and Exploitation on the Online/Offline Merged Environment sublinha os enormes benefícios da Internet em termos de educação, socialização e entretenimento, e o direito das crianças a terem acesso a essas vantagens.

O estudo, realizado em parceria com o Child Exploitation and Online Protection Centre (CEOP) no Reino Unido, destaca quatro áreas que precisam de convergir para criar um ambiente mais seguro para as crianças na Internet: capacitar as crianças para que se protejam; acabar com a impunidade dos abusadores; reduzir a disponibilidade e o acesso ao perigo; e apoiar a recuperação das vítimas.

A primeira linha de defesa – capacitar as crianças – é fundamental para enfrentar o problema, para já porque as crianças são geralmente consideradas mais hábeis na Internet do que os seus pais e professores, e têm uma percepção diferente da dos adultos em relação aos riscos que correm.

Muitas crianças sabem como bloquear ou usar um firewall nos seus sítios Web, e os amigos são os primeiros a serem chamados, em vez dos adultos, que têm um entendimento mais restrito desta tecnologia de mutação rápida e podem limitar as liberdades on-line.

 Os telemóveis estão a suplantar os computadores pessoais como porta preferida pelas crianças para acederem à Internet, o que ilustra esta afirmação. Mas os avanços na tecnologia, com banda larga mais rápida bem como câmaras web mais baratas, também proporcionam oportunidades adicionais aos abusadores.

O relatório refere que a legislação e respectiva aplicação efectiva à escala global são elementos de protecção cruciais, mas em termos nacionais, a aplicação das leis tem sido lenta em muitos países, e naqueles em que essa legislação existe, a mesma carece muitas vezes de harmonização, em particular nas áreas de definição de “criança” e de “pornografia”. Dos 196 países analisados, apenas 45 dispõem de legislação suficiente para combater as infracções por utilização de imagens de abuso de crianças. O fim da impunidade dos abusadores deve ser outro dos focos de atenção; um desafio tornado mais difícil pela natureza sem fronteiras desses crimes.

Contudo, a legislação é apenas uma parte da resposta, e os pais, professores, técnicos de serviço social, as polícias e a indústria, todos têm um papel a desempenhar no apoio aos esforços das crianças para que se protejam a si próprias, afirma o relatório.

« Página anterior


Entries e comentários feeds.