Fugir a um destino quase certo

Fevereiro 13, 2019 às 6:00 am | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do Euronews de 17 de janeiro de 2019.

Numa pequena cooperativa têxtil, situada nas montanhas do norte do Vietname, trabalham mais de 130 mulheres, de várias idades. Mulheres que, de alguma forma, foram vítimas de traficantes de seres humanos, ou são mães solteiras e foram marginalizadas pelas suas comunidades. Umas escaparam a casamentos forçados na vizinha China. Outras fugiram à prostituição, entre as mais jovens há quem tenha perdido a mãe para essas uniões forçadas.

Thao Thi Van tinha dois anos quando a sua mãe foi um dia ao mercado e não voltou. Pensa-se que foi levada por traficantes. Hoje, com 13 anos, continua a querer saber quem a vendeu.

Aqui tentam reescrever-se histórias com final feliz. Para Mua Thi Dinh trabalhar nesta pequena fábrica evita que ande “nas colinas, ao sol e à chuva”, diz que se sente melhor aqui.

As histórias de sofrimento destas mulheres desencadearam o processo que levou à criação desta estrutura, chamemos-lhe, familiar. Vang Thi Mai abriu-lhes as suas portas, deu-lhes emprego, uma profissão, um salário para si e para as suas famílias. Acrescenta que a sociedade pode não gostar delas, mas que neste local “sentem-se confiantes”.

Além da dimensão social desta fábrica, a sua criadora tem também o objetivo de preservar a riqueza da cultura Hmong, passada das mais velhas às mais jovens, numa altura em que os têxteis chineses, em poliéster, invadem os mercados da região.

 

Como uma app evitou que 200 jovens fossem traficadas

Maio 25, 2016 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia da Exame Informática de 9 de maio de 2016.

Hannah Kinisky

A Girl Power é uma app que ajuda a identificar jovens em risco de serem traficadas ou casadas à força com adultos. Desde que foi lançada, já evitou o tráfico de 200 crianças.

A app foi desenvolvida pela Accenture Labs e pelo Child in Need Institute e já salvou mais de 200 jovens. A aplicação Girl Power deteta raparigas vulneráveis na Índia e no Bangladesh, sinalizando-as para que as ONG possam intervir ainda antes da consumação dos fatos, noticia o Huffington Post.

Os responsáveis das comunidades e professores usam tablets e telefones Android com a app instalada para registarem as jovens de até 20 aldeias, criando um perfil para cada rapariga com base na sua saúde, nutrição, proteção e educação. Com estes parâmetros, são criados perfis para cada uma e determinado o grau de risco de serem vítimas de tráfico ou de casamentos forçados. A aplicação consegue analisar os dados em tempo real.

Os grupos envolvidos nesta app esperam chegar às sete mil raparigas registadas, em mais de cem aldeias, mas serão necessários mais recursos para o conseguir.

 

Rede Regional do Centro de Apoio e Protecção a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos divulga campanha alusiva ao Tráfico de Mulheres

Março 8, 2016 às 12:07 pm | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Capturar

Hoje, Dia Internacional da Mulher, divulgamos o vídeo da Rede Regional do Centro de Apoio e Protecção a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos, campanha alusiva ao Tráfico de Mulheres. Veja AQUI.

Seminário “Dar Voz ao Silêncio”

Maio 12, 2014 às 7:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

dar

Neste seminário serão divulgados os resultados de um ano e meio de intervenção e será feita a apresentação pública do Filme “Caçadores de Anjos”, uma produção da Escola de Mulheres, realização de Isabel Medina Este evento é gratuito, mas carece de inscrição. Ajude-nos a divulgar.

Ficha de Inscrição

Convite e Programa do Seminário

Consulte a nossa página do Facebook: www.facebook.com/associacaooninho e torne-se amiga(o)

Bring Back Our Girls – Stand with the school girls of Nigeria!

Maio 6, 2014 às 10:57 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

back

https://www.facebook.com/unicef

Petição Over 200 girls are missing in Nigeria – Please RESCUE THEM! #BringBackOurGirls

UNICEF apela à libertação imediata de estudantes raptadas em Chibok, na Nigéria

A Associação Portuguesa de Mulheres Juristas  endereçou uma carta à Embaixadora da Nigéria em Portugal Carta à Embaixadora da Nigéria

ONU instou o mundo para resposta “urgente”

Maio 6, 2014 às 10:42 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Notícia do Diário de Notícias de 6 de maio de 2014.

reuters akintude akinleye

por Lusa

A ONU instou hoje a comunidade internacional para que dê uma resposta “urgente” ao sequestro de mais de 200 raparigas na Nigéria, perpetrado pela milícia Boko Haram a 14 de abril numa escola nigeriana do nordeste.

A Organização das Nações Unidas (ONU) sublinhou que o mundo tem “a responsabilidade de apoiar os pais, o povo e o Governo da Nigéria”, para que se possa “devolver com segurança as raparigas às suas casas”.

Numa mensagem conjunta da diretora executivo da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Hgcuka, e do responsável do Fundo para a População das Nações Unidas, Babatunde Osotimehin, a ONU acentuou que uma violação dos direitos dos menores nesta escala requer que “todo o mundo se insurja e se tomem medidas”.

“Estamos numa corrida contra o relógio e cada momento conta. Necessitamos que o Governo da Nigéria atue rápido e necessitamos do apoio do mundo”, refere-se no comunicado conjunto.

Duzentas e setenta e seis raparigas adolescentes foram raptadas a 14 de abril da escola que frequentavam em Chibok (nordeste), no estado de Borno. Segundo a polícia, 53 raparigas conseguiram fugir, mas 223 continuam sequestradas.

O sequestro foi reivindicado pela milícia radical islâmica Boko Haram.

As autoridades da Nigéria desconhecem o paradeiro das menores, numa altura em que surgem rumores sobre abusos por parte dos sequestradores.

Uma das meninas raptadas que logrou escapar aos sequestradores, que disse ter sido dada em casamento a um dos líderes da seita, relatou que as meninas mais jovens foram vítimas até 15 violações por dia.

“O mundo deve unir-se e fazer todos os esforços para libertar essas meninas e trazer os sequestradores à Justiça e, mais importante, fazer de tudo para impedir que isso aconteça novamente”, referiu a ONU.

Aqueles responsáveis da ONU lembraram que as crianças foram sequestradas no exercício do seu direito à educação. “As escolas são, e devem ser, lugares seguros, onde as crianças podem aprender e crescer em paz”, refere-se na mensagem, observando-se que tais ataques “não podem ser justificados por qualquer circunstância” e que não se pode “permitir que extremistas pisem esses direitos”.

Boko Haram, que significa “a educação não islâmica é um pecado”, luta para impor “Sharia” ou a lei islâmica na Nigéria, um país de maioria muçulmana no norte e no sul predominantemente cristão.

O líder do grupo extremista islâmico Boko Haram reivindicou hoje o sequestro de mais de 200 raparigas em abril no nordeste da Nigéria e disse que elas vão ser tratadas como “escravas”, “vendidas” e “casadas” à força. “Raptei as vossas raparigas. Vou vendê-las no mercado, por Alá”, afirmou Abubakar Shekau, num vídeo de 57 minutos obtido pela agência France Presse.

No dia do sequestro na escola, a milícia realizou um atentado em Abuja, onde 75 pessoas morreram e 216 ficaram feridas numa estação de autocarros. Na quinta-feira da semana passada, outra explosão provocou 19 mortos e 60 feridos.

 

 

Exposição Tráfico de Mulheres – Escravatura dos Tempos Modernos na Biblioteca Municipal de Pombal

Janeiro 31, 2014 às 4:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

trafico

Biblioteca Municipal de Pombal

Viaduto Eng.º Guilherme Santos-

3100 – 427 Pombal

Telefone: 236 210 521 – Fax: 236 210 598

Email: biblioteca@cm-pombal.pt

A Câmara Municipal de Pombal, o MDM e a APEPI vão inaugurar a exposição “Tráfico de mulheres – escravatura dos tempos modernos”, dia 1 de Fevereiro, às 15h30, na Biblioteca Municipal de Pombal.

Deixamos aqui o programa:

Exposição
1 a 28 Fevereiro
“Tráfico de Mulheres – Escravatura dos Tempos Modernos”. Exposição cedida pelo MDM- Movimento Democrático de Mulheres.
Sinopse
A exposição centra-se na área do conhecimento, sensibilização e informação da opinião pública sobre esta problemática, em geral, e sobre questões específicas associadas ao Tráfico de Seres Humanos/Mulheres como forma de prevenção deste fenómeno.
Local: Biblioteca Municipal de Pombal

Dia 1 de Fevereiro
15h30- Inauguração da Exposição
16h30- Acção de sensibilização: Tráfico de Seres Humanos com a presença da Drª Sandra Benfica, do Movimento Democrático das Mulheres
Grupo Alvo: Técnicos/as de Serviços / Instituições e Comunidade em Geral

Dia 6 de Fevereiro (18 horas – 21 horas)
Sala Polivalente da Biblioteca
Debate sobre o filme “12 Anos Escravo” e análise dos contornos da problemática do Tráfico de Seres Humanos
Dra. Teresa Pereira da Silva (Projecto Núcleo de Sonhos/APEPI)

Dia 11 de Fevereiro (18 horas – 21 horas)
Sala Polivalente da Biblioteca
Tráfico de Seres Humanos: Enquadramento Legal
Dra. Filipa Roque Pinho (Advogada)


Entries e comentários feeds.