Curso Avançado de Ciberbullying – 20 a 27 de março em regime E-learning

Março 2, 2019 às 7:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Mais informações no link:

https://www.institutocriap.com/formacao/curso-avancado-em-cyberbulling-e-learning/?fbclid=IwAR2DR4gkAg_ySgmSp24GekDlx5WKzFGIRnyFAlL1ti946X17b0SQrlX5JNQ

Segurança de crianças e jovens na internet – Sessão de conversas em família, 19 novembro em Monção

Novembro 15, 2018 às 10:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Direito à privacidade vs. proteção da criança

Novembro 5, 2018 às 5:05 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

Photo by ev on Unsplash

Artigo de opinião de Tito de Morais publicado no Jornal de Notícias de 26 de outubro de 2018.

A União Europeia (EU) prepara-se para aprovar legislação que poderá resultar na proteção da privacidade de pedófilos e predadores sexuais e, simultaneamente, dificultar a deteção, eliminação e denúncia de material de abuso sexual de crianças.

Em fase avançada de discussão, a proposta de regulamento relativa ao respeito pela vida privada e à proteção dos dados pessoais nas comunicações eletrónicas é uma necessidade, conforme afirmam inúmeras organizações de proteção da privacidade e dos direitos digitais dos cidadãos.

No entanto, através de contactos com a Children”s Charities” Coalition on Internet Safety (CHIS), soube que parece existir o risco de, na sua redação atual, o regulamento tornar ilegal o uso de tecnologias de monitorização das comunicações atualmente em uso por diversas empresas tecnológicas para detetar, eliminar e reportar a existência de material de abuso sexual de crianças.

A redação atual do artigo 5 da proposta de regulamento parece proibir os operadores de serviços online de processar dados e metadados de comunicações eletrónicas “por outras pessoas que não os utilizadores finais”, exceto quando estes derem o seu consentimento. É pouco provável que criminosos como pedófilos e predadores sexuais deem tal consentimento…

Esta falha é incompreensível quando se pretende que o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) e o regulamento agora em discussão se harmonizem e se complementem. Não se compreende, assim, que todas as isenções incluídas no artigo 6 do RGPD estejam ausentes do regulamento em discussão, sobretudo as alíneas c), d) e e).

Se estas isenções não forem adicionadas ao artigo 6 (relativamente a conteúdo e metadados) da proposta de regulamento, as empresas de tecnologia podem não ser capazes de processar, intercetar, remover ou reportar material de abuso sexual de crianças. Tal pode ser facilmente obviado adicionando “verbatim” as isenções relevantes ao artigo 6 da proposta de regulamento.

Faço votos que o Governo português trabalhe para evitar aquilo que organizações de proteção da criança consideram um problema potencialmente grave.

*FUNDADOR DO PROJETO MIUDOSSEGUROSNA.NET

Curso Avançado em Ciberbulling – Curso E-Learning do Instituto CRIAP em setembro

Agosto 6, 2018 às 8:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Limite de Inscrição 31 AGO, 2018

mais informações no link:

https://www.institutocriap.com/formacao/curso-avancado-em-cyberbulling-e-learning/

 

Seminário “Internet e Novas Tecnologias: desafios à sua utilização por parte de crianças e jovens” 8 junho na Biblioteca Municipal de Penalva do Castelo

Junho 4, 2018 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

mais informações no link:

https://cm-penalvadocastelo.pt/noticias/item/1532-cpcj-de-penalva-do-castelo-promove-seminario-sobre-internet-e-novas-tecnologias

Colóquio Cyberbullying – 10 de novembro em Mortágua

Novembro 7, 2017 às 10:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

mais informações:

https://www.facebook.com/cpcjmortagua/

http://www.cm-mortagua.pt/modules.php?op=modload&name=Calendar&file=index&type=view&eid=1731

Opinião: Dia nacional de sensibilização sobre o Cyberbullying

Abril 17, 2016 às 5:59 pm | Publicado em Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

texto publico no site http://tek.sapo.pt no dia 13 de abril de 2016.

Os efeitos negativos das agressões em ambiente digital podem prolongar-se no tempo e é preciso que pais e educadores estejam atentos, mas também que tenham as ferramentas para protegerem os jovens.

Por: Sónia Seixas, Luís Fernandes e Tito de Morais, (*)

A problemática do cyberbullying, que em larga medida acompanha a rápida evolução e disseminação das tecnologias digitais, assume-se como uma preocupação atual de pais, professores, educadores e outros profissionais que lidam ou têm crianças e jovens a seu cargo ou sob sua responsabilidade. Caracteriza-se por uma série de comportamentos que utilizam as tecnologias para, de forma intencional agredir os outros, sendo a sua principal característica o facto das agressões ocorrerem no espaço digital (ciberespaço). Do ponto de vista dos alunos, o cyberbullying provoca efeitos mais negativos sobre a vítima do que o bullying que ocorre em contextos presenciais, sendo que a maioria dos casos acontece fora do horário escolar, estando as vítimas sujeitas a serem agredidas 24h/24 horas, 7 dias por semana. Para além desta dificuldade em escapar ao cyberbullying, uma vez que o ambiente digital acompanha sempre a vítima, temos noção que os jovens se encontram pouco aptos e pouco cientes das estratégias para se protegerem online, assim como sobre quais as melhores formas de atuar enquanto observadores. Acresce o facto dos alunos cibervítimas, na maioria das vezes, optarem por não contar a ninguém sobre o cyberbullying, contribuindo deste modo, para que muitos dos adultos acabem por não estar conscientes da real incidência e gravidade destes comportamentos. Daqui resultam situações que, quando são detetadas, já se encontram bastante presentes na vida das vítimas e, naturalmente, com efeitos bastante significativos nos seus quotidianos. Por outro lado, assistimos a imensas situações em que a ação inicial ocorreu de forma espontânea, impulsiva, e não intencional, mas que, devido a muitas particularidades que caracterizam este tipo de comunicação mediada pelos ecrãs (cada vez mais comum entre jovens), degenerou num fenómeno mais complexo, incontrolável e intencional como é o cyberbullying.

Por todos estes motivos, mas principalmente porque afeta os jovens em particular e de forma insidiosa, é fundamental sensibilizar e dotar crianças e jovens com competências de navegação segura na Internet, de modo a que algumas situações se possam de alguma forma evitar ou, pelo menos, conter. Aproximando-se o National Day of Cyberbullying Awareness, no dia 21 de abril, foi esse o dia escolhido para o lançamento do nosso livro intitulado: “Cyberbullying – Um guia para pais e educadores”, com o principal intuito de se assumir como um instrumento para ajudar pais, educadores e outros profissionais a prevenir, identificar, intervir e combater o cyberbullying.

O livro é constituído por duas partes, uma primeira parte de natureza mais teórica e uma segunda parte de carácter mais prático.

Na primeira parte caracterizamos algumas especificidades da comunicação mediada pelos ecrãs que, por seu lado, ajudam a melhor esclarecer a diferenciação entre bullying e cyberbullying, assim como a compreender a maior ligeireza com que estes comportamentos ocorrem. São também identificadas as diversas formas de disseminação, as ações de cyberbullying mais frequentes e a multiplicidade de papéis que, direta ou indiretamente, os envolvidos em comportamentos de cyberbullying podem desempenhar. Para além destes aspetos, são apresentados alguns sinais que podem constituir um alerta a que nós, adultos, devemos estar particularmente atentos, designadamente em casos de vitimização.

Na segunda parte do livro, de natureza mais prática, procurámos fornecer orientações para a implementação de um plano para prevenir, intervir e combater o cyberbullying, designadamente através de quatro diferentes abordagens: regulamentar, educacional, parental e tecnológica. Nesse sentido, apresentamos uma variedade de estratégias, conselhos e recomendações que, suportadas por uma diversidade de apontadores, facilitam a compreensão não só desta problemática, como também o acesso a documentação, filmes, sites, guiões, entre outros, disponíveis na Internet.

Esta obra integra-se numa iniciativa mais vasta visando a informação, sensibilização e educação para prevenir, identificar, intervir e combater o cyberbullying, incluindo um site de apoio ao livro, presença nas redes sociais, ações de sensibilização e formação, seminários, workshops, cursos presenciais e online, e campanhas de sensibilização sobre o tema.

Ainda que o principal foco do livro sejam os comportamentos de cyberbullying, e o nosso principal intuito seja a sua prevenção, não podemos contudo ignorar os enormes benefícios da utilização da Internet, “uma enorme janela que se abre para um mundo de oportunidades”.

* Autores do livro “Cyberbullying. Um guia para pais e educadores” (Plátano Editora)

 

As crianças e o Facebook

Fevereiro 5, 2014 às 3:36 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Reportagem vídeo da SIC de 4 de Fevereiro de 2014.

face

ver a reportagem aqui

Quando o assunto é Facebook ou Internet várias questões se levantam no que diz respeito à segurança dos menores de idade. O fundador do site Miúdos Seguros na Net diz que proibir não é solução. Na opinião deste especialista em questões de segurança informática, o melhor software de proteção ainda é a cabeça dos adolescentes e o tempo que os pais dedicam ao acompanhamento online dos filhos.

Saiba mais sobre os Miúdos Seguros na Net no site oficial e na página do Facebook.

 

Pais põem filhos em perigo na internet

Outubro 1, 2013 às 10:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia do Sol de 27 de Setembro de 2013.

sol

Pais põem filhos em perigo na internet

 

Webinar Geração Touchscreen: Crianças, Tablets & Smartphones

Setembro 4, 2013 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

tito

Mais informações Aqui

Destinada a pais, encarregados de educação e educadores de jardins de infância, esta apresentação aborda o tema da utilização de dispositivos sensíveis ao toque (touchscreen) tais como tablets (iPad, Android, etc.) e smartphones (iPhone, Android, etc.) na primeira infância. Sem esquecer os benefícios, sobretudo no domínio da aprendizagem e do entretenimento, esta apresentação aborda também os riscos e as soluções para minimizar os riscos da utilização de dispositivos touchscreen por crianças, no domínio da segurança, saúde e bem estar.

Disporemos ainda de uma oportunidade única para colocar perguntas, esclarecer dúvidas e partilhar experiências sobre o assunto.

Orador: Tito De Morais, Fundador do Projecto MiudosSegurosNa.Net

Mais informações e inscrições: http://www.anymeeting.com/PIID=E958DC8387493C

Página seguinte »


Entries e comentários feeds.