Novo estudo revela que a terapia familiar pode ser a melhor intervenção para crianças e adolescentes que sofrem de problemas de saúde mental

Junho 3, 2019 às 12:00 pm | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia e imagem do Lifestyle Sapo de 8 de maio de 2019.

O estudo “Hidden Figures: Is Improving Family Functioning a Key to Better Treatment Outcomes for Seriously Mentally Ill Children?” é o maior estudo que examinou os resultados do tratamento a 18.000 crianças e adolescentes com graves problemas de saúde mental colocados em programas de internamento.

O estudo foi conduzido pelo Dr. Paul Sunseri, investigador e diretor executivo da New Horizons Child and Family Services.

O estudo constatou que, para as crianças tratadas nestes programas, o quão bem elas funcionavam tanto no momento em que iniciavam o tratamento quanto no momento em que terminavam, estava altamente associado ao bom funcionamento da sua família imediata.

O “funcionamento familiar” foi definido como a capacidade de as famílias resolverem problemas, comunicarem positivamente, negociarem o conflito e tratarem-se respeitosamente. As famílias que tiveram mais dificuldades nestas áreas, a criança ou o adolescente apresentaram condições de saúde mental comprovadamente piores e continuaram a lutar mesmo depois de concluído o tratamento.

“Tendemos a ver os problemas de saúde mental em crianças e adolescentes como algo errado que precisa de ser corrigido, mas este foco é muito estreito. A maioria dos pais começa por procurar um terapeuta individual para tratar os problemas do filho ou da filha. A terapia individual pode ser útil, mas este estudo sugere que a forma mais eficaz de tratamento para adolescentes não é a terapia individual, mas sim a terapia familiar”, disse Paul Sunseri, investigador e autor do estudo.

E acrescenta: “Os problemas de saúde mental na adolescência podem ser causados, agravados ou aliviados dependendo da qualidade das relações dentro da família. A dinâmica familiar é fundamental e o melhor ponto de partida para ajudar o adolescente a recuperar”.

Sunseri recomenda que os serviços de saúde mental conduzam rotineiramente algum tipo de avaliação breve da família para determinar o seu nível de funcionamento. Há um número significativo de crianças que apresentam problemas de saúde mental provenientes de famílias com baixo nível de funcionamento que passam despercebidas a estes serviços (o que ele chama de “Figuras Ocultas”).

“Identificando famílias em dificuldades, o terapeuta fica numa posição mais vantajosa para oferecer o tipo de ajuda que a criança e a sua família mais precisam: terapia familiar ou, no mínimo, uma combinação de terapia familiar e individual”.

 

 

 

III Congresso Ibérico de Terapia Familiar

Junho 21, 2015 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

congre

mais informações:

http://www.iiicongresoibericotf.com/pt/

Lançamento do livro “A criança como recurso terapêutico”

Março 13, 2014 às 10:00 am | Publicado em Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

livromais informações aqui

Workshop “Crianças no Setting de Terapia Familiar”

Maio 18, 2013 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

terapia

25 DE MAIO DE 2013 – Instituto Português do Desporto e Juventude

Programa e inscrições Aqui

Pós-Graduação em “Terapia Familiar e Comunitária”

Janeiro 29, 2012 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Em parceria com a Associação Portuguesa de Terapia Familiar e Comunitária – APTEFC, o Departamento de Psicologia e Sociologia da UAL promove, através da Escola de Psicoterapia —uma formação Pós-Graduada em Terapia Familiare Comunitária. O 1º nível de formação de terapeutas da APTEFC corresponde a uma Pós-Graduação de dois anos lectivos.

A funcionar desde 2001, a Pós-Graduação em Terapia Familiar e Comunitária confere uma dupla titularização: Uma credenciação universitária (120 ECTs) e uma titularização profissionalizante (Terapeuta Extraordinário – consulte sistema de formação de terapeutas). Esta formação é credenciada pela European Family Therapy Association (EFTA).

Mais informações Aqui

Seminário – Terapia familiar e psicoses: Um processo de reconfirmação

Abril 2, 2010 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas:


Entries e comentários feeds.