Crianças que não brincam na natureza, não se preocupam em protegê-la, diz artigo

Dezembro 2, 2015 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Texto do site http://ciclovivo.com.br  de 17 de novembro de 2015.

istock by Getty Images

Os ativistas ambientais costumam ser pessoas que passaram a infância imersos na natureza.

Se um futuro melhor depende das gerações que ainda estão por vir, então algumas coisas precisam mudar. Em artigo escrito por George Monbiot no jornal britânico The Guardian, o autor coloca em cheque as consequências da falta de contato das crianças atuais com a natureza.

A cada ano que passa, as crianças estão mais presas dentro de suas casas. Segundo Monbiot, no Reino Unido, apenas uma em cada dez crianças têm o hábito de praticar atividades ao ar livre em ambiente natural. Em contrapartida, os adolescentes que têm entre 11 e 15 anos gastam metade do dia em frente a uma tela, seja ela de computador, televisão ou smartphone. A situação é semelhante em diversas partes do mundo.

O autor cita várias hipóteses para essa mudança. Enquanto nas décadas passadas as crianças tinham mais autonomia para brincar na rua e até mesmo se deslocarem sozinhas, hoje os pais têm que lidar com o medo da violência, do trânsito e de pessoas estranhas. Assim, ficar dentro de casa é a opção mais prática, mas não a melhor delas.

Monbiot coloca esse novo hábito “doméstico” como algo perigoso, principalmente para a saúde. A inatividade dos jovens resulta em doenças como diabetes, obesidade, raquitismo e declínio das habilidades cardio-respiratórias. Muitos desses problemas seriam evitados se as brincadeiras em meio à natureza fossem mantidas, como é possível concluir em um estudo conduzido pela Universidade de Illinois, nos EUA. A pesquisa sugere que brincar na grama, entre árvores, ajuda até mesmo a reduzir os sintomas do déficit de atenção e dos problemas de hiperatividade.

Além da saúde, a falta de contato das novas gerações com a natureza pode se transformar em um problema muito maior. Como ter cuidado ou se preocupar com algo que você não conhece e não tem intimidade? Esta é a questão levantada pelo britânico. Para ele, os ativistas ambientais costumam ser pessoas que passaram a infância imersos na natureza. “Sem um sentimento pelo mundo natural e sua função, sem uma intensidade de envolvimento nas experiências da infância, as pessoas não vão dedicar suas vidas à proteção”, conclui o artigo.

Clique aqui para ler o artigo.

Redação CicloVivo

 

 

50 cosas que los niños deberían hacer antes de cumplir los 12 años

Março 20, 2014 às 8:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

Texto do site Barcelona Colours de 21 de Março de 2013.

Estas son algunas de las 50 cosas que los niños deberían hacer antes de cumplir 12 años, según una lista elaborada por el National Trust, una organización benéfica que se ocupa de edificios históricos, jardines y bosques de toda Gran Bretaña.

1. Trepar a un árbol
2. Deslizarse por una colina
3. Acampar en la montaña
4. Construir una cabaña
5. Hacer rebotar una piedra contra el agua
6. Correr alrededor en la lluvia
7. Volar una cometa
8. Pescar un pez con una red
9. Coger una manzana de un árbol y comerla

10. Saltar charcos
11. Hacer una batalla de bolas de nieve
12. Jugar a la caza del tesoro en la playa
13. Hacer un pastel de barro
14. Construir una presa en un río
15. Ir en trineo
16. Enterrar a alguien en la arena
17. Organizar una carrera de caracoles
18. Pasar haciendo equilibrio sobre un árbol caído
19. Columpiarse en un columpio de cuerda y rueda de camión

20. Escuchar el canto de un pájaro
21. Coger moras y comerlas directamente.
22. Echa un vistazo dentro del hueco de un árbol
23. Visitar una isla
24. Sentir como si estuvieras volando con el viento

25. Oler la hierba mojada
26. Cazar  fósiles y huesos
27. Mirar cómo amanece
28. Escalar (o subir) una colina enorme
29. Pasar por detrás de una cascada
30. Dar de comer a un pájaro con la mano
31. Cazar  bichos
32. Encontrar renacuajos
33. Coger una mariposa con un cazamariposas
34. Perseguir  animales salvajes
35. Descubrir qué hay en un estanque

36. Bañarse en la playa de noche
39. Coger un cangrejo
40. Ir en un paseo por la naturaleza en la noche
41. Enterrar una semilla, hacerla crecer, comerse el fruto.
42. Nadar al aire libre
43. Hacer rafting
44. Encender un fuego sin cerillas
45. Encuentra el camino con un mapa y una brújula
46. Intentar escalar
47. Hacer fuego de campamento
48. Hacer rappel
49. Jugar a geolocalización
50. Navegar en canoa o barca por un río

 A lista original pode ser consultada no link:

https://www.50things.org.uk/parents-area.aspx

50 things to do before you’re 11¾

50

3ª Edição do Concurso Florestal Europeu YPEF – Portugal 2012-2013

Março 12, 2013 às 8:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

forestis

Mais informações Aqui

Este Concurso Europeu tem como objectivos promover o conhecimento (não formal) sobre a natureza, florestas e silvicultura de Portugal e da Europa e a partilha desse conhecimento com outros jovens europeus.
Destina-se a todos os alunos do ensino secundário e profissional, público e privado, com idades entre 15 e os 18 anos (inclusive), que aceitem concorrer em equipas de 2 ou 3 alunos, em que pelo menos um participante saiba falar inglês. Consiste em duas fases, uma Nacional e outra Europeia, sendo a Forestis, esta edição, responsável pela implementação da Fase Nacional e a anfitriã da Fase Europeia.


Entries e comentários feeds.