8ª Edição do Festival Revelação de “Vozes da Diáspora”: uma aposta no futuro

Setembro 13, 2017 às 12:25 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

 

 

A 8ª Edição do Festival Revelação de “Vozes da Diáspora” realizou-se no dia 26 de agosto, em Lisboa, no espaço B. Leza.

A Fundação Infância Feliz, com sede em Cabo Verde foi a entidade promotora do evento em parceria com a Associação Cabo-Verdiana de Lisboa.

Dada a especial colaboração entre o Instituto de Apoio à Criança e a Fundação Infância Feliz, cuja Presidente é Adélcia Pires, mulher do antigo Presidente da República de Cabo Verde, a Presidente Honorária do IAC – Manuela Eanes, associou-se a esta iniciativa, exercendo toda a sua influência junto de vários canais de comunicação para a divulgação deste evento.

O Concurso “Vozes da Diáspora” representa a dimensão cultural e de apoio aos jovens com aptidões artísticas. Ressalta a vitalidade da música Cabo-Verdiana como poderoso veículo cultural, espelhada nas vozes dos jovens, alguns dos quais nunca pisaram as terras do arquipélago.

O concurso contou com jovens dos 15 aos 19 anos de idade, de Cabo Verde e da Diáspora de Estados Unidos, França, Inglaterra, Luxemburgo, Portugal e S. Tomé e Príncipe.

As candidatas interpretaram magnificamente e com grande competência técnica, duas músicas, sendo uma do país que representavam e a outra Cabo-Verdiana. A avaliação foi efetuada por um júri muito competente, composto por músicos que representam com distinção a cultura Cabo-Verdiana a nível internacional, presidido pela cantora veterana Celina Pereira.

A pontuação foi atribuída depois de uma longa e difícil reflexão, pela elevada qualidade das candidatas. Baseou-se na capacidade vocal, interpretativa e de comunicação das participantes, num registo eminentemente pedagógico.

 

 

A Presidente Honorária – Manuela Eanes e a Coordenadora do Projecto Rua – Matilde Sirgado testemunharam com emoção e entusiasmo a atribuição do 1º prémio à concorrente de Cabo-verde, o 2º e 3º prémio pertenceram às candidatas de França e Estados Unidos respetivamente.

De destacar, que este concurso contou com a presença da madrinha do evento, a Primeira-Dama de Cabo-Verde – Lígia Fonseca, ladeada pelas presidentes das duas instituições parceiras, Adélcia Pires e Manuela Eanes, que teve a honra de entregar o 1º prémio à candidata vencedora.

Aos restantes concorrentes, apelou-se para que nenhum deixasse de perseguir o seu próprio sonho, independentemente do resultado do concurso.

O IAC felicita a organização do evento, que tudo fez para que o concurso corresse sem sobressaltos de maior.

A nossa instituição associa-se com todo o empenho e carinho a iniciativas deste género pelas consequências positivas que normalmente proporcionam à juventude.

É sem dúvida uma aposta no Futuro.

Matilde Sirgado

Anúncios

O Encontro Comemorativo dos 20 Anos da Rede Construir Juntos decorreu em 30 de junho de 2017

Julho 28, 2017 às 3:37 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

 

 

No dia 30 de junho, assinalou-se os 20 Anos da Rede Construir Juntos (RCJ), com a realização de um Encontro Comemorativo, que decorreu no Auditório do Instituto Português do Desporto e Juventude, em Lisboa.

A sessão de abertura contou com a presença de Manuela Eanes – Presidente Honorária do IAC, Augusto Fontes Baganha – Presidente do Conselho Diretivo do IPDJ, Hugo Carvalho – Presidente do Conselho Nacional da Juventude e José António Vieira da Silva – Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Manuela Eanes, no seu discurso sábio, salientou que uma das grandes prioridades da Europa tem de ser o Social, num trabalho responsável e humanizado, enfatizando a importância que a constituição da Rede Construir Juntos teve para a promoção da intervenção, não só do IAC mas também das demais entidades parceiras. Vieira da Silva evidenciou a enorme importância de se estabelecer um diálogo aberto com as redes da sociedade civil, numa lógica de cooperação com os poderes instituídos.

Terminada a sessão de abertura, um grupo de jovens subiu ao palco para ofertar a cada um dos presentes uma flor, portadora das suas mensagens, como símbolo da sua Voz. Seguiu-se depois um Momento Musical com a atuação de representantes da Rede Juvenil Crescer Juntos.

O 1º painel – “20 Anos a Construir Juntos” teve a participação de Matilde Sirgado, Coordenadora do IAC – Projecto Rua, Paula Nobre de Deus da Direção da Associação Chão dos Meninos de Évora e Carlos Caixas, Psicólogo e consultor para a intervenção profissional de pessoas vulneráveis.

 

 

Matilde Sirgado levou-nos numa “viagem “ pelas várias etapas do crescimento da RCJ, com “escala” obrigatória em momentos fulcrais da vida desta Rede. Convidando-nos a participar num “regresso ao passado”, recordou o momento de formalização pública da Rede, destacou a tipologia de acções levadas a cabo, demonstrando a capacidade que esta Rede sempre demonstrou em antecipar respostas adequadas aos problemas sociais emergentes, promovendo a transferibilidade de metodologias a nível nacional e internacional, reforçando a inevitabilidade do trabalho em parceria.

Frisando a importância do registo de todos os momentos que ajudaram a Rede a crescer, Paula Nobre de Deus desafiou os presentes a “regressar ao futuro”, a renovar o compromisso de partilha, a ligar esta Rede a outras redes por forma a ter uma visão concertada dos problemas e a assumir uma postura de lobby para que possamos ter uma política pública, para as crianças/jovens e suas famílias, que garanta uma transversalidade necessária no âmbito dos Direitos.

Carlos Caixas proferiu a comunicação: “Construir Juntos(,) o Portugal Social e a Europa”. Recordou a importância que a RCJ teve para o crescimento da ArteNave de Moimenta da Beira. Abordou a necessidade de financiamento das redes para que possam efetivar o seu trabalho e que os projetos deveriam ser tomados pelas instituições e não por pessoas.

No período da tarde, Paula Duarte, Coordenadora do IAC – Fórum Construir Juntos em Coimbra, Alexandre Gencer e Maria Lopes – Representantes da Rede Juvenil – abordaram o tema “Rede Juvenil Crescer Juntos – Os Jovens como Agentes de Mudança”.

 

 

Paula Duarte fez um balanço dos sete anos de Rede Juvenil e evidenciou a importância/dedicação do trabalho desenvolvido pelos jovens da Rede Juvenil Crescer Juntos (RJCJ).

Alexandre Gencer partilhou com os presentes as mais valias de pertencer a uma rede, na qual os jovens tem uma participação ativa em todo o processo e se sentem representados. Considerou ainda que é pertinente que todas as instituições tenham conhecimento do trabalho umas das outras para que possam ser mais eficazes e não duplicar ações.

Maria Lopes deu o seu testemunho, enquanto membro da Rede Juvenil, conseguindo passar a mensagem de uma forma emotiva e criativa.

A Coordenadora do Núcleo da EAPN de Lisboa, Maria Joaquina Madeira, apresentou uma comunicação sobre “O Valor Acrescentado do Trabalho em Rede”. Realçou que as instituições desenvolveram novas competências que só são possíveis com um trabalho em rede e que alguns dos problemas se resolvem inovando. Considerou que esta Rede é uma rede vitoriosa pois contempla a ação humana, os afetos, a cooperação e a coragem de inovar.
Hermano Carmo, Professor Catedrático, abordou a temática “As Parcerias na Educação para a Cidadania”. Referiu que não é possível lidar sozinho com problemas complexos. Daí a importância de um cidadão, para exercer o seu dever de cidadania, ser autónomo, solidário e socialmente responsável. Para concluir referiu que a “chave da sustentabilidade de qualquer parceria está na capacidade de ser autêntica, ou seja a sua prática tem de corresponder à sua retórica”.

 

 

Paulo Teixeira, Consultor Logframe – Consultoria e Formação -falou sobre a “RCJ – Que perspetivas para o Futuro?”. Referiu que estamos num contexto de mudança nas formas de pensar e agir na área social. Neste sentido, considerou a RCJ um bom exemplo de resiliência e de adaptabilidade. Para o futuro, considerou que a Rede deverá ser sustentável, ganhar escala, ter aumento de eficiência e eficácia, de forma a responder rapidamente a novos desafios. Neste sentido, as redes não são uma opção, mas sim uma inevitabilidade.

Na sessão de encerramento, contámos com a presença de Dulce Rocha-Presidente do IAC, Cinelândia Cogumbreiro Presidente do IAC Açores, José Carreiro – Presidente do CASLAS –Lagos, João Afonso – Vereador dos Direitos Sociais CML, Pedro Folgado – Diretor do Departamento da Juventude do IPDJ e João Paulo Rebelo – Secretário de Estado da Juventude e do Desporto. Foi dado ênfase ao facto de a RCJ, nos seus projetos, dar voz aos jovens, respeitando o direito à participação e opinião das crianças, numa lógica de empoderamento da juventude. Em jeito de conclusão e, como afirmou Hugo Carvalho, ”olhar para a descendência de uma rede é olhar para o futuro”.

Paralelamente à realização do Encontro, esteve patente ao público uma exposição, sobre o percurso da Rede ao longo de duas décadas, ilustrada com imagens das atividades mais emblemáticas. Considerou-se ainda importante e oportuno, pela temática abordada, a divulgação do livro Crianças em Situação de Rua: O caso do IAC – Projecto Rua “Em Família para Crescer”, da autoria de Matilde Sirgado.

Salienta-se ainda a amável colaboração da Casa Pia de Lisboa, que proporcionou um saboroso coffee break servido pelos seus alunos.

Sessão de apresentação do livro “Acolhimento Juvenil no Mundo”, Palácio Nacional de Mafra, 9 de Junho

Junho 5, 2017 às 9:00 am | Publicado em Divulgação, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

A Dra. Manuela Eanes, Presidente honorária do Instituto de Apoio à Criança escreveu o prefácio do livro.

mais informações:

http://www.paje.pt/

http://www.sitiodolivro.pt/

Manuela Eanes pressiona PGR a bloquear Baleia Azul

Maio 5, 2017 às 3:30 pm | Publicado em O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia do http://www.dn.pt/ de 5 de maio de 2017.

Manuela Eanes | Ângelo Lucas / Global Imagens

Presidente honorária do Instituto de Apoio à Criança está a reunir apoios para convencer Joana Marques Vidal a bloquear links

“O desafio Baleia Azul é um assunto tão grave que não pode esperar uma semana nem um dia. Temos que atuar já, antes que morra algum jovem”. O alerta foi dado por Manuela Ramalho Eanes, a presidente honorária do Instituto de Apoio à Criança (IAC), que durante o dia de ontem reuniu apoios de alguns nomes conhecidos na defesa dos direitos dos menores para tentar sensibilizar a procuradora–geral da República, Joana Marques Vidal, a “acelerar o bloqueio de links” como o caminho mais curto para prevenir o risco.

Em declarações ao DN, à margem do quarto Fórum Abrigo, que decorreu no Montijo, Manuela Ramalho Eanes sustentou estar em causa “um crime”, pelo que, diz: “Aqui não se pode falar em liberdade. Não podemos esperar que um menor se automutile ou se suicide e não fazermos nada para o evitar. O perigo está iminente”, insistiu, acrescentando que a procuradora “é uma a pessoa muito sensível e vai perceber como é inaceitável que se esteja à espera para agir”.

A presidente honorária do IAC lamentava os quatro casos já conhecidos no país, de jovens que, alegadamente, se automutilaram no desafio da Baleia Azul – um “jogo” que terá origem numa rede social da Rússia, onde mais de cem jovens já se suicidaram – numa altura em que o Ministério Público já abriu quatro inquéritos e a PJ investiga, em contacto com os inspetores da Unidade Nacional do Crime Informático, para tentar seguir o rasto dos curadores do jogo e perceber se há portugueses envolvidos ou se as ordens vêm todas de fora do país. O JN escreveu que a adolescente de Matosinhos, internada no Porto, recebia ordens de um brasileiro, que lhe ligava de madrugada.

“Temos uma unidade de cibercrime que funciona muito bem na PGR, mas os links têm de ser bloqueados por ordem do Ministério Público, porque estão em causa vidas humanas e há que prevenir”, alertou Manuela Eanes.

Ao seu lado nesta causa já tem nomes como Laborinho Lúcio, juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça jubilado, Armando Leandro, presidente da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, e Luís Villas-Boas, diretor do Refúgio Aboim Ascensão.

Armando Leandro admitiu estar atento ao fenómeno. “Iremos atuar, caso haja jovens com menos de 18 anos envolvidos no jogo”, disse. Já Laborinho Lúcio aponta o dedo ao fácil acesso dos menores à internet, perante o distanciamento dos pais.

“Os educadores têm cada vez menos tempo para estarem com as crianças e elas acabam por ser libertadas para uma vontade imediata”, sublinhou, destacando que é neste quadro que se inscreve a apetência dos jovens por desafios como a Baleia Azul. “Nós deixámos instalar na sociedade uma grande violência e hoje os jovens têm uma expressão muito violenta na sua relação. Isso passa para as crianças”, referiu.

Luís Villas-Boas também defendeu a necessidade “urgente” de bloquear os links suspeitos, admitindo que os jovens, entre 12 e 18 anos, em situação de “maior fragilidade emocional” serão “mais facilmente convencidos” a aderir. E deixa um recado para os adultos: “Este tipo de propaganda só acontece em certos grupos de jovens em que não haja pais ou amigos por perto capazes de impedir.”

 

 

IAC homenageado no III Encontro Terra Justa – 7 de abril em Fafe

Abril 5, 2017 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

O Instituto de Apoio à Criança irá ser homenageado no III Encontro Terra Justa em Fafe. A Dra. Manuela Eanes irá proferir a conferência “Missão e História do IAC” no dia 7 de abril, pelas 21.30 h.

Programa no link:

http://www.cm-fafe.pt/noticias?artigo=31896-programa-iii-encontro-internacional-de-causas-e-valores-da-humanidade

mais informações no link:

http://www.cm-fafe.pt/noticias?artigo=31887-terra-justa-encontro-internacional-de-causas-e-valores-da-humanidade-dedicado-as-criancas

Musical “O Pátio das Cantigas” 16 de março, no Auditório dos Oceanos, com a presença de Manuela Eanes do IAC

Março 9, 2017 às 3:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Músicas & Musicais do Agrupamento de Escolas Nuno Gonçalves, em colaboração com o Casino de Lisboa, convidam-no a estar presente no próximo dia 16 de março, pelas 17:00 H, no Auditório dos Oceanos, no Musical “O Pátio das Cantigas”.

Veja aqui o cartaz.

 

Espetáculo “O Pátio das Cantigas” A receita deste evento reverte a favor do IAC – 1 de novembro no Agrupamento de Escolas Nuno Gonçalves

Outubro 24, 2016 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

noticia_pag_imagem_patio_musica_10_10_2016

Informações:

Agrupamento de Escolas Nuno Gonçalves

Av. General Roçadas nº 40

1170 – 163 Lisboa

Telef: 218 147 488

aeng@aenunogoncalves.com

http://www.aenunogoncalves.net/

 

CML cede nova casa ao Instituto de Apoio à Criança

Outubro 13, 2016 às 1:13 pm | Publicado em O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Notícia da http://www.cm-lisboa.pt/ de 12 de outubro de 2016.

cml

cml2

O Instituto de Apoio à criança vai ter novas instalações. O prédio, localizado na Avenida da República, foi cedido pela Câmara Municipal de Lisboa.“ Este acordo vai permitir dar um destino mais feliz a um edifício que tem história na cidade“, disse o Presidente da CML após a assinatura da Escritura de Constituição do Direito de Superfície sobre o Imóvel, que teve lugar no dia 12 de outubro nos Paços do Concelho.

Com a constituição do direito de superfície a favor do Instituto de Apoio à Criança pelo prazo inicial de 25 anos, o IAC pode agora concretizar o Projeto – SONHO e “ter instalações com dignidade para melhor servir a criança”.

Para o Presidente da CML, o dia de hoje permite à CML o cumprimento da obrigação em tornar Lisboa uma cidade cada vez mais inclusiva, uma questão central na construção da cidade.

O acordo  assinado permite ainda o renovar de laços futuros entre a CML e o IAC, em prol dos direitos das crianças. “É uma prioridade da CML dar força às entidades que estão no terreno dando-lhes condições para agir,” disse Fernando Medina que elogiou ainda a “solução feliz” encontrada para o edifício que acolheu anteriormente a Livraria Municipal. 

 “ Um sonho antigo e possível graças ao apoio da autarquia” disse Manuela Eanes, presidente do IAC, que agradeceu o empenho e determinação de Fernando Medina e da sua equipa na concretização deste acordo entre as duas entidades.

A nova casa irá funcionar nos números 21 e 21A da Avenida da República permitindo, por um lado, o desenvolvimento das atividades do IAC e por outro a concentração de todos os projetos da instituição, nomeadamente o SOS/Criança, o SOS/Criança Desaparecida, o Projeto Rua, a Atividade Lúdica e a humanização dos serviços de atendimento à criança. 

A solução encontrada permite também que o IAC passe a ter um reforço da sua sustentabilidade financeira, estimando-se que as obras de instalação possam estar concluídas no prazo de seis meses.

O IAC é uma instituição sem fins lucrativos, criada em 1983, com o objetivo principal de contribuir para o desenvolvimento integral da criança, na defesa e promoção dos seus direitos.

mais fotografias no link:

http://www.cm-lisboa.pt/noticias/detalhe/article/cml-cede-nova-casa-ao-instituto-de-apoio-a-crianca

 

 

Cerimónia de atribuição do Doutoramento Honoris Causa à Drª Manuela Ramalho Eanes, dia 24 de junho, na Universidade Lusíada, em Lisboa

Junho 28, 2016 às 12:45 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,
Fotografia de Tânia Araújo, 2016

Fotografia de Tânia Araújo, 2016

doutoramento_honoris_causa_Manuela_Eanes_1

Fotografia de Luís Rocha, 2016 Cortejo da Comitiva Doutoral da Universidade Lusíada.

doutoramento_honoris_causa_Manuela_Eanes_4

Fotografia de Luís Rocha, 2016

doutoramento_honoris_causa_Manuela_Eanes_3

Fotografia de Luís Rocha, 2016 Imposição das insígnias pelo Magnífico Reitor

fotografias retiradas do Facebook da Universidade Lusíada

A Drª Manuela Ramalho Eanes, Presidente do Instituto de Apoio à Criança, vai receber Doutoramento Honoris Causa pela Universidade Lusíada

Junho 23, 2016 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

cartaz_doutoramentos_honoris_causa_2016

Press Release

Universidade Lusíada

Doutoramentos Honoris Causa

Arquitecto Bartolomeu da Costa Cabral, Dr. António Bagão Félix, Dr. Guilherme d´Oliveira Martins e Drª Manuela Ramalho Eanes

24 de Junho de 2016
Universidade Lusíada, Lisboa

Destacando o mérito do trabalho desenvolvido nas áreas de Arquitectura, Gestão, Direito e Serviço Social, a Universidade Lusíada vai atribuir o título de Doutor Honoris Causa ao Arquitecto Bartolomeu da Costa Cabral, ao Dr. António Bagão Félix, ao Dr. Guilherme d´Oliveira Martins e à Drª Manuela Ramalho Eanes, Presidente do Instituto de Apoio à Criança.

A cerimónia terá lugar no próximo dia 24 de Junho, pelas 17H00, na Universidade Lusíada, em Lisboa.

 

Saiba mais AQUI.

Página seguinte »


Entries e comentários feeds.