Crianças que veem muita televisão correm mais risco de bullying

Julho 29, 2015 às 10:00 am | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia do site http://www.noticiasaominuto.com de 20 de julho de 2015.

O estudo citado na notícia é o seguinte:

Too Much Television? Prospective Associations Between Early Childhood Televiewing and Later Self-reports of Victimization by Sixth Grade Classmates

DR

Desde que a televisão começou a entrar nas nossas vidas e a ocupar uma boa parte da rotina que se têm feito muitos estudos para analisar os seus efeitos, especialmente nas crianças. Um estudo publicado na revista científica Journal of Developmental & Behavioral Pediatrics relaciona o consumo excessivo de televisão com um dos maiores problemas educativas e sociais de hoje em dia: a violência (bullying) na escola.

Apesar de a Associação Americana de Pediatria desaconselhar que as crianças com menos de dois anos passem tempo a ver televisão, e de que as restantes não passem mais de uma ou duas horas a ver televisão, a verdade é que há muitas crianças em idade pré-escolar que passam quatro horas ou mais a ver televisão, alerta o El Mundo.

O estudo da Universidade de Montreal, no Canadá, sugere que as crianças de 29 meses que passam muito tempo a ver televisão correm mais riscos de sofrer de bullying na escola aos 12 anos.

Os investigadores consideram que o consumo excessivo de televisão pode influenciar de forma negativa as competências sociais das crianças e a forma como estas lidam com os conflitos interpessoais, o que o pode prejudicar na hora de lidar com conflitos sociais que enfrentará na escola.

Passar muito tempo em frente à televisão “deixa menos tempo para a interação com a família, que continua a ser o principal veículo de socialização da criança”, pode ler-se no estudo, citado pelo El Mundo.

Além disso, os investigadores sugerem que “a exposição precoce à televisão está associada a um défice no desenvolvimento das funções cerebrais que tratam da resolução de problemas com outras pessoas, com a regulação das emoções e as capacidades de brincar com outras crianças da mesma idade”.

 

 

 


Entries e comentários feeds.