Cinema de bolso – Oficina de Cinema para famílias na Fundação Calouste Gulbenkian – 25 de fevereiro

Fevereiro 13, 2017 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

gulbenkian

Sáb, 25 fevereiro 2017 11:00 h
 O cinema é como a vida, revela o que de mais íntimo guardamos dentro de nós; faz-nos rir, chorar, sentir medo ou inquietação, sonhar e acreditar. Com ele, podemos aprender a olhar para fora, olhar o outro, mas também a olhar para dentro de nós mesmos.

Como seria eu se fosse um filme?

Com esta oficina lançamos o desafio de “olhar para dentro”, tendo como ponto de partida uma obra da exposição Almada Negreiros. uma maneira de ser moderno e o desafio de pensar como me posso “eu” relacionar com ela. A partir deste novo “eu” irei procurar um movimento com o meu corpo, algo simples que me possa levar para além de mim, para um “eu-futuro”, e procurar perceber como posso “eu” e este “eu-futuro” caber num pequeno filme de bolso. Quem sou eu e de que sou feito?

Uma visita focada na interpretação da obra de arte através de leituras cinematográficas em que se parte do olhar sobre o eu e o outro e se cria uma experiência dentro da área do vídeo e da fotografia, desenvolvendo em cada um a descoberta de uma relação pessoal e única com o universo da criação artística.

Conceção e orientação

Margarida Rodrigues, Sofia Martinho

Requer marcação prévia para descobrir@gulbenkian.pt.

Tendo em conta que esta atividade é para famílias, o bilhete de 7,5€ destina-se a uma família.

mais informações no link:

https://gulbenkian.pt/descobrir/atividade/cinema-de-bolso/

 

Biografias de “grandes vidas portuguesas” em colecção de livros para os mais novos

Abril 10, 2014 às 2:30 pm | Publicado em Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

Notícia do i de 8 de abril de 2014.

grandes

Por Agência Lusa

Os quatro primeiros volumes desta coleção serão apresentados no sábado, na livraria Ler Devagar, em Lisboa, por António Torrado, com a presença de José Jorge Letria

A vida de Salgueiro Maia, Aníbal Milhais, Fernando Pessoa e Almada Negreiros, quatro figuras da história e da cultura portuguesas, é recordada numa nova coleção de livros para jovens e crianças, intitulada “Grandes Vidas Portuguesas”, foi hoje anunciado.

A coleção, a apresentar no sábado, em Lisboa, resultou de uma parceria entre a Imprensa Nacional Casa da Moeda e a editora Pato Lógico, e as quatro primeiras biografias foram escritas por José Jorge Letria e ilustradas por João Fazenda, Tiago Albuquerque, Nuno Saraiva e António Jorge Gonçalves.

“Era uma vez um capitão que aprendeu a fazer a guerra, mas que preferia a paz para poder ler, viver e ser feliz”, assim começa “O homem do tanque da liberdade”, a biografia de Salgueiro Maia, capitão do Exército português e um dos protagonistas da Revolução de Abril.

Com ilustrações de António Jorge Gonçalves, a partir de fotografias de arquivo, José Jorge Letria traça, em cerca de 50 páginas, o percurso de um homem que perdeu a mãe ainda em criança, que queria ser militar, que fez a guerra na Guiné e que comandou os militares que, a 25 de abril de 1974, ajudaram a derrubar um regime.

Salgueiro Maia morreu em abril de 1992, em consequência de um cancro, mas no imaginário português, assim como nesta biografia, fica como um dos heróis da recente História do país, que “não quis distinções nem cargos, festejos nem ovações”.

A par da biografia de Salgueiro Maia – editada nos 40 anos da Revolução de Abril – a coleção “Grandes Vidas Portuguesas” apresenta ainda o retrato biográfico do poeta Fernando Pessoa (“O menino que era muitos poetas”, com ilustração de João Fazenda), e do escritor e artista plástico José de Almada Negreiros (“Viva o Almada, Pim!”, ilustrado por Tiago Albuquerque).

A eles junta-se ainda a biografia “Um herói chamado Milhões”, ilustrada por Nuno Saraiva, sobre Aníbal Augusto Milhais, um agricultor transmontano que combateu na primeira Guerra Mundial, recebeu várias condecorações e ficou conhecido como o “Soldado Milhões”.

Com a criação desta coleção, a Imprensa Nacional Casa da Moeda aposta, pela primeira vez, em obras direcionadas para os leitores mais novos, divulgando “figuras fundamentais da história e da cultura portuguesas”, numa lógica de serviço público.

Os quatro primeiros volumes desta coleção serão apresentados no sábado, na livraria Ler Devagar, em Lisboa, por António Torrado, com a presença de José Jorge Letria.

Fonte da editora explicou à agência Lusa que, para o natal, estão a ser preparadas novas biografias, assinadas, entre outros, por Carla Maia de Almeida e por José Fanha.

*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico aplicado pela agência Lusa

 


Entries e comentários feeds.