“Sexting” cresce entre os adolescentes

Março 4, 2018 às 6:24 pm | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do https://www.dn.pt/ de 27 de fevereiro de 2018.

Nos últimos dez anos, cresceu o número de crianças e jovens que enviam e recebem mensagens sexuais explícitas

A troca de mensagens sexuais – “sexting” – entre adolescentes e crianças mais novas aumentou ao longo da última década, indica um novo estudo publicado esta segunda-feira na revista JAMA Pediatrics. De acordo com a investigação, um em cada quatro jovens disse ter recebido mensagens de cariz sexual e um em cada sete revelou ter enviado.

O estudo, que pode ser consultado aqui, foi divulgado pela CNN e revela que a pesquisa incluiu dados de 39 projetos de inquéritos realizados entre janeiro de 1990 e junho de 2016, com um total de 110.380 participantes, todos com menos de 18 anos – incluindo alguns jovens de 11 anos.

Os investigadores concentraram-se nos dados desde 2008 e encontraram um aumento no “sexting” – (contração de sex e texting), um anglicismo que se refere à divulgação de conteúdos eróticos e sensuais através de telemóveis.

O aumento do número de jovens envolvidos no envio ou receção de fotografias ou mensagens sexualmente explícitas correspondeu ao acesso em cada vez maior a telemóveis. Conscientes dessa tendência, os autores do estudo sugerem que “informações específicas sobre o sexo e suas possíveis consequências devem ser regularmente fornecidas como uma componente da educação sexual”.

Na verdade, não está a acontecer nada de novo, a não ser a introdução da tecnologia na equação. Os investigadores descobriram que os adolescentes que se envolvem em “sexting” fazem-no como uma maneira de começar a explorar a atração que sentem por outras pessoas.

“À medida que os adolescentes envelhecem vamos ver estes números a crescer… Tal como acontece no comportamento sexual real”, disse o co-autor do estudo, Jeff Temple, professor de psiquiatria na Universidade do Texas.

 

 

 

 

Um em cada quatro adolescentes norte-americanos envia fotos onde aparece nu

Julho 16, 2012 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , ,

Notícia do Público de 9 de Julho de 2012.

O estudo mencionado na notícia é o seguinte:

Teen Sexting and Its Association With Sexual Behaviors

Por PÚBLICO

Mais de um em cada quatro adolescentes, raparigas e rapazes, enviaram uma fotografia nus, por correio electrónico, revela um estudo da Universidade do Texas, publicado na revista Archives of Pediatrics and Adolescent Medicine, nos EUA.

Quase sete em cada dez raparigas confessaram que já lhes pediram para tirar fotografias nuas e as enviarem para alguém. Mais de 90% das adolescentes responde que se sentiu “um bocadinho” incomodada com esses pedidos.

A esta prática de colocar online ou enviar por SMS imagens em poses sensuais ou com menos roupa vestida chama-se sexting – o termo nasceu da junção das palavras inglesas sex e texting –, quando as imagens deixam de ser do foro pessoal e se tornam públicas.

Em Portugal, o sexting está a aumentar, avalia a Polícia Judiciária, que não avança com números. Contudo alerta para que esta prática é crime, punível com pena de prisão. O último inquérito EU Kids Online revela que, no último ano, apenas 3% dos adolescentes entre os 11 e os 16 anos confessa ter colocado mensagens de cariz sexual online; e 15% diz ter recebido esse tipo de mensagens.

O inquérito norte-americano foi aplicado a cerca de mil estudantes de sete escolas secundárias públicas, a alunos entre os 14 e os 19 anos, nos 10.º e 11.º anos de escolaridade. O estudo concluiu que 28% dos adolescentes já tinha enviado fotos deles nus através de meios electrónicos e que a mais de metade (57%) lhes tinha sido pedido uma imagem dessas. Muitas vezes, o sexting acontece quando os adolescentes namoram, acrescenta o relatório.

Os pais devem ser alertados para esta questão e ensinar os filhos a sair do sexting, continua o estudo norte-americano. A Academia de Pediatria norte-americana propõe às famílias algumas dicas sobre como ajudar os filhos.

Além disso, as crianças e adolescentes devem saber que enviar fotos onde aparecem nuas é crime e pode ser considerado pornografia infantil.

 


Entries e comentários feeds.