Sonita – filme/documentário sobre uma adolescente afegã que luta pelos direitos das mulheres – 4 e 5 novembro no Centro Cultural Olga Cadaval

Outubro 21, 2016 às 8:00 pm | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

14462838_636177666560429_2975963397701812023_n

 

Vencedor do Grande Prémio do Júri 2016 Sundance Film Festival e Audience Award for World Cinema Documentary, Sonita é um filme/documentário sobre uma adolescente afegã determinada, que vive no Teerão e que sonha ser uma rapper famosa. No Irão, o governo não permite que as raparigas se destaquem na música (nem nas artes em geral). Segundo a tradição, o destino de uma jovem da sua idade seria tornar-se numa noiva adolescente para que a sua família recebesse o dote. Sonita munida de paixão e persistência, vai entretanto tornar-se numa activista. Investindo no seu sonho de se tornar rapper, ela vai lutar pelos direitos das mulheres tentando transformar os obstáculos em oportunidades.
Rokhsareh Ghaem Maghami, Irão, 2014, 90′
https://ff.hrw.org/film/sonita

https://www.facebook.com/events/1079183645534520/

 

Irão: Professor acaba com bullying contra aluno ao rapar o cabelo

Janeiro 29, 2014 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Notícia da TSF de 29 de janeiro de 2014.

tsf

Um professor no Irão soube que um seu aluno estava a ser vítima de bullying, depois de ter ficado careca por causa de uma doença. Rapou o cabelo em solidariedade. E toda a turma fez o mesmo.

O Guardian, que conta a história do professor Ali Mohammadian, diz que o movimento de solidariedade que se gerou foi suficiente para acabar com a perseguição a esse aluno.

A notícia espalhou-se pelos meios de comunicação locais e o professor, que ensina numa escola do Curdistão iraniano, transformou-se num «herói nacional».

O jornal conta que Mohammadian recebeu as felicitações do presidente Hassan Rouhani e que o Governo ofereceu dinheiro para tratar a doença do aluno que estava a ser vítima de bullying.

«Estou muito feliz que isto tenha tocado tantos corações e as pessoas tenham reagido tão positivamente», disse ao jornalista do Guardian.«Todos na escola querem rapar o cabelo».

 

Irão decide banir execuções por apedrejamento, proibida pena capital também para menores

Fevereiro 15, 2012 às 10:12 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do Público de 13 de Fevereiro de 2012.

O Irão alterou o seu código penal para deixar de executar sentenças de morte por apedrejamento e banir a pena de morte para menores condenados em tribunal.

Segundo o anterior código penal, o adultério era um dos crimes em que a pena capital por apedrejamento – também conhecida por lapidação – era aplicada, recordou o “Financial Times”. Activistas iranianos citados por aquele jornal calculam que nas últimas três décadas perto de uma centena de homens e mulheres terão sido apedrejados até à morte por decisão dos tribunais.

Igualmente saudada foi a decisão de proibir os juízes de ordenarem a execução de menores. De acordo com o último relatório da Human Rights Watch, o regime iraniano lidera a lista de execuções de condenados com menos de 18 anos. No ano passado, há notícia de três jovens executados e a organização de defesa dos direitos humanos calcula que haja actualmente uma centena no corredor da morte.

A reforma terá já recebido o aval do Conselho dos Guardiões – o influente organismo que entre outras funções tem por missão garantir que as leis do país não contrariam a lei islâmica (sharia) – e deverá entrar “em breve” em vigor, adianta a imprensa iraniana.


Entries e comentários feeds.