Um bólide que faz as crianças sorrir

Julho 23, 2015 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

texto do site http://www.scml.pt  de 8 de julho de 2015.

scml

Quatro crianças com disfunções neuromotoras conduzem e exploram um inovador veículo que lhes permite mobilidade independente.

INMAC (Independent Mobility for All Children) é o veículo que foi apresentado publicamente, esta quarta-feira, 8 de julho, no Pavilhão do Conhecimento, no Parque das Nações. Este projeto da ANDITEC – Tecnologias de Reabilitação Lda. contou com a colaboração com o CENTIMFE – Centro Tecnológico da Industria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos.

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) associou-se a esta apresentação pela importância que este produto pode ter no apoio especializado a crianças com disfunções neuromotoras graves, sendo que o primeiro protótipo funcional foi testado com crianças com paralisia cerebral, no Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian da Misericórdia de Lisboa.

O objetivo principal deste veículo é proporcionar mobilidade a todas as crianças, independemente das incapacidades de que sejam portadoras. O INMAC apoia a mobilidade independente de crianças com disfunções neuromotoras graves (ex.: com paralisia cerebral), bem como de crianças com deficits sensoriais e cognitivos.

Estes bólides estão equipados com um sistema multidetetor de obstáculos, uma consola de utilizador e uma unidade de controlo.

Um veículo de inclusão, lúdico e que promove autonomia

Para Luís Azevedo, diretor da ANDITEC, o grande objetivo deste veículo é incentivar a ”mobilidade e a comunicação destas crianças”, salientando que “quando não há mobilidade, não há estímulos, não há exploração, não há oportunidade, o que dá lugar à frustração”.

O responsável pela ANDITEC sublinha ainda a “importância” da mobilidade independente para as crianças com disfunções neuromotoras e da utilidade que estes veículos podem ter nos centros de reabilitação, caso sigam o protocolo estabelecido.

São quatro os meninos que esperam ansiosos por entrar nos carros de cores garridas e apelativas. O Francisco, o Lourenço, o Tiago e o Manuel são os pilotos oficiais desta prova, estão na pole position para a sua autonomia e liberdade, ainda que seja por breves minutos.

Ao entrarem nos carros, recebem uma carta de condução de brincar. Felizes e satisfeitos, conduzem o veículo, para a frente, para a direita, para esquerda, para trás, para onde lhes apetece, porque aqui manda a sua vontade. Nestes minutos são donos do seu destino e de um sorriso enorme que não escondem, nem querem esconder.

Ana Manta é a mãe do Francisco de 4 anos, um dos meninos que participou nesta demonstração, revela que o seu filho sonha há mais de uma semana em conduzir o INMAC, salientando o papel “interessante e lúdico” do projeto.

Os pais de Manuel, Rita e Carlos, defendem a importância deste projeto para as crianças com disfunções neuromotoras ganharem “competências e autonomia”.

Luísa Desmet, responsável pela Unidade de Apoio à Deficiência da SCML, destaca que este “projeto inclusivo” permite que seja devolvida às crianças a sua “autoestima e capacidade de comunicação”.

8 de julho de 2015

mais informações:

http://www.anditec.pt/

 


Entries e comentários feeds.