Rapazes. Quanto mais dinheiro, mais comportamentos de risco

Outubro 25, 2015 às 10:24 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Texto do Expresso de 22 de outubro de 2015.

Rui Duarte Silva

Elas estudam mais e tentam fugir ao destino. Eles colocam-se em risco e envolvem-se na política. Um estudo sobre 3000 jovens de ambos os sexos nascidos nos anos 90, no Porto, mostra que o fado tem muitos tons mas continua pintado a negro.

Christiana Martins

Em português, destino é fado e ambos são descritos no dicionário como “uma força superior que se crê controlar todos os acontecimentos”. A pergunta que fica, então, é a capacidade humana de alterar o fatalismo. E parece que sim, que é possível mudar, no presente, o rumo do futuro. Pelo menos para os jovens do Porto.

Esta sexta-feira é apresentado na Fundação Gulbenkian, em Lisboa, um estudo sobre a geração nascida na década de 90 do século XX e que em 2003 e 2004 frequentava as escolas públicas e privadas do Porto. Foram analisados os comportamentos de 2942 jovens, com 13, 17, 21 e 24 anos.

Com o título “Reproduzir ou contrariar o destino social?”, a investigação, coordenada pela socióloga Anália Torres e por Henrique de Barros, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, teve como ponto de partida a análise de que forma a origem social e o nível de escolaridade dos pais afetam a escolaridade e a mobilidade social e educacional dos jovens. O percurso académico dos próprios jovens é tido em conta como fator de mobilidade social, sem esquecer a influência do género e da prática de desporto ou do tempo passado a ler ou a estudar.

Uma das dimensões mais relevantes do estudo passou pela definição de “percursos biográficos”, que consideram, para além da escolaridade, variáveis de caracterização social como os rendimentos do agregado, a condição perante o trabalho e a profissão dos pais.

Perfis educacionais

Para organizar o estudo, foram desenhados cinco “perfis de mobilidade educacional”, que compara a escolaridade dos jovens aos 21 anos com a dos respetivos pais. Os jovens de nível educacional mais baixo têm 12 anos ou menos de escolaridade e pais com nove ou menos anos de escolaridade; já aqueles jovens e pais que têm 15 ou mais anos de escolaridade são classificados como nível mais alto.

No grupo de jovens e pais pouco escolarizados, as raparigas são as que conseguem ir mais longe no ensino (66,7%) e, entre os filhos de pais licenciados, os rapazes são os que encontram maior dificuldade em atingir o mesmo patamar educativo.

“Os rendimentos do agregado familiar condicionam de forma expressiva a escolaridade dos jovens. Quanto maior é o rendimento familiar, maior é a escolaridade atingida”, refere a investigação. O estudo diz mesmo que “o papel da origem social e educacional dos jovens é visível na reprovação escolar”.

Aos 17 anos, e ainda sem grandes avanços educativos, os filhos de pais pouco escolarizados apresentam as mais elevadas taxas (78%) de reprovação. Mas é também sublinhado que “as práticas de leitura, estudo e desporto podem compensar a influência da origem social”.

Problemas por resolver

Marcantes foram, para a equipa de coordenação, os resultados alcançados pelas raparigas. Elas são “tendencialmente mais escolarizadas do que os rapazes (44,1% têm ensino superior contra 31,7% deles), mas apesar de uma maior escolarização, “persistem desigualdades de género à entrada no mercado de trabalho”, com elas a estarem mais empregadas a tempo parcial do que eles, enquanto estudam em simultâneo. Eles preferem trabalhar a tempo inteiro, mas, entretanto, deixam os estudos.

As surpresas surgem quando se começa a abordar os comportamentos de risco. Os jovens de nível educacional alto revelaram “uma relativa incidência de comportamentos de risco associados a estilos de vida que podem ser apelidados de ‘recreativos’, como o consumo de haxixe ou marijuana aos 21 anos, ou mais precocemente, aos 13 anos, na experimentação e consumo de álcool”.

Os comportamentos de risco estão ligados a um pior desempenho educacional aos 21 anos, com práticas como o envolvimento numa luta física ou um percurso de mau comportamento disciplinar, associado à não conclusão da escolaridade obrigatória (12.º ano).

Quando a investigação se debruçou sobre os jovens aos quais já foram diagnosticadas situações depressivas, as raparigas mostraram ser as mais afetadas, e foi visível uma tendência para um maior peso deste problema entre os jovens de nível educacional baixo ou ascendente.

O envolvimento em organizações cívicas e políticas aumentou significativamente na passagem dos 17 aos 21 anos, enquanto diminuiu a dedicação a organizações de desporto, culturais ou religiosas. Aos 21 anos, os rapazes mais escolarizados mostraram-se mais disponíveis para pertencer a alguma organização política ou pública. Mas, se estiverem desempregados, o empenho diminui.

 

 

3.ª Edição do Concurso Todos Contam

Julho 18, 2014 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

todos

Já abriram as candidaturas para a 3.ª edição do Concurso Todos Contam. Pela primeira vez, o concurso abrange a educação pré-escolar. O Concurso Todos Contam distingue os melhores projetos de formação financeira a implementar nas escolas. É organizado pelo Conselho Nacional de Supervisores Financeiros – Banco de Portugal, Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e Instituto de Seguros de Portugal – e pelo Ministério da Educação e Ciência, através da Direção-Geral da Educação e da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional. A 3.ª edição do concurso dirige-se a projetos a serem implementados no ano letivo 2014/2015, em agrupamentos de escolas, escolas não agrupadas, estabelecimentos de ensino particulares e cooperativos e escolas profissionais que ministrem a educação pré-escolar e o ensino básico e secundário. As escolas podem submeter projetos a concurso até ao dia 16 de outubro de 2014, para o endereço eletrónico concurso@todoscontam.pt

Mais informações:

http://www.todoscontam.pt/pt-PT/PNFF/PNFF/Eventos/CTC/Paginas/CTC2014.aspx

Ação de sensibilização Projeto Alkantara

Junho 28, 2012 às 8:00 pm | Publicado em CEDI, Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,
O Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança (Serviço de Formação) do Instituto de Apoio à Criança, vai realizar nos próximos dias 11 e 12 de Julho das 14h30 às 17h00, uma ação de sensibilização  sobre “A Gestão do Dinheiro”. A dinamizadora será a Dra. Susana Albuquerque da Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC).
A Ação destina-se aos jovens acompanhados pelo projeto Alkantara no âmbito do projeto “Fazer a Ponte”.

Gerir e Poupar

Janeiro 13, 2012 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

 

 Brigadas Gerir€Poupar – Uma iniciativa da DECO que pretende melhorar a literacia financeira dos portugueses.

A DECO, com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa está a promover, até janeiro de 2012, uma Campanha de Literacia Financeira: Gerir€Poupar – Faça Contas à Vida.

A campanha de literacia financeira pretende contribuir para a melhoria das competências de Literacia Financeira: a capacidade de tomar decisões financeiras para melhor identificar e maximizar as oportunidades que surgem sem afectar a sua segurança financeira.

Neste âmbito estamos a trabalhar com as escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico e Secundário, preparando material interativo que apoie os trabalhos em sala de aula e que sejam apelativos para a exploração individual por parte dos jovens.
Estes materiais são apresentados pelas Brigadas Gerir€Poupar que simultaneamente desenvolvem sessões de esclarecimento para a comunidade educativa.
Consulte aqui o site Gerir€Poupar

Projecto SER+ e a Gestão do Dinheiro

Maio 4, 2011 às 10:00 am | Publicado em CEDI, O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

No próximo dia 5 de Maio, o Serviço de Formação sediado no Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança do Instituto de Apoio à Criança, em colaboração com a Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC) irão promover uma acção de sensibilização sob o tema “A gestão do Dinheiro” para os formandos do Projecto SER+ da Centro de Educação, Formação e Certificação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. A acção versará sobre os temas : importância da mesada/semanada e as compras e terá várias actividades práticas e lúdicas.

Acção de Sensibilização sobre a Gestão do Dinheiro na Escola Secundária do Monte da Caparica

Abril 15, 2011 às 5:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

No dia 28 de Abril de 2011 o Serviço de Formação do Instituto de Apoio à Criança, sediado no Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança em parceria com a Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC) irá realizar, na Escola Secundária do Monte de Caparica uma acção de sensibilização sobre ” Os jovens e a Gestão do Dinheiro” para cerca de 65 alunos do 11º e 12º ano das turmas de Ciências Socioeconómicas. A acção será dinamizada pela Dra Susana Albuquerque.

Nova Acção de Formação sobre “As Crianças e a Gestão do Dinheiro”

Março 28, 2011 às 4:00 pm | Publicado em CEDI, Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

No dia 7 de Abril de 2011 o Serviço de Formação, eixo de intervenção do Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança do Instituto de Apoio à Criança, vai levar a cabo, fruto da parceria com a ASFAC (Associação de Instituições de Crédito Especializado), nova acção de formação sobre “As Crianças e a Gestão do Dinheiro”, promovendo assim,ainda que de forma indirecta, a literacia financeira entre os mais novos. A formação destina-se aos alunos do curso de técnico/a de acção educativa do Centro de Educação, Formação e Certificação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, em cujas instalações decorrerá. Terá a duração de quatro horas. A Formadora será a Dra. Susana Albuquerque.

As crianças e a gestão do dinheiro

Novembro 30, 2010 às 3:12 pm | Publicado em CEDI, Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

“Na sequência das acções de formação que têm vindo a ser realizadas sob o tema ” As crianças e a gestão do dinheiro”, vai o Serviço de Formação do Instituto de Apoio à Criança, sediado no Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança, realizar, nos dias 2 e 3 de Dezembro de 2010 uma acção de formação para as alunas do curso de acompanhamento de crianças do Centro de Educação, Formação e Certificação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. A formadora será a Dra Susana Albuquerque e esperamos que, à semelhança das formações anteriores,também os resultados desta se traduzam num efeito multiplicador de aprendizagens e modificação de atitudes.

Acção de Formação “As Crianças e a Gestão do Dinheiro”

Novembro 23, 2010 às 11:17 am | Publicado em CEDI, Divulgação, Forum Construir Juntos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

O Fórum Construir Juntos do Instituto de Apoio à Criança, vai promover no dia 30 de Novembro de 2010, em Coimbra, a Acção de Formação “As Crianças e a Gestão do Dinheiro”, orientada pela Dr.ª Susana Albuquerque, Secretária Geral da ASFAC (Associação de Instituições de Crédito Especializado). Trata-se de mais uma iniciativa no âmbito do Ano Europeu de Luta contra a Pobreza e Exclusão Social, com vista a sensibilizar para a importância da educação financeira das crianças e jovens. A sessão, que decorrerá no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais, destina-se a técnicos de Instituições de Acolhimento parceiras da Rede Construir Juntos e a técnicos e professores que colaboram nos Gabinetes de Apoio ao Aluno e à Família (GAAF) que, diariamente, sentem necessidade de orientar as crianças e os jovens nas questões ligadas à gestão do dinheiro e à importância da poupança.





SEMINÁRIO SOBRE A POBREZA INFANTIL E EXCLUSÃO SOCIAL

Novembro 5, 2010 às 1:30 pm | Publicado em Forum Construir Juntos, O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

Os sectores IAC – Projecto Rua e IAC – Fórum Construir Juntos vão realizar no dia 22 de Novembro o Seminário Anual da Rede Construir Juntos que irá decorrer no Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Este seminário é uma das acções previstas no Projecto “De Viva Voz pela Inclusão”aprovado no âmbito do programa do Ano Europeu de Combate à Pobreza e Exclusão Social 2010. O referido seminário terá como objectivos promover a reflexão e a partilha de práticas de intervenção no combate à pobreza e exclusão social e difundir os produtos elaborados no âmbito do referido projecto (carta de recomendações).

Página seguinte »


Entries e comentários feeds.