Crianças crescem mais fracas e a culpa é do computador

Julho 20, 2011 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do Expresso de 5 de Junho de 2011.

O artigo mencionado na notícia é o seguinte:

Handgrip strength in English schoolchildren

Christiana Martins

A vida contemporânea está a produzir uma geração de lingrinhas. Pesquisa constata que a força física das crianças diminuiu na última década.

As crianças estão a ficar mais fracas, com menos massa muscular e revelam-se incapazes de corresponder a desafios físicos antes banais para as gerações anteriores. A conclusão é de um estudo científico recentemente tornado público.

 A geração atual passa cada vez mais tempo à frente dos computadores e os miúdos de dez anos fazem menos exercício do que os seus pais faziam com a mesma idade. A diminuição da força nos músculos dos braços é um dos sinais mais evidentes. Assim como a capacidade de segurar objetos com firmeza, segundo foi noticiado pelo jornal inglês “The Guardian”.

 Estes resultados foram publicados no jornal “Acta Paediatrica” e renovaram as preocupações com o impacto deste estilo de vida na saúde dos miúdos. Um grupo de pesquisadores da Universidade de Essex, orientados por Gavin Sandercock, estudou a forma como um grupo de 315 crianças de dez anos naquela localidade britânica. Estes dados foram comparados com as informações recolhidas em 1998 junto de outras 309 crianças da mesma idade e no mesmo local.

 O número de movimentos de senta-levanta diminuiu 27,1% entre os dois anos. A força nos braços diminuiu 26% e, enquanto em 1998, uma em cada 20 crianças não conseguiam sustentar o seu peso na força dos próprios braços, quando penduradas numa barra, em 2008, eram já uma em cada dez. Houve mesmo 10% dos inquiridos que se recusaram a tentar concretizar o exercício.      
 


Entries e comentários feeds.