National action to address child intentional injury 2014: what are European countries doing to prevent intentional injuries to children?

Novembro 28, 2014 às 8:00 pm | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

europeandescarregar o relatório aqui

The approach taken for this report

As individual Member States, European countries have adopted the UN Convention on the Rights of the Child (UNCRC), which states, “every child has the right to health and safety including a life free from violence.” (UN General Assembly, 1989). This commitment is further supported by the European Commission in the framework of the Treaty of Lisbon and the Charter of Fundamental Rights of the EU. (European Union, 2007; 2010) Yet with an estimated 3,000 deaths resulting from intentional injuries1 and tens to perhaps hundreds of thousands more non-fatal intentional injuries each year in the European Union, it is clear that we are currently failing in this commitment. Thus achieving life for our children that is free from violence will require cooperation, concerted effort and investment in effective interventions to prevent intentional injuries and promote safety and wellbeing.

The National Action to Address Child2 Intentional Injury report and individual country Policy Profiles were developed as tools to bring attention to this important issue, encourage improvement in policy action and provide a baseline against which to measure progress over time. The report provides:

  • the rationale for why this important issue needs further attention
  • an overview of available data on child intentional injury deaths
  • a description and analysis of the level of adoption, implementation and (as appropriate) enforcement of national level policy actions to address child intentional injury divided intofour categories – leadership, children’s rights, capacity and data (accurate to July 2013).
  • an important mechanism to identify gaps, share progress and identify, adapt and utilize  the experience gained from across Europe.

This report and individual country Policy Profiles were produced as part of the Tools to Address Childhood Trauma, Injury and Children’s Safety (TACTICS) project, a European initiative led by the European Child Safety Alliance with co-funding from the European Commission’s Health Programme. Country partners in 27 Member States plus Iceland and Norway participated to produce 30 Child Intentional Injury Prevention Policy Profiles for Austria, Belgium (Flanders), Bulgaria, Croatia, Cyprus, Czech Republic, Denmark, France, Finland, Germany, Greece, Hungary, Iceland, Ireland, Italy, Latvia, Lithuania, Luxembourg, Malta, Netherlands, Norway, Poland, Portugal, Romania, Slovakia, Slovenia, Spain, Sweden and two in the United Kingdom (participation by England and Scotland).

Guia de Segurança para Produtos para Criança da European Child Safety Alliance

Dezembro 16, 2013 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

child

Descarregar o Child Product Safety Guide: Potentially dangerous products

 

Traumatismos e lesões são a principal causa de morte de crianças e adolescentes em Portugal

Junho 19, 2012 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , ,

Notícia do Público de 6 de Junho de 2012.

Por Lusa

Os traumatismos e as lesões são a principal causa de morte das crianças e dos adolescentes entre os 0 e os 19 anos em Portugal, segundo o perfil e relatório de Segurança Infantil que será divulgado terça-feira.

O perfil e relatório de Avaliação de Segurança Infantil 2012 vai ser apresentado pela Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) em Lisboa, em simultâneo com a European Child Safety Alliance (Aliança Europeia de Segurança Infantil), que, no Parlamento Europeu, divulgará dados de mais de 30 países da Europa.

A divulgação dos dados nacionais será feita durante uma conferência comemorativa dos 20 anos da APSI, que se realiza na terça-feira no auditório da Fundação Montepio, em Lisboa, e onde será abordado o papel da associação em matéria de segurança das crianças e jovens em Portugal.

No último relatório da Aliança Europeia de Segurança Infantil, com dados de 2009, Portugal tinha melhorado em matéria de segurança infantil, mas numa lista de 24 países continuava a figurar nos últimos lugares, estando apenas à frente da Grécia.

As classificações são feitas em termos da adopção, implementação e execução de mais de 100 estratégias consideradas eficazes na prevenção de acidentes com crianças, nas áreas da segurança rodoviária, afogamentos, quedas, queimaduras, intoxicações e asfixia, assim como na liderança, infraestruturas e desenvolvimento de competências nesta área.

O mesmo relatório apresentado em Maio de 2009 dava conta que dez mil crianças morrem todos os anos na União Europeia devido a acidentes, o que equivale a 25 mortes por dia.


Entries e comentários feeds.