Porque “nunca passamos tempo suficiente com os nossos avós”

Julho 26, 2019 às 10:30 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

©Sujata Setia

Texto do Público de 26 de julho de 2019.

“É uma pena”: a fotógrafa indiana Sujata Setia não guarda nenhuma fotografia dos seus avós. “Quando era pequena, não tinha noção da importância do laço que partilhava com os meus avós”, disse ao P3, em entrevista por e-mail a partir de Londres, onde reside há dez anos. “Tinha-os como garantidos. Hoje tenho uma filha e vejo-a a cometer o mesmo erro. Não é bem um erro, é uma característica da idade. Uma criança não tem preocupações relativamente ao futuro e não pensa nas relações da mesma forma que um adulto, nem mesmo aquelas que são mesmo importantes, e quando elas terminam sobra apenas uma coisa: arrependimento. Devia ter passado mais tempo com eles. Nunca passamos tempo suficiente com os nossos avós.” Sujata sente a falta deles, mas não guarda nenhum objecto que materialize a sua memória, que seja “tangível”, explica.

Esta série de retratos surge como forma de Sujata recriar os momentos que viveu com os avós. E a forma como o faz é, no mínimo, inusitada. Por vezes, a fotógrafa aborda pessoas externas ao seu ciclo de amigos e conhecidos e oferece-se para retratar, simplesmente, momentos felizes entre avós e netos. É um presente que decide dar a pessoas desconhecidas e que, tem a certeza, será apreciado no futuro. Porque nunca passamos tempo suficiente com os nossos avós.

Dia dos Avós – histórias para netos e avós, cumplicidade entre gerações -26 julho em Faro

Julho 25, 2019 às 5:43 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

mais informações no link:

http://www.cm-faro.pt/pt/noticias/52614/municipio-de-faro-comemora-dia-dos-avos-com-piquenique-e-animacao-musical.aspx

Os avós são… sete crianças dizem-nos o que pensam sobre estes seres especiais

Julho 26, 2018 às 8:00 pm | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Texto do MAGG de 26 de julho de 2018.

Por Dulce Neto

No Dia dos Avós perguntámos aos netos o que é que eles são. As respostas são honestas mas também ternurentas como se vê neste vídeo.

Com mais ou menos vergonha e um discurso mais ou menos articulado, uma coisa é certa. Os avós destas sete crianças que aceitaram o desafio da MAGG são figuras presentes nos dias dos netos.

E hoje, que o mundo assinala o Dia dos Avós, os miúdos contam-nos como eles fazem parte das suas vidas.

Oferecem prendas, sim, mimos e abraços, muitos, e (alguns) doces, claro, mas também educação. Há quem conte histórias, jogue às escondidas, leve ao parque, ensine a cozinhar ou faça o prato preferido. E também há quem castigue.

Todos concordam com Rosa Cabral, de oito anos: os avós são pessoas especiais. Mateus Martins, de cinco anos, recorda como vai comer gelados com a avó Nela, os presentes que a avó Ana lhe oferece, os passeios com o avô João ou como o avô Jaime é adepto do Benfica e ouvia futebol na rádio.

Já Edgar Santo da Mata, cujos quatro anos traquinas o impedem de ficar muito quieto à frente da câmara da MAGG, confessa que gosta de dormir com a avó Odete enquanto Seline Varela de nove anos revela que a encara como uma segunda mãe.

E se Afonso Beato e Pilar Coelho, ambos com seis anos, garantem que os avós nunca os puseram de castigo e os levam a passear, Mariana Ferreira, de oito anos, manifesta uma opinião muito clara sobre a importância dos avós: têm muito a ensinar, pois nasceram mais cedo.

Ora aqui está uma afirmação com a qual as psicólogas Patrícia Poppe e Margarida Alegria não podiam estar mais de acordo: os avós têm um lugar fundamental na família contemporânea.

A primeira, que já tem uma neta de dois anos, defende que o contacto dos avós com os netos é muito importante para os mais velhos,“porque as crianças são seres em desenvolvimento, são fantásticas, têm muita alegria e significam a possibilidade de se estabelecer relações muito fortes, o que é enriquecedor”.

Reconhecendo, tal como Margarida Alegria, que hoje é mais difícil ter avós disponíveis, porque trabalham até mais tarde, Patrícia Poppe salienta, no entanto, que o “tempo que reservam para os netos é de mais qualidade”.

Recordando a ligação estreita que teve com a avó, a psicóloga aborda o papel que os avós podem desempenhar na educação dos pais. “Quando eram pequeninos, os nossos filhos não nos observavam na nossa função de educadores, de cuidadores e de referências afectivas. Agora veem-nos a lidar com os filhos deles e aprendem também com isso”.

Margarida Alegria reconhece na prática a definição avançada por Mariana Ferreira: “Os avós são pessoas que ajudam”. Com uma bebé com pouco mais do que um mês, é a mãe quem lhe fica com a outra filha de três anos para já poder estar de regresso ao trabalho, onde segue adultos e crianças. A psicóloga não precisa de ir buscar os dados de um estudo desenvolvido em 2008 (mas que continua a ser uma referência) pela Universidade de Oxford para sublinhar que a ligação entre avós e netos é benéfica para as crianças. A investigação da reputada universidade britânica concluiu que as crianças que tiveram uma ligação estreita com os avós têm menos problemas emocionais e comportamentais e menos dificuldades em lidar com os seus pares.

No seu consultório, Margarida Alegria nota a diferença entre “as crianças que agora nas férias não têm onde ficar senão em ATL’s (Atividades de Tempos Livres) e aquelas que têm a sorte de poder ficar com os avós.” Estes, em geral, não são apenas uma fonte inesgotável de experiências, conhecimentos e afecto, como “têm mais tempo livre do que os pais e por isso proporcionam programas aos miúdos a que eles de outra forma não teriam acesso”.

E se não há dúvidas sobre os benefícios da presença dos avós para as crianças, “o mesmo se pode dizer para eles: os avós renascem”.

O ditado diz que os “netos são a sobremesa da vida” para os avós, mas podem eles prejudicar a educação dos miúdos com a ideia de que “os pais educam, os avós mimam”? “O mito de que os avós estragam as crianças é, em parte, verdade”, diz Margarida Alegria. Ou seja, não é bem mito. “São menos rígidos, são mais flexíveis, têm mais tempo para brincarem e fazerem outras coisas com os netos, mas tudo depende da relação que tiverem com os pais e do que for estabelecido entre eles”. Os avós podem, e devem, ser um apoio e um conforto na tarefa difícil de criar os filhos, não um problema ou entrave, continua Margarida Alegria lembrando que é necessário um equilíbrio. “Não considero que a minha sogra ou a minha mãe ‘estraguem’ a minha filha”.

Evocando as férias que passava com a avó, como isso lhe deu um capital de memórias inesquecíveis, a psicóloga salienta ainda a importância de se manterem “certas rotinas e tradições (como o almoço semanal em casa dos avós, a semana de férias em conjunto, por exemplo) para estreitar a união familiar, elemento importante no crescimento de uma criança”.

Tudo somado, conclui Margarida Alegria, as três partes — pais, filhos e avós — “só têm a ganhar com o envolvimento equilibrado dos avós”.

 Texto de Dulce Neto, vídeo de Samuel Costa.

 

 

26 de julho Dia dos Avós no Museu Nacional dos Coches

Julho 24, 2017 às 2:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Texto do Facebook do Museu Nacional dos Coches

No próximo dia 26 de julho celebra-se o Dia dos Avós, um dia dedicado a estas figuras tão importantes na vida dos filhos e dos netos. É no encontro de gerações que as crianças desenvolvem memórias, capacidades e partilha de saberes que ficarão consigo para toda a vida.

Neste sentido, e agradecendo a sugestão à
#Associação Portuguesa de #Famílias Numerosas (APFN), gostávamos de vos convidar a celebrar este dia em família com um programa específico para avós e netos na visita ao Museu dos Coches, um programa de visitas guiadas à nossa coleção.
Assim, no dia 26 de julho de 2017 (quarta-feira) “Dia dos Avós”, faremos duas visitas guiadas, uma da parte da manhã (10h30) e outra da parte da tarde (14h30).
O número máximo de visitantes por visita guiada será 20 por inscrição através do mail            servicoeducativo@mncoches.
dgpc.pt   até ao dia 25/07/2017.

As visitas guiadas serão gratuitas e as crianças até aos 12 anos têm acesso gratuito ao Museu , porém, um visitante adulto terá que pagar o preço do bilhete no valor de 8,00 euros, sendo que um visitante sénior tem 50 % de desconto no bilhete e o preço ficará nos 4,00 €.
“Porque são estas memórias que nos moldam: o tempo que passámos com aqueles que nos amam.”

 

Dia Nacional dos Avós: Envelhecer é melhor com os netos

Julho 28, 2014 às 11:26 am | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia do site http://www.tamegasousa.pt de 26 de julho de 2014.

Um dos estudos mencionados na notícia é o seguinte:

What Predicts Older Adults’ Adjustment to Aging in Later Life? The Impact of Sense of Coherence, Subjective Well-Being, and Sociodemographic, Lifestyle, and Health-Related Factors

lusa

Os estudos, que envolveram duas amostras com 1.270 e 1.291 idosos com mais de 75 anos, revelaram que a importância dada à interação com os netos é “significativamente superior” em relação à que têm com os filhos e os cônjuges

por Sandra Teixeira

A investigadora Sofia von Humboldt disse que a relação dos idosos com os netos é a que mais contribui para que envelheçam de uma forma saudável, mais do que com os filhos e os cônjuges.

Sofia von Humboldt desenvolveu um conjunto de estudos que visou aferir os fatores que os idosos consideram como mais importantes para um “ajustamento positivo ao seu processo de envelhecimento”. Os estudos, que envolveram duas amostras com 1.270 e 1.291 idosos com mais de 75 anos, revelaram que a importância dada à interação com os netos é “significativamente superior” em relação à que têm com os filhos e os cônjuges. “Estávamos à espera que fossem os filhos e os cônjuges a terem um peso mais significativo”, mas o que verificámos foi que para os entrevistados os netos são mais importantes para “envelhecerem melhor e de uma forma saudável”, disse à agência Lusa a investigadora da Unidade de Investigação de Psicologia e Saúde do ISPA – Instituto Universitário.

A investigadora, que falava à Lusa a propósito do Dia Nacional do Avós, que se assinala no sábado, disse que os idosos valorizaram não o facto de estarem ocupados, mas sim as relações que mantém com os netos do ponto de vista emocional. “O facto de terem netos obriga-os a ter ritmos próprios” e serem participativos na vida dos netos, com responsabilidade, o que é encarado de uma forma positiva. “Isto acontece numa fase da vida em que os idosos procuram relações, não em quantidade ou diversidade, mas em profundidade do ponto de vista afetivo e sócio emocional”, sendo que os “netos conseguem contribuir para isso”, explicou. Os resultados do estudo indicaram ainda que os netos, mais do que os cônjuges, fornecem uma importante rede de apoio, comunicação e assistência, em particular quando a saúde e mobilidade dos idosos diminuiu, em idades mais avançadas. Quando os idosos chegam a uma idade mais avançada centram-se, muitas vezes, nos aspetos do corpo relacionados com a doença, a dor ou a capacidade física. O poderem pegar ao colo os netos, dar um abraço, um beijinho faz com que tenham “um contacto físico muito natural e que não vem carregado com nenhum simbolismo associado à doença”.

A criação do Dia Nacional dos Avós foi aprovada na Assembleia da República, a 22 de maio de 2003, por iniciativa da deputada social-democrata Ana Manso, eleita pelo distrito da Guarda.

HN // MAG Lusa/Fim

 

 

Dia dos Avós no Museu da Nazaré

Julho 25, 2014 às 3:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

nazare

No âmbito da comemoração do Dia dos Avós, a 26 de julho, os avós que visitarem o Museu Dr. Joaquim Manso com os seus netos terão entrada gratuita.

No sábado 26 de julho, todos os avós têm mais um motivo para passar um dia animado com os netos, vir à Nazaré, conhecer as suas ruas e património, ir à praia e visitar o Museu da Nazaré!

Museu Dr. Joaquim Manso | Direção Regional de Cultura do Centro
Rua D. Fuas Roupinho 2450-065 Sítio | NAZARÉ
telef. 262562801 |
mjmanso@drcc.PT
 Horário de abertura:
terça-feira a domingo, 10h às 19h

http://mdjm-nazare.blogspot.pt/

 

 

Dia dos Avós – 26 de Julho na Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos com o lançamento do livro Brochura Histórias de Avós e Netos

Julho 25, 2012 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Amadora – Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos

Lançamento do livro «Brochura Histórias de Avós e Netos»

No próximo dia 26 de julho, comemora-se no concelho da Amadora o «Dia dos Avós», na Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos com o lançamento do livro «Brochura Histórias de Avós e Netos».

Este livro resulta da compilação de 18 histórias criadas por avós e netos, através de um desafio lançado há 3 meses pelo município aos seniores com 50 ou mais anos e às crianças dos 6 aos 12 anos, residentes no concelho: a elaboração conjunta de uma história subordinada ao tema A Cidade da Amadora.

Local: Auditório da Biblioteca Municipal
Horário: 15h00

 

Av. Conde Castro Guimarães, 6

Tel.: 21 436 90 54 / E-mail: bibliotecas@cm-amadora.pt

Sítio da Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos – Amadora

Dia dos Avós no Museu da Marioneta

Julho 25, 2011 às 9:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Das 10:30 às 12:30 – Durante a manhã, avós e netos unem-se na exploração do fascinante mundo das marionetas. Com as pistas espalhadas pelo museu vamos mergulhar na descoberta deste universo…
Das 14:30 às 17h – Durante a tarde, vamos jogar com contrastes de luz, sombra e cor a partir da criação de uma marioneta muito especial

Participação gratuita para avós com netos

Convento das Bernardas
Rua da Esperança, n° 146
1200-660 Lisboa

Tel +351 213 942 810
Fax +351 213 942 819
Geral museudamarioneta@egeac.pt
Web www.museudamarioneta.pt


Entries e comentários feeds.