“25 anos de intervenção do Projecto Rua em retroespetiva”

Julho 14, 2017 às 4:00 pm | Publicado em Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

“25 anos de intervenção do Projecto Rua em retroespetiva”

Decorreu no dia 29 de junho, na livraria Bulhosa do Campo Grande, o lançamento do livro “Crianças em Situação de Rua: O Caso do IAC – Projecto Rua “Em Família para Crescer”, da autoria de Matilde Sirgado.

No estudo e investigação apresentados neste livro pretende-se analisar a problemática das crianças em situação de rua na cidade de Lisboa, recorrendo à metodologia de intervenção desenvolvida pelo IAC- Projecto Rua ao longo de 25 anos.

Através de uma pesquisa exploratória de estudo de caso único, apoiada numa abordagem qualitativa teórico e analítica, faz-se uma análise aprofundada do Projecto que visou a compreensão do seu papel na construção de percursos de inclusão, em torno das seguintes dimensões: como Observatório Social da problemática, como Laboratório Social, como Serviços de Cuidados de Proximidade e como contributo para a adequação de Políticas Públicas.

Para além da equipa do Projecto Rua e representantes de entidades parceiras, a sessão contou também com a presença da Presidente Honorária do IAC, Dra. Manuela Ramalho Eanes, tendo a apresentação da obra ficado a cargo do Professor Dr. Hermano Carmo do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa e orientador do mestrado que deu origem a esta obra, e da Presidente da Direção do IAC, Dra. Dulce Rocha.

Atualmente esta obra está disponível para venda através do IAC e Edições Silabo e a partir de setembro nas livrarias habituais.

Paula Paçó

“Já não há crianças de rua em Portugal, mas existem fugas preocupantes”: declarações de Matilde Sirgado do IAC ao DN

Junho 30, 2017 às 10:53 am | Publicado em O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Instituto de Apoio à Criança continua a encontrar jovens, principalmente dos 14 aos 18 anos, em “situação de vulnerabilidade nas ruas”.

A coordenadora do “Projeto Rua”, do Instituto de Apoio à Criança (IAC), afirmou hoje que “já não há crianças de rua”, mas alertou para as fugas de jovens, um fenómeno preocupante por estar associado a problemáticas “muito graves”.

Matilde Sirgado, autora do livro “Crianças em situação de rua – O Caso do IAC/Projecto Rua em família para crescer”, tem acompanhado esta realidade, que pretende dar a conhecer através da sua obra, que é apresentada hoje em Lisboa.

“O fenómeno alterou-se e neste momento podemos dizer que já não há crianças de rua, no sentido clássico, nas grelhas do Metro, como víamos há 20 anos, mas existem as fugas que são um novo fenómeno que preocupa a sociedade”, disse à agência Lusa Matilde Sirgado.

Esta situação é preocupante porque “está associada a outras problemáticas muito mais graves”, disse a responsável, explicando que, devido à situação de vulnerabilidade em que se encontram, os jovens podem tornar-se vítimas de tráfico de seres humanos.

Podem também ser “cooptados para práticas, como a prostituição infantil”, mas também para “exploração do trabalho infantil nas suas piores formas, desde a mendicidade, utilização para tráfico e a violência sexual”, alertou.

O IAC tem vindo a fazer um trabalho de diagnóstico com as principais zonas da cidade de Lisboa onde esta realidade acontece e continua a encontrar jovens, principalmente dos 14 aos 18 anos, em “situação de vulnerabilidade nas ruas”.

“Utilizam as ruas como estratégias de sobrevivência, estão em rutura com a família ou com alguma instituição e estão vulneráveis e entregues a si próprios na cidade de Lisboa”, contou.

Por um lado, estes jovens são “vítimas da sociedade, mas por outro podem passar rapidamente a infratores” se estiverem desprotegidos e sem um apoio e um enquadramento institucional.

“Podem cometer pequenos delitos, como furtos, e por isso é que é prioritário continuar a agir em torno desta problemática”, defendeu a coordenadora do “Projeto Rua”.

Matilde Sirgado salientou que a intervenção junto destas crianças e jovens tem sido uma prioridade do Instituto de Apoio à Crianças, em parceria com o Estado e com outras instituições.

É esta intervenção que o IAC realiza há 25 anos, através de um projeto de intervenção direta no local que pretende recuperar crianças vulneráveis, que o livro de Matilde Sirgado pretende dar a conhecer aos portugueses.

“As crianças de rua são uma realidade que sofreu evoluções ao longo dos tempos”, mas que existe na Europa. “Não é só um problema de África, um problema dos países pobres”, salientou.

Nesse sentido, o livro pretende alertar a sociedade para a necessidade de continuar a agir e mostrar “os resultados desta intervenção que foram francamente positivos”.

Apesar de ter havido, uma “grande melhoria” no combate a este fenómeno, que é uma prioridade a nível das medidas da União Europeia, Matilde Sirgado considera que “ainda há muito por fazer, porque é uma realidade que está invisível”.

 

Diário de Notícias em 29 de junho de 2017

Sessão de apresentação do livro “Crianças em situação de rua” de Matilde Sirgado do IAC – 29 junho, 18.00 horas na livraria Bulhosa

Junho 29, 2017 às 12:30 pm | Publicado em Divulgação, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

O Instituto de Apoio à Criança convida V. Exa. para o lançamento do livro: Crianças em Situação de Rua – O Caso do IAC Projecto Rua “Em Família para Crescer”, da autoria Matilde Sirgado – Coordenadora do Projecto Rua, no dia 29 de junho, pelas 18h00, na Livraria Bulhosa do Campo Grande (ver mapa).

A sessão contará  com a presença da Presidente Honorária do IAC, Dra. Manuela Ramalho Eanes e a apresentação da obra será feita pelo Professor Catedrático  do ISCSP da Universidade de Lisboa e da Universidade Aberta, Hermano Carmo e pela Presidente da Direção do IAC, Dra. Dulce Rocha.

A Direção

Evento no Facebook

Sessão de apresentação do livro “Crianças em situação de rua” de Matilde Sirgado do IAC – 29 junho na livraria Bulhosa

Junho 27, 2017 às 11:00 am | Publicado em Divulgação, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

O Instituto de Apoio à Criança convida V. Exa. para o lançamento do livro: Crianças em Situação de Rua – O Caso do IAC Projecto Rua “Em Família para Crescer”, da autoria Matilde Sirgado – Coordenadora do Projecto Rua, no dia 29 de junho, pelas 18h00, na Livraria Bulhosa do Campo Grande (ver mapa).

A sessão contará  com a presença da Presidente Honorária do IAC, Dra. Manuela Ramalho Eanes e a apresentação da obra será feita pelo Professor Catedrático  do ISCSP da Universidade de Lisboa e da Universidade Aberta, Hermano Carmo e pela Presidente da Direção do IAC, Dra. Dulce Rocha.

A Direção

Evento no Facebook

Moçambique: meninos a quem a rua roubou a infância

Março 15, 2017 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Texto do http://p3.publico.pt/ de 28 de fevereiro de 2017.

p3mariomacilau19

Ana Marques Maia

À semelhança das crianças que fotografou para o projecto “Growing in Darkness“, Mário Macilau foi um menino de rua em Maputo. Entre 2012 e o presente ano, o fotógrafo frequentou o espaço privado destas crianças, visitou as pontes e os prédios abandonados onde vivem e dormem. “São lugares muito escuros, húmidos e perigosos”, descreve, em entrevista ao P3. “Não existe água nem electricidade, nem qualquer tipo de comodidade ou apoio doméstico. São lugares eternamente provisórios.” Em Moçambique, as dificuldades económicas conduzem as famílias ao abandono das crianças ou à sua exploração como fonte de rendimento, o que leva à multiplicação de situações de exploração laboral, abandono escolar, desalojamento e, em consequência, a uma maior incidência de crimes e consumo de droga entre a população infantil. (A UNICEF faz um retrato da situação moçambicana num relatório que divulgou em 2014 no seu sítio oficial, que pode ser lido aqui.) “As crianças de rua estão frequentemente sujeitas a abusos, negligência, exploração ou, em casos extremos, a trabalho em fábricas e em mercados formais e informais”, explicou o fotógrafo moçambicano. “São lugares muito escuros, húmidos e perigosos. Não existe água nem electricidade, nem qualquer tipo de comodidade ou apoio doméstico. São lugares eternamente provisórios.” A entrevista com o fotógrafo pode ser lida integralmente aqui.

visualizar as fotos no link:

http://p3.publico.pt/cultura/exposicoes/23021/mocambique-meninos-quem-rua-roubou-infancia

Criança à procura de comida no lixo é ignorada por centenas de pessoas

Abril 5, 2016 às 12:00 pm | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

texto do Diário de Notícias de 22 de março de 2016.

Vídeo mostra como até houve quem metesse lixo no caixote enquanto o rapaz o remexia. Poucos ofereceram ajuda.

Uma criança, suja e de roupa rasgada, procura comida num caixote do lixo. Muitas pessoas vão passando, ignorando o rapaz. Até há quem meta o lixo no caixote enquanto a criança o remexe. Um homem tira uma fotografia. “Será que se preocupa o suficiente para ser polícia?” é o mote do vídeo de uma experiência social da polícia da Nova Zelândia, que revela como uma criança com fome é ignorada pela maioria das pessoas que passa por ela.

“Filmámos várias experiências sociais que exploram situações que os nossos agentes lidam diariamente e que envolvem a segurança das pessoas mais novas e mais vulneráveis da nossa comunidade. Queríamos ver como as pessoas ajudariam”, explicou a responsável pelo departamento de comunicação da polícia, Karen Jones, citada pelo The Guardian.

O vídeo foi realizado no centro de Auckland durante 35 minutos. O rapaz era um ator, mas as restantes pessoas não sabiam que estavam a ser filmadas. Cerca de 500 passaram naquela zona nesses minutos, segundo a polícia. Só dez pararam para falar com a criança.

 

 

 

Matilde Sirgado, coordenadora do IAC – Projecto Rua, recebe Prémio de Mérito da Fundação D. Pedro IV

Março 2, 2016 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

No âmbito do mestrado em Política Social, a coordenadora do Projecto Rua, Matilde Sirgado, foi convidada a apresentar a sua candidatura ao Prémio de Mérito da Fundação D. Pedro IV, com a sua dissertação intitulada “Crianças em Situação de Rua: o caso do IAC – Projecto Rua “Em Família para Crescer”.

A atribuição deste Prémio, que resulta de um Protocolo de Cooperação no âmbito da investigação científica e formação entre a Fundação D. Pedro IV e o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa, destina-se a galardoar os trabalhos de investigação desenvolvidos nas áreas temáticas da ação social da Fundação D. Pedro IV.

Matilde Sirgado foi uma das contempladas nesta edição de 2014 – 2015, tendo-lhe sido atribuído o Prémio de Mérito da Fundação D. Pedro IV.

“O trabalho apresentado foi considerado de grande qualidade, com elevado grau de profundidade científica e de problematização, enquadrando-se perfeitamente na lógica do Prémio”.

Na sequência desta atribuição, foi convidada a estar presente na Gala dos Prémios de Mérito ISCSP – Caixa Geral de Depósitos, que teve lugar no dia 23 de Fevereiro de 2016 na Aula Magna Adriano Moreira do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e na qual lhe foi entregue formalmente o Prémio de Mérito.

Esta Gala foi uma iniciativa integrada no âmbito das comemorações 110 anos do Instituto, através da qual se pretende reconhecer a excelência do ensino e da investigação desenvolvida no ISCSP-ULisboa.

Parabéns mestre Matilde e parabéns também ao Instituto de Apoio à Criança pelos 26 anos de intervenção junto de crianças em situação de rua.

Matilde

Menino sem-abrigo que estuda à luz do McDonalds ganhou bolsa de estudo

Julho 13, 2015 às 10:08 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

Notícia do Sol de 12 de julho de 2015.

Joyce Torrefranca

O menino que se vê na fotografia tem apenas nove anos. Chama-se Daniel Cabrera, vive nas Filipinas e é um bom aluno. A família não tem casa e por isso todos os dias aproveita a luz de um restaurante McDonalds e com um pequeno banco ergue o seu pequeno escritório na rua, onde faz os trabalhos de casa.

Joyce Torrefranca, uma aluna de Medicina que vive na mesma cidade filipina, Mandaue, passou por Daniel e não resistiu a tirar uma fotografia ao menino, que partilhou na sua página de Facebook. “Fiquei inspirada por este miúdo” escreveu, nunca pensado que o seu post teria mais de 9 mil partilhas até agora (continuam a aumentar).

A imagem correu mundo e gerou-se uma onda de solidariedade em torno de Daniel. Resultado: conseguiu angariar dinheiro para uma bolsa de estudo para o menino. Até a polícia local se juntou para comprar alimentos e outros bens de necessidade para Daniel e a sua família.

“Nunca pensei que uma fotografia fizesse tanta diferença. Obrigada a todos por partilharem a imagem. Com isso, fomos capazes de ajudar o Daniel a alcançar os seus sonhos. Espero que a história de Daniel continue a sensibilizar os nossos corações para que sejamos sempre inspirados e motivados em todas as situações que enfrentarmos nas nossas vidas”, escreveu entretanto Joyce.

 

 

 

 

Vídeo do programa “Repórter TVI” “Meninos Invisíveis” sobre o Projecto Rua do Instituto de Apoio à Criança

Junho 2, 2015 às 12:00 pm | Publicado em O IAC na comunicação social, Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Vídeo do programa “Repórter TVI” “Meninos Invisíveis”sobre o Projecto Rua do Instituto de Apoio à Criança, emitido no dia 1 de junho de 2015. A reportagem contou com a participação da Dra. Matilde Sirgado, Coordenadora do setor IAC- Projecto Rua e de vários técnicos do IAC- Projecto Rua.

o vídeo da reportagem pode ser visualizado no link:

http://www.tvi.iol.pt/programa/reporter-tvi/53c6b3483004dc006243bd77/videos/–/videos–reptvi/video/556cbfd00cf2c34b73cb6a00/1

tvi

Chim: UNICEF’s first international photographer

Julho 22, 2013 às 6:00 am | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , ,

The photos we share with you every day owe so much to the tradition started by David ‘Chim’ Seymour, UNICEF’s first ever international photographer.

Traveling through war-torn Europe in 1948, Chim captured iconic images of children in countries where UNICEF worked. He went on to found Magnum Photos, one of the most famous photo agencies in the world.

Watch this video to see some of his incredible photos and learn more about his life story: http://uni.cf/12jAp7F

Pictured, boys who lost limbs in the war play, in Italy in 1950

Pictured, boys who lost limbs in the war play, in Italy in 1950

Página seguinte »


Entries e comentários feeds.