Centenas alunos do secundário à conversa com empresários

Fevereiro 28, 2012 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia do i de 28 de Fevereiro de 2012.

Por Kátia Catulo,

Faculdade de Ciências Humanas da Católica promove até quinta-feira semana para debater estratégias de sucesso.

O aviso é para todos – governantes e cidadãos. Para ultrapassar estes tempos de crise não basta centrar as políticas na sua vertente assistencial. Há que pensar a longo prazo, investir e ter visão do futuro. A mudança não passa apenas por gerar riqueza. A hora é de os políticos voltarem a ganhar o sentido do que é governar para uma causa comum. Que é o mesmo que dizer “pôr o capital ao serviço da política”. O alerta é do presidente da Cáritas Nacional, Eugénio Fonseca, que ontem deu o pontapé de saída na Openweek da Faculdade de Ciências Humanas, da Universidade Católica Portuguesa.

Durante os próximos três dias, muitos especialistas de várias áreas vão debater temas à volta dos media, das tecnologias ou das indústrias culturais, mas ontem foi a vez de centrar as atenções nos desafios da economia social para responder aos fenómenos do desemprego, da pobreza e lançar ainda reptos aos potenciais empreendedores que há em cada um de nós. Até quinta-feira, a Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica é uma porta aberta a alunos, pais e professores que querem conhecer as suas linhas estratégicas para o triénio 2011-2013 – da economia social, aos media, às novas tecnologias e às indústrias da cultura. Há muitos pratos fortes, mas a 5.a edição da Expo Carreiras, que acontece quinta-feira, promete ser um dos momentos altos desta semana aberta às ciências humanas – nem que seja porque mais de 300 alunos de escolas secundárias de todo o país podem visitar as instalações da faculdade, conversar com antigos alunos, trocar ideias com professores e conhecer de perto algumas empresas para ficar a saber o que fazem e o que pretendem dos seus futuros colaboradores.

“Procurámos ter diversas actividades que permitam aos jovens do secundário ter contacto não só com as carreiras, mas também com as áreas científicas e até com formas de auto-emprego”, explica Carla Gamito, da direcção da Faculdade de Ciências Humanas, da Universidade Católica.

Esta experiência para centenas de alunos tanto vai passar por seminários sobre estratégias de sucesso nas ciências humanas como por workshops sobre empreendedorismos ou testemunhos de antigos alunos da faculdade que ali vão aparecer para contar como desenvolveram as suas estratégias para construir as suas carreira: “Queremos vencer esse estigma de que as ciências sociais, por oposição às ciências exactas, não podem ser opções de sucesso.”

Descobrir que sem ciências humanas também não haverá crescimento económico e social do país é portanto um dos grandes objectivos desta iniciativa, que vai contar com a presença de cerca de 30 empresas, de seguradoras a bancos, à indústria automóvel, a instituições privadas de solidariedade social, a unidades de saúde ou organizações não governamentais. Entre colóquios, seminários ou exposições de empresas, os alunos que agora terminam o ensino secundário vão poder conhecer o que pretendem os empresários dos seus trabalhadores, vão poder conversar no bar ou nos corredores com professores e antigos alunos da faculdade, contactar empresas mais pequenas e perceber até como se pode construir uma pequena empresa de raiz.

O menu desta Openweek para hoje também promete. Com um dia inteiro dedicado aos media e às tecnologias, o colóquio que assinala os 75 anos da Rádio Renascença tem como convidado especial o professor da Universidade de Londres James Curran, que vai partilhar a sua visão do impacto da internet na era digital. Destaque também para o seminário Oportunidades de Carreira nas Instituições Europeias, que acontece no último dia, 1 de Março. O Centro de Informação Jacques Delors dará a conhecer as oportunidades para trabalhar na União Europeia.

 


Entries e comentários feeds.