Mais de quatro milhões de crianças e jovens denunciaram abusos e violência

Novembro 21, 2013 às 2:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do i de 20 de Novembro de 2013.

Por Agência Lusa

Mais de quatro milhões de crianças e jovens em todo o mundo recorreram, nos últimos dez anos, a linhas de apoio para denunciar abusos e violência, anunciaram hoje a Unicef e a organização Child Helpline International (CHI).

Os dados constam do relatório “Vozes de Crianças e Jovens”, cujos resultados foram hoje divulgados num comunicado conjunto do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e da rede internacional de linhas telefónicas de apoio a crianças (CHI), com 173 membros, de 142 países, incluindo Portugal (SOS Criança).

Segundo o relatório, um em cada seis contactos para as linhas de apoio da rede foi feito por crianças e jovens que denunciaram situações de abuso e violência (física, emocional e sexual).

Os casos de abuso e violência são relatados maioritariamente (60 por cento) por raparigas, sendo que grande parte (58 por cento) dos abusos descritos são atribuídos a membros da família.

O mesmo documento aponta para mais de um milhão de contactos efetuados por menores com pedidos de ajuda para lidar com problemas na escola, sendo que mais de um quarto deles estava relacionado com “bullying” (violência física e psicológica repetida e intencional).

Quase metade (46 por cento) dos contactos foram realizados na Europa e a maioria das crianças e dos jovens que recorreram às linhas de apoio tinha entre 10 e 18 anos, tendo usado preferencialmente o telefone. Contudo, o correio eletrónico, as mensagens de telemóvel e os “chats” também são utilizados pelos menores para denunciar maus-tratos.

De acordo com o relatório, o número de contactos aumentou, em média, nos últimos dez anos, cinco pontos percentuais por ano.

*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico aplicado pela agência Lusa

Child migrants in child labour: An invisible group in need of attention – A study based on child helpline case records

Outubro 20, 2012 às 12:00 pm | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Descarregar o documento Aqui

Violence Against Children : Child helpline data on abuse and violence

Fevereiro 14, 2012 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação, Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , ,

Descarregar o relatório Aqui

[24 January, Paris] CHI launches its fifth annual Violence Against Children Report today in Paris, together with the United Nations Secretary-General’s Special Representative on Violence against Children, Marta Santos Pais and it’s French member child helpline, 119 / Allô Enfance en Danger.

Five years after the United Nations Violence Against Children Study made its recommendations on combating this phenomenon in all its forms, millions of children around the world still face violence on a daily basis. In fact, reports to child helplines on physical abuse, bullying and sexual abuse are more prevalent than ever.

 CHI’s exceptional report clearly reflects the prevalence of violence and abuse to which children are subjected across all regions of the globe.

 Taken together, as is done in the Child Helpline International Violence Against Children Report, child helpline data from across the globe represents vital insight and a powerful tool to implement strategies to address and prevent abuse from taking place.

 Child helplines play a crucial role by listening to these children and providing services that ensure their well-being and protection from abuse. Child helplines refer children to other services if needed. In many countries they provide more comprehensive services as the child protection system is not fully developed.

 Most of the children who contact a child helpline about abuse and violence have never spoken with any other adult about it.

 In the words of Marta Santos Pais, the United Nations Secretary-General’s Special Representative on Violence against Children: “I fully support the Report’s recommendation that child helplines be recognized as core components of comprehensive, robust and integrated national child protection systems, and that they are given the resources required to enable them to provide maximum support to children.”

 In 2011, an average child helpline received 11 contacts on abuse every day.


Entries e comentários feeds.