Um minuto por dia, vamos fechar a torneira à seca

Novembro 22, 2017 às 9:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

mais informações:

http://www.fecheatorneira.pt/

 

Anúncios

28º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança

Novembro 20, 2017 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Texto do Facebook da CNPDPCJ

A Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens associa-se, empenhadamente, ao esforço de amplificação da mensagem que a Convenção dos Direitos da Criança corporiza e propõe a adesão de todas as instituições públicas e particulares, entidades com competência em matéria de infância e juventude e Comissões de Proteção de Crianças e Jovens à CAMPANHA NACIONAL “ESTENDAL DOS DIREITOS”.

Em 20 de Novembro de 1989, as Nações Unidas adotaram por unanimidade a Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC), que Portugal ratificou em 21 de setembro de 1990. A CDC não é apenas uma declaração de princípios gerais, mas um documento que enuncia um amplo conjunto de direitos fundamentais – os direitos civis e políticos, e também os direitos económicos, sociais e culturais – de todas as crianças, representando um vínculo jurídico para a promoção e proteção eficaz dos direitos e liberdades nela consagrados.

A Convenção assenta em quatro pilares fundamentais que estão relacionados com todos os outros direitos das crianças:

NÃO DISCRIMINAÇÃO
Todos os direitos se aplicam a todas as crianças sem exceção. O Estado tem obrigação de proteger a criança contra todas as formas de discriminação e de tomar medidas positivas para promover os seus direitos.

INTERESSE SUPERIOR
Todas as decisões que digam respeito à criança devem ter plenamente em conta o seu interesse superior. O Estado deve garantir à criança cuidados adequados quando os pais, ou outras pessoas responsáveis por ela não tenham capacidade para o fazer.

PARTICIPAÇÃO
A criança tem o direito de exprimir livremente a sua opinião sobre questões que lhe digam respeito e de ver essa opinião tomada em consideração. Tem o direito de exprimir os seus pontos de vista, obter informações, dar a conhecer ideias sem considerações de fronteiras. (artigos 12.º e 13.º da CDC);

SOBREVIVÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
As medidas que tomam os Estados-membros para preservar a vida e a qualidade de vida das crianças devem garantir um desenvolvimento com harmonia nos aspetos físico, espiritual, psicológico, moral e social, considerando as suas aptidões e talentos.

A Campanha Nacional “Estendal dos Direitos” pretende envolver organizações e cidadãos/ãs, através da exposição de mensagens sobre os Direitos da Criança no espaço público, procurando assim:

– Aumentar a consciência pública acerca da Convenção sobre os Direitos da Criança;
– Aumentar a consciência das crianças e jovens sobre os seus direitos;
– Facilitar a integração plena das crianças e jovens no processo de desenvolvimento dos seus direitos.

mais informações no link:

http://www.cnpcjr.pt/tpl_intro_destaque.asp?6552

Um hambúrguer e um adolescente sofrem de bullying. Por qual reclama primeiro?

Outubro 23, 2017 às 3:08 pm | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do http://observador.pt/ de 23 de outubro de 2017.

A Burger King lançou uma campanha anti-bullying na qual coloca os seus clientes perante dois tipos de maus tratos – o de um hambúrguer e o de um adolescente – para saber qual obtém mais reclamações.

Está sentado numa mesa de um restaurante. Já tem aquilo que pediu e está pronto a desfrutar da refeição. Ao seu lado, tem um adolescente a ser maltratado por um grupo de colegas. À sua frente, tem o seu hambúrguer. Esmurrado. Por qual reclama primeiro?

Foi esta a situação em que os clientes da Burger King foram colocados, durante o mês de prevenção do bullying que se celebra este outubro nos Estados Unidos da América. A campanha da cadeia de “fast food” norte-americana, de nome “Bullying Jr”, apresenta uma situação em que um adolescente e um hambúrguer são ambos vítimas de bullying – o adolescente pelos seus colegas, o hambúrguer por um funcionário. O objetivo era saber por qual os clientes se indignavam primeiros. Os adolescentes, claro, são atores e a situação foi capturada em vídeo graças a câmaras ocultas.

O vídeo refere que 95% dos clientes reclamou primeiro pelo estado do hambúrguer que lhes tinha sido vendido. O funcionário que esmurra o hambúrguer pergunta a um dos clientes se este faria algo caso o tivesse visto a fazer bullying ao hambúrguer. O cliente responde como se fosse algo óbvio – com um “yeah”.

Contudo, os maus tratos ao adolescente não geraram o mesmo tipo de indignação, nem por parte do cliente para quem a situação era óbvia. Apenas 12% das pessoas interveio para impedir que se prolongasse a situação. O vídeo apresenta ainda dados da nobully.org que apontam que 30% de alunos em todo o mundo sofrem de bullying.

Apesar da baixa percentagem de pessoas que decidiram ajudar o adolescente, a campanha destaca as que o fizeram, e deixa uma mensagem de estudantes que passam ou já passaram por isso, inclusive a de uma das pessoas que, tendo passado por isso em criança, enquanto adulto ajudou.

 

Campanha Reservado – contra o tráfico de seres humanos

Outubro 13, 2017 às 2:00 pm | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

RESERVADO – Em nome de uma vítima de tráfico de seres humanos é uma campanha promovida pela delegação de Lisboa, Tejo e Sado da APF – Associação para o Planeamento da Família, que pretende sensibilizar a população e apelar à sinalização de vítimas.

O tráfico de seres humanos (TSH) é uma realidade com um impacto económico comparável ao do tráfico de armas e de droga. Estima-se que por ano sejam traficadas 30 milhões de pessoas em todo o mundo.

Em Portugal existem cerca de 1400 vítimas de Tráfico de Seres Humanos. Destas apenas 299 foram sinalizadas em 2013 e os seus agressores raramente são constituídos arguidos. Portugal é simultaneamente país de origem, trânsito e destino de Tráfico Humano e são as mulheres e as crianças que apresentam uma maior vulnerabilidade à situação.

Reserve esta ideia, esteja alerta, denuncie!
www.facebook.com/campanhareservado

 

Mais de 58 mil crianças são abusadas sexualmente por ano na Colômbia

Outubro 11, 2017 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

mais informações no link:

http://www.aldeasinfantiles.org.co/

Notícia da https://www.tsf.pt/ de 26 de setembro de 2017.

A ONG Aldeias Infantis SOS convidou os colombianos a manifestarem-se no próximo dia 19 de novembro, dia mundial para a prevenção do abuso sexual infantil.

A organização não-governamental (ONG) Aldeias Infantis SOS apresentou esta segunda-feira a campanha “Sou a sua voz”, na Colômbia, país em que, assegurou, mais de 58 mil crianças são vítimas de abuso sexual em cada ano.

“Na Colômbia, mais de 76% dos casos de abuso sexual infantil ocorrem no interior dos lares, onde os abusadores são familiares ou pessoas próximas”, afirmou a diretora nacional das Aldeias Infantis SOS, Ángela Rosales, citada em comunicado.

A iniciativa pretende consciencializar, prevenir o abuso sexual infantil e solicitar ao governo colombiano investimentos no fortalecimento das famílias em risco.

A campanha consiste num portal na internet, onde se divulgam testemunhas de menores agredidos e as pessoas se podem voluntariar para “ser a voz” das crianças.

A ONG convidou também os colombianos a manifestarem-se no próximo dia 19 de novembro, dia mundial para a prevenção do abuso sexual infantil.

As cidades de Cali, no sudoeste do país, Bogotá (centro), Medellín (noroeste) e Cartagena das Índias (norte) sãs as que mais relatam casos de abuso a menores.

Na Colômbia, por cada dez casos de abuso sexual infantil apenas três são noticiados, segundo a informação divulgada pela ONG.

 

 

Ir à escola ou fugir da guerra?

Outubro 4, 2017 às 8:00 pm | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

texto do http://p3.publico.pt/ de 19 de setembro de 2017.

“As zonas onde há escolas não devem ser zonas de guerra”. “Hoje, ter de se esconder não devia fazer parte dos trabalhos de casa”. “Evitar as minas terrestres não devia ser uma actividade extracurricular”. Foi com frases como estas estampadas em 27 autocarros escolares que a UNICEF guiou uma campanha pelas ruas de Manhattan, nos Estados Unidos, a 17 de Setembro. Os autocarros circularam vazios, em fila, uma metáfora para os “27 milhões de crianças que vivem em zonas de conflito e que não frequentam a escola”, disse o órgão das Nações Unidas, em comunicado. O objectivo era chamar a atenção para casos como o da menina do Sudão do Sul, neste vídeo, e da principal condutora da campanha — Muzoon Almellehan, de 19 anos, Embaixadora de Boa Vontade da UNICEF, que em plena semana de Assembleia Geral das Nações Unidas pede “aos líderes mundiais que priorizem a educação em situações de emergência”. “A educação nunca pode ser vista como opcional, especialmente em situações de crise. Sem aprender, como podemos esperar que as crianças venham a ser tudo aquilo que têm capacidade para ser? Não podemos desistir, há que continuar até termos um mundo onde todas as crianças vão à escola”, disse a activista que em 2013 foi obrigada a abandonar a escola para fugir da guerra que rebentava na Síria. O Fundo das Nações Unidas para a Infância diz que, no primeiro semestre deste ano, recebeu apenas “12 por cento do financiamento necessário para proporcionar educação às crianças que vivem em situações de crise”.

 

Sessão de Lançamento da Campanha Regresso às Aulas 2017: Promoção da Segurança e Saúde no Trabalho em Meio Escolar – 3 de outubro em Lisboa

Setembro 26, 2017 às 2:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

mais informações:

http://www.act.gov.pt/(pt-PT)/Itens/Eventos/Paginas/Sess%C3%A3odeLan%C3%A7amentodaCampanhaRegresso%C3%A0sAulas2017Promo%C3%A7%C3%A3odaSeguran%C3%A7aeSa%C3%BAdenoTrabalhoemMeioEscolarLisboa.aspx

Campanha de Promoção de Conteúdos Online Positivos

Setembro 25, 2017 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

11/09/2017

A Plataforma Europeia “Better Internet for Kids” lançou recentemente o sub-site relativo à Campanha de Promoção de Conteúdos Online Positivos, disponível em https://www.betterinternetforkids.eu/web/positiveonlinecontent/ (website em Inglês).

Esta nova campanha é organizada pelos Centros Internet Segura membros da Rede Europeia Insafe e da rede temática POSCON (Conteúdo Positivos e Serviços Online para Crianças na Europa), que pretendem sensibilizar toda a população para esta temática. Assim, o objetivo final desta campanha é promover as melhores experiências online para crianças (em particular, até aos 12 anos) e incentivar a criação de novas ferramentas e serviços, fornecendo exemplos positivos de conteúdo digital para pais, professores e em particular, fornecedores de conteúdo e produtores.

O conceito de Conteúdo Online Positivo pode parecer abstrato e, na realidade, pode ser sujeito a diferentes interpretações. No entanto, para os propósitos desta campanha, optou-se pela seguinde definição:

“O Conteúdo Online Positivo é um conteúdo digital dirigido a crianças, que lhes permite aprender, se divertir, criar, disfrutar, desenvolver uma visão positiva de si mesmos e respeitando a sua identidade, aumentar a sua participação na sociedade e produzir o seu próprio conteúdo positivo.”

Para promover a criação e adaptação de conteúdos digitais positivos, e partindo do trabalho realizado pelo grupo de trabalho POSCON, foram atualizados os “Critérios para Conteúdos, Serviços e Aplicações Digitais Positivos para Crianças” e foi criada uma lista de alguns exemplos deste tipo de conteúdos, que poderá pesquisar em https://www.betterinternetforkids.eu/web/positiveonlinecontent/examples.

Assim, o Centro Internet Segura apela a todos a exploração dos conteúdos e recursos deste website e também a participação na Semana de Sensibilização da Campanha de Promoção de Conteúdos Online Positivos, que irá ocorrer entre 25 a 29 de Setembro de 2017. Ainda esta semana, o Centro Internet Segura irá lançar um artigo sobre este evento que pretende envolver crianças, professores e educadores, pais e cuidadores, produtores de conteúdos, e decisores políticos.

Acompanhe as novídades através da Página de Facebook do Centro Internet Segura e da Hashtag do Twitter #positivecontent.

Navegue em Segurança!

Campanha sensibiliza meio milhão de crianças para perigos da exposição incorreta ao sol

Maio 30, 2017 às 6:00 am | Publicado em Divulgação, Recursos educativos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia do http://observador.pt/ de 8 de maio de 2017.

A campanha “Heróis do Sol Saudável” da Liga Portuguesa Contra o Cancro regressa às escolas de todo o país para sensibilizar mais de meio milhão de crianças para os perigos de uma exposição solar.

A campanha “Heróis do Sol Saudável” da Liga Portuguesa Contra o Cancro regressa esta segunda-feira às escolas de todo o país para sensibilizar mais de meio milhão de crianças para os perigos de uma exposição solar incorreta.

O projeto, que conta com o apoio da Direção-Geral de Educação, arranca na Escola Básica Adriano Correia de Oliveira, em Lisboa, e seguirá para as escolas do 1.º ciclo do ensino básico, públicas e privadas, de todo o país. “Depois de quatro anos de sucesso desta iniciativa, pretende-se que as crianças sejam os grandes embaixadores desta causa da proteção solar e que sejam os verdadeiros ‘Heróis do Sol Saudável’, refere a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC).

Em declarações à agência Lusa, o presidente da LPCC, Vítor Veloso, explicou que o projeto “tem como intenção fazer compreender que o sol é necessário para a saúde, mas tem perigos” que é preciso prevenir. “A prevenção primária tem de ser repetida vezes sem conta”, defendeu o oncologista, adiantando que esta iniciativa, dirigida este ano a crianças dos oito aos 12 anos, pretende sensibilizar os mais pequenos para os cuidados que devem ter para evitar situações de perigo.

Vamos “lembrar-lhes que devem andar de t-shirt, usar boné, óculos escuros”, e que devem colocar protetor solar, com fator entre 30 a 50, várias vezes durante o período de exposição ao sol.

Dados divulgados pela LPCC referem que 53% dos portugueses só aplicam protetor quando sentem a pele a queimar e 40% não renovam a aplicação. A este propósito, Vítor Veloso alertou que “o protetor não serve para o dia inteiro”, devendo “ser renovado pelo menos de duas ou de três em três horas”.

Lembrou ainda os perigos que a exposição solar representa para as crianças, advertindo que estas não estão livres de ter cancro de pele, tendo sido já detetados alguns casos. “Quanto mais clara e sardenta a criança for” maior é o risco, porque estas crianças “tem um fotótipo muito sensível”, devendo por isso ser reduzida ao mínimo a sua exposição ao sol.

“Não se pode esquecer que as crianças até aos três anos não devem ser expostas à luz solar”, principalmente “nas horas mais perigosas”, entre as 11h30 às 15h30, disse Vítor Veloso.

Recordou ainda que “o efeito do sol não passa de um ano para o outro: É cumulativo” e no caso de um escaldão a situação “agrava-se muito mais”. O presidente da organização salientou que a adoção de comportamentos responsáveis “poderão evitar os 10 mil novos casos de cancro da pele que todos anos aparecem e que são uma preocupação”.

Pela primeira vez, o projeto, realizado em parceria com a Garnier Ambre Solaire, terá uma semana dedicada ao sol saudável, com a realização de um ‘roadshow’ nacional com várias ações educativas, que pretendem alertar crianças e, através delas, professores e educadores para os perigos da exposição solar.

mais informações e recursos educativos no link:

http://heroisdosolsaudavel.pt/

 

 

Once missing, never forgotten

Maio 25, 2017 às 9:00 pm | Publicado em Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

This study is a first step in this direction and it aims to develop evidence on the decision- making process of launching a publicity appeal, running a publicity appeal, the effectiveness of a publicity appeal, and the impact of a publicity appeal. This is done in order to identify existing knowledge, but also to shed light on operational challenges and gaps in knowledge which call for further research in this under-researched area. Our intention with this project was to improve our understanding of these issues and lay the grounds for further research to be undertaken in 2017 – 2018 (pending available funding).

descarregar o documento no link:

Once missing – never forgotten

Página seguinte »


Entries e comentários feeds.