Dia dos Direitos Humanos

Dezembro 10, 2015 às 12:13 pm | Publicado em Divulgação, Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

UN Website – Human Rights day

http://www.un.org/en/events/humanrightsday/

texto e recursos da União europeia

Human Rights Day : Our Rights. Our Freedoms. Always

Mensagem do Secretário-Geral para o Dia dos Direitos Humanos, 10 de dezembro de 2015

http://www.unric.org/pt/actualidade/32100-mensagem-do-secretario-geral-para-o-dia-dos-direitos-humanos-10-de-deezembro-de-2015

 

Dia Internacional da Família 15 de Maio

Maio 15, 2014 às 10:31 am | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

familia

Documento do INE

Dia Internacional da Familia

http://www.ine.pt/ngt_server/attachfileu.jsp?look_parentBoui=217149127&att_display=n&att_download=y

Mensagem do Secretário-Geral da ONU no Dia Internacional das Famílias, 15 de maio de 2014

Informações e recursos no site da ONU

2014: Families Matter for the Achievement of Development Goals; International Year of the Family + 20

Juventude de hoje corre o risco de ser uma “geração perdida”, diz Ban Ki-moon

Agosto 13, 2012 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia da SIC Notícias de 10 de Agosto de 2012.

O secretário-geral das Nações Unidas alertou hoje que a juventude atual, particularmente afetada pela crise económica mundial, corre o risco de se transformar numa “geração perdida” se não forem tomadas medidas urgentes.

Numa mensagem a propósito do Dia Internacional da Juventude, que se assinala no domingo, Ban Ki-moon apela por isso aos governos, ao setor privado, à sociedade civil e às universidades que “abram as portas” aos jovens e reforcem parcerias com organizações lideradas por jovens.

“Vamos apoiar os jovens do nosso mundo para que eles se tornam adultos que criem gerações de líderes ainda mais produtivos e poderosos”, diz o secretário-geral.

Para o responsável máximo da ONU, a atual geração de jovens é a maior que o mundo jamais conheceu, mas muitos, “incluindo aqueles que são altamente qualificados, têm salários muito baixos, estão em empregos sem futuro ou desempregados”.

“A crise económica mundial atingiu mais gravemente a juventude e muitos estão compreensivelmente desanimados por causa das desigualdades crescentes”, pode ler-se na mensagem.

Sublinhando que o trabalho com os jovens e para os jovens é uma das suas principais prioridades, Ban Ki-moon considera a juventude “uma força transformadora”: “São criativos, engenhosos e agentes entusiastas da mudança, quer seja na praça pública, quer no ciberespaço”.

E recorda que, tanto nos seus “esforços para alcançar a liberdade, democracia e a igualdade”, como na sua mobilização em torno da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio +20, “a juventude demonstrou uma vez mais, energicamente, a sua capacidade e o desejo de inverter o curso da história mundial”.

Ban Ki-moon recorda que as aspirações dos jovens “vão muito além do emprego” e defende que é preciso “ouvir e dialogar com os jovens”.

“Chegou a hora de integrar as vozes de jovens de forma mais significativa em processos de decisão a todos os níveis”, diz o secretário-geral da ONU, deixando o aviso: “A juventude pode determinar se nesta era nos movemos em direção a um maior perigo ou em direção a uma mudança positiva”.

O relatório do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) sobre a situação da População Mundial em 2012, publicado em outubro, revelou que nunca houve tantos jovens no mundo. Segundo o documento, os jovens representam quase metade dos sete mil milhões de cidadãos do mundo.

Na apresentação do relatório em Lisboa, Tânia Patriota, que representava o diretor-executivo daquele organismo, Babatunde Osotimehin, considerou necessário “atuar com rapidez para preparar os jovens” para assumirem papéis relevantes na sociedade.

“Uma das grandes mensagens do relatório é que a juventude é um bónus, é um dividendo e tem de ser aproveitada mais do que nunca”, reiterou na altura a responsável.

Lusa


Entries e comentários feeds.