Smurfing o nosso planeta azul: União Europeia e Smurfs unem-se para proteger o oceano

Setembro 21, 2019 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , , ,

Texto da Diplomatie.Belgium

#DevelopmentCooperation | The European Union and the Belgian Smurfs are teaming up to clean the ocean! 🌊 Together, we can protect Earth’s ultimate source of life. 💪 Collect your litter after a day out at the seaside. Join an EU Beach Cleanup in September to save our ocean. ➡️ europa.eu/!VB44Hr

Mais de 50% das creches e escolas do Porto e Bragança têm níveis elevados de CO2

Setembro 27, 2015 às 10:22 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , ,

Notícia do Sol de 23 de setembro de 2015.

Shutterstock

Mais de 50% das salas de creches, jardins-de-infância e escolas primárias do Porto e Bragança têm níveis de concentração de dióxido de carbono acima dos limiares legislados, aumentando a probabilidade dos bebés e crianças contraírem asma.

Durante os últimos três anos, foi realizada uma investigação científica pela Universidade do Porto em 58 salas de 25 creches, jardins-de-infância e escolas primárias da Área Metropolitana do Porto e do distrito de Bragança, demonstrando que “mais de 50% das salas destinadas a bebés e crianças estão com concentrações de dióxido de carbono (C02) acima dos limiares legislados em Portugal”, revelou hoje à Lusa Sofia Sousa.

Sofia Sousa, professora e investigadora na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), doutorada em engenharia do Ambiente, adiantou ainda que 84% das salas avaliadas registaram níveis de partículas finas (poeiras) acima da legislação recomendada pela Organização Mundial da Saúde.

As concentrações de radão (gás radioativo natural, poluente cancerígeno) encontradas estiveram também muitas vezes acima dos limiares legislados, especialmente no distrito de Bragança, revela o estudo, embora não se possa deduzir que as concentrações do radão vão provocar cancro, observou a investigadora.

Os dados recolhidos são “preocupantes, mas não alarmantes”, considera a investigadora, explicando que uma medida simples e económica, como o arejamento do ar, pode diminuir consideravelmente os níveis de concentração destes poluentes e contribuir para que diminua a probabilidade de as crianças contraírem asma.

A inalação de um ar com os elevados níveis de concentração de CO2 e partículas finas “pode aumentar a probabilidade do desenvolvimento de asma infantil”, indica a investigação.

“Quanto mais se arejar os espaços, melhor”, considera a investigadora, reconhecendo que há edifícios mais modernos em que o simples arejamento do ar se transforma numa tarefa complicada devido à sua construção.

A investigação demonstra que as fontes interiores foram as principais causas das elevadas concentrações encontradas, nomeadamente ventilação inadequada, ocupação excessiva e atividades de limpeza desadequadas.

A equipa que realizou o estudo transmitiu os resultados específicos a cada uma das instituições envolvidas, construindo em conjunto algumas ações de mitigação, bem como comunicou aos encarregados de educação das crianças envolvidas no estudo os resultados dos testes médicos efetuados.

A Lusa, a investigadora admitiu que as instituições se “mostraram preocupadas em alterar as situações”.

Lusa/SOL

notícia da Universidade do Porto no link:

http://noticias.up.pt/u-porto-lanca-estudo-sobre-a-qualidade-do-ar-dos-infantarios-e-escolas/

 

Ventilação nos infantários deve ser melhorada

Julho 24, 2013 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

Notícia da Pais & Filhos de 12 de Julho de 2013.

Apresentação dos resultados preliminares do Projecto Ambiente e Saúde em Creches e Infantários (ENVIRH)

Os infantários em Portugal devem melhorar os seus sistemas de ventilação, embora a qualidade do ar destes espaços e a saúde das crianças que os frequentam não sejam uma situação preocupante, conclui uma investigação da Faculdade de Ciências Médicas. “Não há impactos graves na saúde das crianças que frequentam os infantários em Portugal. Não temos uma situação catastrófica, mas temos que tentar melhorar o panorama que encontrámos”, resumiu o investigador Nuno Neuparth.

Uma das conclusões do estudo “Ambiente e Saúde em Creches e Infantários” é de que a fraca ventilação dos infantários está associada a uma maior probabilidade de as crianças terem asma ou pieira. Aliás, os investigadores concluíram que três em cada dez crianças que frequentam infantários têm asma, uma prevalência acima da população em geral.

Abrir janelas, arejar espaços ou recorrer a ventilação mecânica são algumas das recomendações dos investigadores para os infantários, sugestões que até outubro serão compiladas num livro.

Ciência Viva no Verão Edição de 2012 (15 de Julho a 15 de Setembro)

Agosto 1, 2012 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , ,

Mais informações Aqui

Dia da Terra 2012 IX Fórum Infanto-Juvenil da Terra : «Mobiliza-te pela Terra» – dias 23 e 24 de abril

Abril 16, 2012 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Mais informações Aqui 

Carta da Terra

XIX Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental da ASPEA – Aprender fora de portas: percursos de aprendizagem

Janeiro 26, 2012 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

Mais informações Aqui

Projeto Eco Challenge

Outubro 9, 2011 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

O projeto Eco Challenge tem como objetivo principal o desenvolvimento de atividades que sensibilizem a comunidade educativa para a importância da eficiência energética, numa perspectiva de desenvolvimento sustentável. Este projeto disponibiliza um sistema de monitorização da energia elétrica na escola, o qual permite avaliar os indicadores de consumo, com vista à utilização mais racional da energia.

Esta iniciativa é promovida pela EDP Serviço Universal em parceria com a ISA (Intelligent Sensing Anywhere S.A.), com o apoio do Ministério da Educação e Ciência / Direção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular.

Cada escola pode participar com um grupo de quatro a seis alunos do ensino secundário e um a dois professores, que terão como missão sensibilizar a comunidade educativa para a promoção de medidas que implementem a eficiência energética e de responder aos desafios que serão colocados através da plataforma online que apoia o projeto.

Será atribuído um prémio no valor de 10 000 € à escola vencedora destinado à implementação de medidas de eficiência energética nas suas instalações. Os alunos que integram o grupo vencedor receberão também, cada um, um vale FNAC no valor de 500 €. Os sistemas instalados permanecerão nas escolas participantes para utilização futura, após o término do concurso.

A pré-inscrição neste projeto decorre de 30 de Setembro a 17 de Outubro e deverá ser efetuada através da ficha de inscrição disponibilizada na plataforma online de apoio ao projeto www.ecochallenge.edp.pt .

Respeitando a autonomia pedagógica das escolas, nomeadamente o seu Projeto Educativo, a Direção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular convida as escolas a associarem-se a esta iniciativa, a qual se enquadra no contexto da Educação Ambiental e para a Sustentabilidade que as escolas têm vindo a promover e contribuirá para melhorar a eficiência no uso da energia de toda a comunidade escolar.

Fonte: DGIDC

“Jovens Repórteres para o Ambiente”

Setembro 17, 2010 às 9:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

“Programa “Jovens Repórteres para o Ambiente”

Destinado a alunos dos ensinos secundário e profissional, este programa tem como objectivo sensibilizar os participantes para o exercício de uma cidadania activa na defesa do ambiente. A iniciativa ‘Jovens Repórteres para o Ambiente’ é composta por um seminário nacional, que reúne os professores coordenadores e os alunos envolvidos no debate de estratégias e de metodologias. Adicionalmente, os alunos participantes realizam missões de pesquisa jornalística, com uma duração de quatro a seis dias. Estão previstos concursos para premiar os melhores trabalhos nas categorias de melhor artigo, de melhor foto, de melhor vídeo, de melhor apresentação em PowerPoint, entre outras.
Em Portugal, este programa é promovido pela Associação Bandeira Azul da Europa e pela secção portuguesa da Fundação de Educação Ambiental.

Para mais informações, consultar:

As inscrições para o programa “Jovens Repórteres para o Ambiente”, desenvolvido no âmbito da educação para o desenvolvimento sustentável, podem ser efectuadas até ao dia 15 de Outubro.”

Seminário Saúde e Ambiente na Escola

Maio 19, 2010 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

A OMEP, Organização Mundial de Educação Pré-Escolar – fundada em 1948 – é uma ONG com estatuto consultivo junto da UNESCO, da UNICEF e do Conselho da Europa, representada por comités nacionais numa centena de países. Dos seus objectivos evidenciam-se:

  1. a promoção de melhores condições de vida para cada criança, do seu bem estar, crescimento e felicidade no seio da família, das instituições e da sociedade;
  2. o apoio e estimulação da investigação científica, bem como de iniciativas susceptíveis de melhorar a educação das crianças;
  3. o incentivar diferentes governos a aplicar e apoiar as práticas destinadas a ajudar a família e os profissionais de infância no seu esforço para assegurar os Direitos da Criança.

OMEP Portugal

A OMEP  promove no próximo dia 27 de Maio o Seminário Saúde e Ambiente na Escola, em Lisboa, no Museu João de Deus.

Clique na imagem para aumentar.


Entries e comentários feeds.