UAU! Dois dias para Brincar em Coimbra! 27 e 28 de maio – Amanhã 17 de maio Grande Parada do “Coimbra a Brincar 2018”

Maio 16, 2018 às 3:30 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

 

mais informações nos links:

https://www.facebook.com/CoimbraaBrincar/

http://www.apc-coimbra.org.pt/coimbrabrincar/

 

Anúncios

Aumentam as multas por venda de álcool a menores

Maio 15, 2018 às 9:00 am | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

Gerardo Santos / Global Imagens

Notícia do Jornal de Notícias de 10 de maio de 2018.

Aumentam as multas por venda de álcool a menores

ASAE cobrou 1,3 milhões de euros em coimas desde 2016

Dependência Contraordenações em 2017 são quase o dobro do ano anterior. Sinalização de jovens diminuiu

Helena Teixeira da Silva

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) cobrou mais de um milhão de euros nos últimos dois anos e meio a estabelecimentos que violaram a lei de venda de bebidas alcoólicas a menores de idade.

Este valor, que tem registado um aumento progressivo, resulta de 1737 processos instaurados por contraordenação desde 2016. “Tendo em consideração os processos concluídos e as decisões proferidas, foi determinada a aplicação de coimas num valor que corresponde a 390 mil euros em 2016, 637 mil euros em 2017 e 291 mil euros relativos a processos decididos já em 2018”, informou fonte da ASAE ao JN.

O valor das contraordenações oscila entre 500 euros e 3740 euros, no caso de o infrator que facilitou a venda e o consumo ser uma pessoa singular. E entre 2500 euros e 30 mil euros, no caso de o infrator ser uma pessoa coletiva. Acresce que, no caso de a infração estar ancorada na ausência de aviso visível dando conta da proibição da venda, a contraordenação pode variar entre 500 e 1500 euros (pessoa singular) ou 1500 e 5500 euros (pessoa coletiva). Desse montante, 60% reverte para o Estado, 25% para a própria ASAE e 15% para a entidade fiscalizadora.

A legislação foi alterada em abril de 2015 (Decreto-Lei nº 106/2015), uniformizando a proibição da venda de todas as bebidas alcoólicas para jovens menores de 18 anos. No âmbito das competências de fiscalização relativamente a essa restrição ao consumo, a ASAE instaurou 167 processos de contraordenação em 2016, número de processos que aumentou em 2017 para 211. Já este ano, foram instaurados 27 processos.

As principais infrações detetadas foram “facultar, vender ou colocar à disposição bebidas alcoólicas em locais públicos, a menores e a falta de afixação de aviso de forma visível com a menção de proibição”.

Menos sinalizados em 2017

Três anos após a alteração à lei do álcool, os dados do Relatório de Avaliação da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos das Crianças (CPCI) são, pela primeira vez, positivos. Em 2017, as situações sinalizadas de jovens em risco desceram de 185 para 164. Contudo, no grupo etário entre os 15 e os 18 anos, que é o mais representativo, houve uma ligeira subida (de 121 para 123). Entre os 11 e os 14 anos, verificou-se uma descida acentuada (de 46 para 30).

Manuel Cardoso, subdiretor-geral do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e Dependências (SICAD), confirma que as metas resultantes da alteração da lei estão a ser atingidas. “Os jovens que dizem que é ‘fácil’ ou ‘muito fácil’ encontrar bebidas alcoólicas reduziu. E a idade de início do consumo aumentou”. O cenário estará estabilizado mas, alerta, “continua fixado em níveis muito elevados, sobretudo entre as raparigas, que são cada vez mais um foco de preocupação”.

O responsável lamenta que a sociedade ignore os malefícios do álcool. “Há uma complacência enorme para o consumo excessivo. E um grande desconhecimento das patologias agudas que provoca, mas sobretudo das doenças crónicas.” Basta pensar, diz, “que hoje encontramos cada vez pessoas mais jovens com cirrose hepática, que não há muito tempo era uma doença diagnosticada apenas em pessoas com mais de 50 anos”.

Oficina de música para videojogos, para jovens a partir dos 14 anos, 19 maio na Biblioteca de Marvila

Maio 12, 2018 às 6:20 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Oficina de música para videojogos
Por Miguel Cintra – BapaDreams
das 14h30 às 16h30
Desde os primórdios das primeiras consolas até aos jogos incrivelmente imersivos que atualmente jogamos em ecrãs de alta definição, o desenvolvimento dos videojogos teve uma evolução quase inacreditável, nos últimos 30 anos.
E a par da programação, do design, da arte e de outras áreas, também a música e o design de som sofreram essas mesmas transformações, sendo que hoje todo o áudio de um jogo pode ser adaptativo e absolutamente dinâmico, sendo fundamental para a riqueza das incríveis experiências que se conseguem ao jogar um jogo.

N.º participantes, mín. / máx. : 6 a 11.
jovem

Biblioteca de Marvila
Data: 2018-05-19 às 14:30
Contactos: Tel.: 218 173 000
bib.marvila@cm-lisboa.pt
Observações: Entrada gratuita, mediante inscrição prévia.

Metade das crianças europeias não atinge potencial cognitivo por falta de iodo

Maio 8, 2018 às 12:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do https://observador.pt/ de 19 de abril de 2018.

Os médicos aconselham que, durante a gravidez, as mulheres aumentem a ingestão de iodo. Micronutriente é fundamental para a produção de hormonas da tiroide.

Metade das crianças nascidas na Europa não atinge o seu potencial cognitivo devido a um défice de iodo, segundo um estudo internacional que defende o apoio dos políticos europeus a medidas para ultrapassar este problema. O trabalho, integrado no projeto EUthyroid, dirige-se aos políticos europeus no sentido de apoiarem as medidas propostas pelos cientistas para eliminar o défice de iodo, um elemento crítico para o desenvolvimento cerebral na infância.

Segundo o presidente da Sociedade Catalã de Endocrinologia e Nutrição da Academia de Ciências Médicas da Catalunha, Lluís Vila, que participou no estudo, o iodo é um micronutriente essencial, obtido através da água e dos alimentos. O iodo, explica, é fundamental para a produção de hormonas da tiroide que são muito importantes na regulação do metabolismo, no crescimento e no desenvolvimento.

Os médicos aconselham que, durante a gravidez, as mulheres aumentem a ingestão de iodo que é, frequentemente, insuficiente nas suas dietas alimentares habituais. Alertam que um défice leve de iodo pode trazer risco de alteração da função neurocognitiva nas crianças, tornando-se eventualmente na causa de um coeficiente intelectual inferior. Segundo os autores do estudo, oriundos de 27 países, os efeitos negativos da falta de iodo são vários e implicam um encargo significativo para os sistemas de saúde, já que exigem mais recursos para os programas de prevenção de “transtornos produzidos por deficiência de iodo”.

Luís Vila salienta que, durante anos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) pediu um controlo regular como ponto de partida para um importante passo no sentido da eliminação do défice de iodo na Europa, mas somente oito países da União Europeia (UE) tomaram as medidas necessárias para enfrentar o problema.

mais informações na notícia do ABC:

El 50% de los recién nacidos en Europa podrían no alcanzar su potencial cognitivo por déficit de yodo

 

Relatório de Atividades / Estatístico SOS Criança 2017

Abril 19, 2018 às 3:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

descarregar o relatório no link:

http://www.iacrianca.pt/index.php/setores-iac-sos/relatorio-estatistico-anual

Jornadas literárias ’10 de Letra’ 19 abril na SPA, com Eduardo Sá, Luísa Ducla Soares, José Jorge Letria

Abril 18, 2018 às 1:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

mais informações no link:

https://escritores.online/10-de-letra/

Sessão de formação “Competências Parentais” 21 março no Sabugal

Março 15, 2018 às 9:00 am | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

mais informações:

https://www.facebook.com/cpcjsabugal/

“A Importância do Brincar”: ação de sensibilização do IAC – Fórum Construir Juntos

Março 6, 2018 às 3:34 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Acidentes matam 8000 crianças numa década

Março 3, 2018 às 6:42 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

mort

mais informações na notícia da European Transport Safety Council – ETSC

New EU vehicle safety standards essential to reducing child road deaths

 

No Dia Europeu da Vítima de Crime, a APAV apresenta as estatísticas do apoio especializado a crianças e jovens vítimas de violência sexual

Fevereiro 22, 2018 às 3:20 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Estatísticas/Infografia: Apoio especializado a crianças e jovens vítimas de violência sexual

Clique na imagem para aceder à publicação.

Assinalando o Dia Europeu da Vítima de Crime, celebrado internacionalmente a 22 de Fevereiro, a APAV apresenta as Estatísticas/Infografia do apoio especializado a crianças e jovens vítimas de violência sexual.

A Infografia reflete a atividade desenvolvida pela Rede CARE nos seus primeiros dois anos de atividade: 2016 e 2017. Esta rede, inserida no âmbito do Projeto CARE (atualmente cofinanciado pela iniciativa Portugal Inovação Social/PO ISE/Portugal 2020/União Europeia – Fundo Social Europeu e com investimento social da Fundação Calouste Gulbenkian), é uma solução inovadora no que respeita ao apoio a crianças e jovens vítimas de violência sexual.

Nestes dois anos de atividade foram apoiadas 446 crianças e jovens vítimas de violência sexual, o que corresponde a cerca de 19 novos processos de apoio por mês. A maioria das vítimas são raparigas, especialmente entre com idades entre os 14 e os 17 anos. Verificou-se que, destes processos de apoio, a maioria dos atos violentos aconteceu de forma continuada, sobretudo em contexto intrafamiliar.

Paralelamente, o Seminário/Debate “Apoio a crianças e jovens vítimas de violência sexual”, que se realiza nos Serviços de Sede da APAV, pretende ser uma reflexão sobre o apoio que se presta a crianças e jovens vítimas de violência sexual, nas mais diferentes áreas: direito, psicologia e apoio social.

 

Site da APAV

Página seguinte »


Entries e comentários feeds.