Os três géneros da Parentalidade Digital

Fevereiro 4, 2019 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas:

Texto do site Internet Segura de 15 de janeiro de 2019.

O acesso à Internet e as suas principais características têm colocado novos desafios e questões às famílias que procuram conectar-se, aprender e adquirir conhecimentos através dos meios digitais. De acordo com duas investigadoras sobre o Projeto “Parenting for a Digital Future” (Sonia Livingstone e Alicia Blum-Ross), os principais dilemas parentais resultam em três géneros de estilos de parentalidade digital:

Embracing ( Acolhimento) – No primeiro género, as famílias utilizam as tecnologias como facilitadores da sua vida familiar ou com o propósito de adquirir habilidades profissionais e académicas. Está presente uma utilização autónoma da Internet, mesmo antes de serem oferecidos recursos que os orientem à mesma.

Balacing (Equilíbrio) – Neste género, os pais incentivam toda a família às práticas digitais, estando conscientes dos seus riscos e oportunidades, tanto para o presente, como para o futuro, utilizando todos os meios e recursos para aperfeiçoar a sua segurança na Internet.

Resisting (Resistência) – No último género, as famílias tentam conter o acesso das tecnologias na sua vida familiar. Oferecem alguma resistência ao digital, ainda que seja evidente uma pressão social para a sua utilização.

Cada género é orientado pelos valores e questões de cada família, e que procuram transmitir futuramente para uma utilização mais segura da Internet.

Navegue em Segurança!

Fonte: https://goo.gl/8xQs5C

 

 

Hora do Conto “Rapunzel” 9 de fevereiro na Biblioteca Odete e Carlos Gaspar em Benavente

Fevereiro 4, 2019 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Mais informações no link:

https://www.facebook.com/events/332027380976480/

Brasil: projeto usa histórias infantis para ensinar educação financeira a crianças

Fevereiro 4, 2019 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia da ONU News de 14 de janeiro de 2019.

“Em Busca do Tesouro” é apoiado pelo Pnud Brasil e leva para escolas brasileiras histórias da Turma da Mônica; fase de testes aconteceu no final de 2018.

Um projeto apoiado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, no Brasil, usa histórias infantis para ensinar educação financeira às crianças.

O projeto “Em Busca do Tesouro” foi implementado pela Secretaria do Tesouro Nacional, STN, do Ministério da Economia brasileiro, em parceria com o Instituto Maurício de Sousa, com apoio de outros parceiros.

Turma da Mônica

Segundo o Pnud, acompanhar a gestão do dinheiro de todos é um direito que deve ser estimulado ainda na infância.

De forma lúdica e com linguagem acessível, as crianças aprendem sobre o tema em sala de aula, com o apoio das histórias da Turma da Mônica produzidos especialmente para o projeto.

A receptividade de alunos e professores em relação ao conteúdo, contextualizado por histórias vividas por Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão e turma, foi avaliado de maneira positiva pelos executores do projeto.

Fase de Testes

A fase de testes aconteceu no final de 2018, em sete escolas públicas e uma privada no estado de Goiás. Cerca de 732 estudantes participaram da iniciativa que foi considerada bem-sucedida.

Agora, o passo a ser dado em 2019 é uma avaliação de impacto que ampliará o público-alvo para até 30 mil meninos e meninas de escolas da capital do país.

Resultados esperados

De acordo com agência, a ideia é sensibilizar a população sobre o tema, além de disseminar conceitos como equilíbrio e transparência fiscais.

Outro resultado esperado é promover educação fiscal e financeira por meio de informações sobre a função social dos tributos e o controle cidadão dos gastos públicos.

O Pnud acredita que para isso é essencial investir na formação de pequenos cidadãos e cidadãs para que entendam não apenas o funcionamento do governo, mas também a necessidade de ter comportamentos financeiros saudáveis e conhecer a a importância da gestão de finanças públicas e pessoais.

Aprendizado

Para a analista de projeto do Pnud Brasil Luciana Medeiros Brant, “os projetos assinados entre a STN e o Pnud tem como finalidade apoiar o Tesouro com estudos e ações que visem melhorar a qualidade das políticas públicas.

Brant destaca ainda que esse projeto em especial “visa ensinar as crianças e adolescentes sobre a importância da gestão dos recursos, a atuação do governo e a responsabilidade de cada um para que tenhamos um país melhor e mais produtivo”.

 


Entries e comentários feeds.