Lançamento do Prémio Municipal dos “Direitos Humanos na Criança e no Jovem” 1 junho na Escola Francisco Arruda

Maio 30, 2018 às 10:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

 

1 de Junho Dia Mundial da Criança em Coimbra com a participação do IAC – Fórum Construir Juntos

Maio 30, 2018 às 6:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

No âmbito da comemoração do Dia Mundial da Criança e, à semelhança de anos anteriores,  o IAC – Fórum  Construir Juntos irá participar na Aldeia das Oficinas, que irá ter lugar no dia 1 de junho, na margem esquerda do  Parque Verde Mondego, em Coimbra , das 10h às 15h30.

Esta iniciativa da Câmara Municipal de Coimbra irá contar com a participação de várias entidades, cada uma com o seu espaço, onde irão dinamizar com muita diversão um vasto leque de atividades dirigidas às crianças do concelho.

Dia Mundial da Criança e do Brincar nos Jardins do Palácio de Belém – 2 de junho

Maio 30, 2018 às 4:15 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Texto do Museu da Presidência

O Museu da Presidência da República assinala, a 2 de junho de 2018, o Dia Mundial da Criança e o Dia Mundial do Brincar nos Jardins do Palácio de Belém.

Esta iniciativa, que contará com a colaboração da Casa Militar da Presidência da República e do Instituto de Apoio à Criança, promove a celebração da criança e do brincar através de atividades e experiências que revelaremos ao longo das semanas que antecedem o evento.

Comemoração do Dia Mundial da Criança e Dia Mundial do Brincar nos Jardins do Palácio de Belém
Jardins do Palácio Nacional de Belém
Acesso pelo Museu da Presidência da República – Praça Afonso de Albuquerque
Entrada livre
2 de junho de 2018 | 10h00-17h30 (última entrada às 16h30)
Mais informações: 213 614 980 | museu@presidencia.pt

Evento no Facebook

mais informações no link:

 

Vídeo da participação de Manuel Coutinho do IAC no programa “Sociedade Civil” sobre crianças desaparecidas na RTP 2

Maio 30, 2018 às 1:00 pm | Publicado em O IAC na comunicação social, Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Vídeo da participação do Dr. Manuel Coutinho (Secretário–Geral do Instituto de Apoio à Criança e Coordenador do Sector SOS-Criança do Instituto de Apoio à Criança) no programa “Sociedade Civil” sobre crianças desaparecidas na RTP 2 no dia 25 de maio de 2018.

Visualizar o vídeo no link:

https://www.rtp.pt/play/p4365/e348325/sociedade-civil

Melanie Tavares do Instituto de Apoio à Criança : “Brincar é para toda a vida”

Maio 30, 2018 às 12:00 pm | Publicado em O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Entrevista da Dra. Melanie Tavares, Coordenadora dos Sectores da Actividade Lúdica e da Humanização dos Serviços de Atendimento à Criança do Instituto de Apoio à Criança, ao Jornal do Centro no dia 28 de maio de 2018.

Ouvir a entrevista no link:

https://www.jornaldocentro.pt/radio/programas/regresso-a-casa/melanie-tavares-do-instituto-de-apoio-a-crianca-039-brincar-e-para-a-vida-toda-039/

 

 

1ªs Jornadas do Centro de Estudos do Bebé e da Criança “Olhar a Primeira Infância” 4 de Junho na FCG

Maio 30, 2018 às 9:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

A inscrição nas Jornadas tem o valor de 30€ e deverá ser feita através do link:

https://goo.gl/forms/7TM6ClDloIoGSbMG2

e o comprovativo de pagamento enviado para o e-mail:

jornadascebchde@gmail.com

mais informações no link:

http://www.spp.pt/eventos/default.asp?ida=1776

 

Programa vai ajudar a reforçar laços entre pais e filhos para prevenir comportamentos aditivos no futuro

Maio 30, 2018 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

 

Apostar na prevenção de comportamentos aditivos a médio prazo, em crianças dos 6 aos 14 anos, através da envolvência da família é o principal objectivo do programa “prevenir em família e comunidade” que deverá estar no terreno em 2019. Ontem, durante uma reunião entre as várias entidades parceiras do projecto que já foi aplicado nas Ilhas Baleares, em Espanha, a Directora Regional de Prevenção e Combate às Dependências, Suzete Frias, explicou que o mesmo vai ser aplicado inicialmente em territórios mais vulneráveis da ilha de São Miguel, Terceira, Pico e Graciosa. Rabo de Peixe é para já a única comunidade onde se sabe que o projecto vai avançar, uma vez que ali está já implementado o “Trajecto Seguro”, na escola Luísa Constantino, com uma metodologia semelhante de ligação da comunidade à família e da família à escola. A seguir a Rabo de Peixe, serão os resultados do estudo de comportamentos aditivos e comportamentos que está a ser feito prelo Governo Regional a indicar qual a localidade onde se justifica uma intervenção com o projecto.

Um projecto que se baseia na prevenção, através da formação para pais e para crianças onde a novidade são as sessões de interacção entre ambos. “Mais do que criar competências parentais, promove a vinculação da criança aos pais, dos pais à criança, a empatia, saber escutar, é a promoção dos factores protectores em relação a comportamentos de risco. Os estudos mostram que quanto mais vinculação, mais sentimento de pertença temos a nós próprios e ao mundo que nos rodeia, mais protegidos estamos em relação a comportamentos de risco, entre os quais os aditivos”, explica Suzete Frias.

O projecto, que ainda está em fase de organização, está a ser estruturado para famílias “que necessitam de prevenção selectiva, onde são detectados alguns sinais de que poderá haver problemas” no futuro e pretende numa fase posterior “criar um módulo mais pequeno de prevenção universal, porque é importante que tenhamos uma abordagem universal para todas as crianças e pais”.

Um trabalho em rede, tal como o que já vem sendo desenvolvido desde 2004 nas Ilhas Baleares e em 14 grandes cidades espanholas.

Luís Ballester Brage, professor da faculdade de Métodos de Investigação em Educação da Universidade das Ilhas Baleares, deu conta de alguns resultados “muito bons” em determinados parâmetros. O programa decorre em 14 sessões, durante quase 4 meses em que “com trabalho muito intenso” se trabalha com pais e filhos individualmente e posteriormente juntos para que se criem os tais laços de pertença e se melhore a comunicação. “Os resultados são muito importantes em termos de coesão familiar, resiliência familiar, coesão interna na família, controlo da dinâmica das relações familiares e noutros factores associados”, explica Luís Ballester Brage que reforça que “melhorou-se muito as atitudes positivas em respeito às drogas e aos consumos, com resultados consistentes”. O que a longo prazo, “influencia o consumo, ou seja, o consumo baixa e controla-se. A conduta de pequena delinquência e os comportamentos disruptivos também baixam”, explica.

A avaliação que o responsável pela Universidade das Ilhas Baleares faz deste projecto é bastante positiva já que o trabalho em conjunto permite que os filhos percebam “que os pais se preocupam porque durante quatro meses, os pais vêm todas as semanas para falar e comunicar com eles e isso é positivo. Temos miúdos que dizem que não sabiam que os pais se preocupavam

e que se interessavam em melhorar em família. Descobrem que há um projecto de família, que podem dizer coisas à família, confiar que a família pode ajudar”. E está dado o passo da confiança, pois “se aprendem a pedir ajuda, outros assuntos como o bullying, problemas de isolamento, depressão, como aprendem a falar sobre isso e ganham confiança com os pais e irmãos, também a ganham com os professores e com os colegas. Aprendem a comunicar melhor” e a pedir ajuda quando o caso assim o justifica.

Presente na reunião esteve também Jorge Negreiros, da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, que pretende também adoptar este projecto, bem como a responsável do departamento de psicologia da Universidade dos Açores, Célia Carvalho.

 

Escrito por Carla Dias para o Correio dos Açores, em 17 de maio de 2018


Entries e comentários feeds.