Lisboa em Voo de peixe – Performance / Filme de animação e música ao vivo | Estreia 23-26 novembro no CCB

Novembro 14, 2017 às 8:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Fábrica das Artes | Para todas as infâncias

A cravista Joana Bagulho e a sua filha ilustradora, Beatriz, levam-nos numa viagem alucinante por uma Lisboa em grandes transformações.
Apagando fogos no mundo de Hyeronimous Bosch, perdemo-nos nos labirintos da calçada portuguesa, do azulejo barroco e dos turistas com as suas câmaras e diversões. Aproximando-nos desta cidade onde coabitam vizinhos e visitantes, descobrimos lugares e rotinas escondidos.

Criação Joana Bagulho, Beatriz Bagulho e Caroline Bergeron

Encenação Caroline Bergeron

Cravista e performance Joana Bagulho

Performance, ilustração, direção e produção do filme de animação Beatriz Bagulho 

Composição musical Daniel Schvetz 

Figurinos Ana Direito

Assistente de fotografia Pedro Tavares

Sonoplastia Rui Rebelo

Animação Laura Miranda Moreno, Naomi Tarassenko, Beatriz Bagulho, Marta Wesolowska e Beatrice Lorén

Uma encomenda CCB/Fábrica das Artes

mais informações no link:

https://www.ccb.pt/Default/pt/FabricaDasArtes/Programacao/Espetaculos?a=1178

Anúncios

Escolas com Voz: Homenagem – Incêndios de 2017 – 15 de novembro na Praça da Império

Novembro 14, 2017 às 4:15 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

A Junta de Freguesia de Belém com as escolas da freguesia faz uma homenagem às vítimas e seus familiares e a quem esteve a combater os fogos nos incêndios de 2017, no próximo dia 15 de novembro, às 10h00, na Praça da Império em frente ao Museu da Marinha.

O pelouro da Educação no âmbito do projeto “Escolas com Voz”, que visa reunir as escolas da freguesia para iniciativas pedagógicas em rede, aceitou o desafio proposto por alunos da freguesia, de organizar um momento de homenagem às vítimas e seus familiares e a todos os que estiveram na linha da frente no combate aos fogos nos incêndios de 2017.

Com esta homenagem pretendemos dar uma oportunidade aos alunos da freguesia a refletirem em conjunto sobre os temas inerentes à tragédia dos incêndios e a tomarem medidas de ação como futuros adultos de um país que sobre este assunto precisa de ser mais protegido.

Nesta homenagem irão estar presentes cerca de 480 crianças e jovens de 5 escolas da freguesia.

A Homenagem terá o seguinte programa:

10h – Testemunhos de quem esteve a combater os fogos ou/e de quem está apoiar a população que precisa;

10h30 – Homenagem às vítimas com um minuto de silêncio e de seguida cantar uma canção em conjunto com a Mimi Froes.

mais informações:

http://www.jf-belem.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=478:2017-06-11-16-56-23&catid=36:caixa-destaque

11.º Fórum Europeu sobre os Direitos da Criança

Novembro 14, 2017 às 3:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

O 11.º Fórum Europeu sobre os Direitos da Criança, decorreu em Bruxelas, de 6 a 8 de novembro.
Mais uma vez a representar o IAC esteve a Dra. Ana Sotto-Mayor, do setor Jurídico. Este evento contou com a participação da Dra. Marta Santos Pais, Special Representative of UN secretary general on violence against children.
Sabe mais aqui : http://ec.europa.eu/newsroom/just/item-detail.cfm?item_id=128349

1º Encontro da CPCJ de Odivelas, 23 de novembro na Escola Secundária Braancamp Freire na Pontinha

Novembro 14, 2017 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

mais informações:

http://www.cpcjo.org/#pag_inicio

https://www.facebook.com/CPCJ-Odivelas-516455405411253/

Cadastro por pedofilia passa a constar nos passaportes norte-americanos

Novembro 14, 2017 às 10:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia do http://expresso.sapo.pt/  2 de novembro de 2017.

Alexandre Costa

“O portador (deste passaporte) foi condenado por crime sexual contra um menor” é a mensagem que passará a constar no verso da capa dos passaportes dos norte-americanos que tenham sido condenados por pedofilia

Departamento de Estado norte-americano anunciou esta quarta-feira que os cidadãos condenados por crimes sexuais contra crianças vão passar a ter esse dado em destaque nos seus passaportes.

O “identificador único” passará a constar logo no verso da capa dos novos passaportes dos cidadãos norte-americanos que tenham sido condenados por pedofilia; os atuais passaportes daqueles que tenham esse tipo de cadastro vão ser revogados e os seus titulares terão de requerer novos documentos que possuam esse dado.

“O portador (deste passaporte) foi condenado por crime sexual contra um menor”, é a mensagem que figurará destacada no verso da capa desses passaportes.

Os norte-americanos condenados por pedofilia deixarão de poder contar com documentos de identificação de menor dimensão para viajarem no estrangeiro, por estes não terem tamanho para que este identificador seja neles incluído.

A medida é implementada no âmbito da “Lei Internacional de Megan”, criada no ano passado, com o intuito de combater o turismo sexual e os abusos sobre crianças.

A lei recebeu o nome de Megan Kanka, uma menina de sete anos assassinada em New Jersey por um homem que já possuía cadastro como abusador sexual. O caso teve grande destaque e conduziu à criação de diversos registos estatais dos crimes sexuais.

O Departamento de Estado, que emite os passaportes norte-americanos, refere que começará a notificar todos os que tenham este tipo de cadastro assim que receba a lista de nomes por parte do Departamento de Segurança Interna.

mais informações no link:

https://travel.state.gov/content/passports/en/news/passports-international-megans-law.html

Apresentação do livro “A tartaruga celeste e o menino que chorava música” 14 novembro em Lisboa

Novembro 14, 2017 às 9:00 am | Publicado em Divulgação, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Informações sobre o lançamento:

http://www.grupoalmedina.net/?q=node/14&eventos_id=2455

mais informações sobre o livro no link:

https://www.wook.pt/livro/a-tartaruga-celeste-e-o-menino-que-chorava-musica-sofia-fraga/20871852

República Democrática do Congo: Milhares de crianças podem morrer à fome nos próximos meses, avisa a ONU

Novembro 14, 2017 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

 

Responsável do Programa Alimentar Mundial alerta que é imperativo que a ajuda chegue rapidamente ao terreno.

Num país já marcado por confrontos e instabilidade política, a República Democrática do Congo vê-se perante uma nova crise: existem mais de três milhões de pessoas no país (incluindo milhares de crianças) em risco de morrerem à fome, segundo disse à BBC o director do Programa Alimentar Mundial (PAM) das Nações Unidas, David Beasley. “Precisamos de ajuda, e precisamos dela agora”, alertou o representante.

“Estamos a falar de centenas de milhares de crianças que morrerão nos próximos meses, se não arranjarmos, em primeiro lugar, financiamento; em segundo, comida; e, em terceiro, acesso aos locais”, acrescentou, em declarações à BBC. Para já, diz Beasley, só têm 1% dos fundos que precisam e a chegada da ajuda ao terreno pode complicar-se com o início da época de chuvas. “Nem consigo imaginar o quão horrível será” se se esperar mais algumas semanas até receber os fundos, confessou.

Segundo dados do Programa Alimentar Mundial (PAM) morreram 5,4 milhões de pessoas entre os anos de 1998 e 2007 na sequência de guerras e conflitos no país – não só em consequência directa mas também por fome e doenças que poderiam ser tratadas ou evitadas. Mais de um milhão e meio de pessoas tiveram de abandonar as suas casas para fugir à violência.

Num cenário que considera desastroso, o representante das Nações Unidas conta que viu na região de Kasai, no epicentro dos problemas, um cenário de destruição: casas queimadas e crianças seriamente desnutridas e perturbadas. A República Democrática do Congo é uma das nações com a taxa mais elevada de mortalidade infantil. Além disso, 8% das crianças com menos de cinco anos sofrem de subnutrição crónica e 43% sofrem de subnutrição e revelam atrasos no crescimento. Situado no Centro de África, este é o segundo maior país do continente e tem uma população de 72,7 milhões de habitantes, sendo que 63% deles vivem abaixo do limiar de pobreza.

O representante das Nações Unidas também foi partilhando relatos da sua viagem pela República do Congo no Twitter. “Visitei hoje a vila de Nyanzale na República Democrática do Congo – ouvi tantos pedidos para acabar os conflitos que impulsionam a fome”, lê-se num deles. “Não me deito a pensar nas crianças que alimentámos hoje. Deito-me a chorar por todas aquelas que não alimentámos”, escreveu ainda.

E o cenário repete-se por outros países. No site do PAM das Nações Unidas, lê-se que 20 milhões de pessoas estão em risco de morrer de fome por todo o mundo e que, se não for prestada assistência, cerca de 600 mil crianças podem vir a morrer nos próximos meses. O Iémen, a Somália, o Sudão do Sul e a Nigéria são os países mais afectados.

Ainda que a situação tenha acalmado nos últimos meses, a República Democrática do Congo está a ser assolada por uma onda de violência desde a crise política de Dezembro, quando o Presidente Joseph Kabila recusou abandonar o poder no final do mandato – e recusa marcar novas eleições apesar de o seu terceiro mandato (que deveria ser também o último, segundo a Constituição) já ter expirado há nove meses. Na altura, o director-executivo da Human Rights Watch, Kenneth Roth, alertava que havia “um sério risco” que o Congo pudesse “mergulhar na violência generalizada e no caos nos próximos dias, com repercussões potencialmente voláteis em toda a região”.

Em Março deste ano, a milícia rebelde Kamuina Nsapu capturou e decapitou cerca de 40 agentes da polícia, na província de Kasai. Ainda em Março, os corpos de dois funcionários das Nações Unidas que estavam desaparecidos foram encontrados na região. Os dois funcionários – um norte-americano de 34 anos e uma sueca de 36 anos, assim como um intérprete de nacionalidade congolesa – estavam a investigar crimes e violações dos direitos humanos no país. No início deste mês, morreram cerca de 30 pessoas (a maioria civis) numa emboscada no Noroeste do país.

 

Notícia do jornal Público em 29 de Outubro de 2017


Entries e comentários feeds.