3º Encontro do NHACJR – Vamos todos dar voz à criança em situação de mau-trato – 8 novembro Hospital Beatriz Ângelo, com a participação de Ana Perdigão do IAC

Novembro 7, 2017 às 8:04 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

A Drª Ana Perdigão – Coordenadora do Serviço Jurídico do instituto de Apoio à Criança, irá participar no 3º Encontro do NHACJR.

mais informações:

http://www.hbeatrizangelo.pt/pt/profissionais-formacao/3-encontro-do-nhacjr/

Anúncios

Lançamento do livro Alerta Premika! Risco Online Detetado – 18 de novembro na Livraria Barata em Lisboa

Novembro 7, 2017 às 1:00 pm | Publicado em CEDI, Divulgação, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , , ,

Lançamento do livro “Ameaça nas redes sociais! E agora, Marta?”, o primeiro volume da coleção – Alerta Premika! Risco online detetado – um livro infanto-juvenil  do Instituto de Apoio à Criança, apresentado por Cristina Ponte, docente da Universidade Nova de Lisboa e coordenadora do projeto EU Kids Online Portugal.

18 de novembro (sábado) – 16h00 –  Livraria Barata, Lisboa

Junte-se a nós e venha conhecer a Marta, o Manel, o Tiago e a Premika, um ser meio robótico meio humano que tem super poderes e cuja missão, codificada no seu biochip, é: ajudar todas as crianças do mundo a lidar com a tristeza, a frustração, o medo e a solidão, tornando-as mais confiantes em si próprias.

Vamos conversar, também, sobre as “Crianças e a Internet, riscos e oportunidades”.

Contamos com a sua presença e participação!

 

Colóquio Cyberbullying – 10 de novembro em Mortágua

Novembro 7, 2017 às 10:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

mais informações:

https://www.facebook.com/cpcjmortagua/

http://www.cm-mortagua.pt/modules.php?op=modload&name=Calendar&file=index&type=view&eid=1731

Falhas de segurança encontradas em smartwatches para crianças

Novembro 7, 2017 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Notícia do site http://kids.pplware.sapo.pt/ de 24 de outubro de 2017.

Criado por Célia Simões

A Organização Europeia do Consumidor (BEUC) alerta para o facto dos smartwatches para crianças terem alguns problemas no que diz respeito a segurança e privacidade.

Smartwatches, para que os pais saibam por onde andam os filhos

Os smartwatches apareceram e rapidamente ganharam adeptos de todas as idades. Chegaram também às crianças que, por imitação, adoram usar tudo o que os adultos têm.

Os pais, querem cada vez mais, saber por onde andam e o que fazem os filhos. Tudo o que possa ser uma ajuda para contactar rapidamente o filho ou localiza-lo, torna-se um objeto fundamental.

Mas, apesar de todas estas facilidades, há que ter em atenção os riscos de exposição ao mundo. O relatório publicado pela BEUC alerta sobre a exposição excessiva a que as crianças estão sujeitas quando usam um smartwatch destinado para elas.

Falhas de segurança foram encontradas

A maioria dos smartwatchs com GPS incorporado, indicados para crianças, têm muitas falhas de segurança. Essas falhas podem levar a que “alguém” controle o dispositivo e veja as conversas da criança e até ative a câmara inteligente e filme ou tire fotografias.

Para além disso, através do GPS, a criança pode, não só ser localizada por quem não deve como ainda, essa pessoa pode alterar as coordenadas do smartwatch da criança, enviando coordenadas falsas aos pais.

O botão existente em alguns desses dispositivos, que é um botão de SOS para a criança acionar quando se sentir em perigo, não é confiável e pode também ser adulterado. Os hackers conseguem substituir o número de telefone de emergência pelo seu próprio número.

A intensão dos pais, ao comprar estes relógios, é proteger os filhos dos perigos atuais, alguns deles, que surgiram com o avanço da tecnologia. Mas há que ter muita atenção e informar-se devidamente pois, ao adquirir alguns destes aparelhos estão a expor ainda mais os seus filhos às formas modernas de ataque.

É preciso estar bem informado

“A UE precisa urgentemente regular os padrões de segurança obrigatórios para os produtos conectados. Os produtores devem corrigir imediatamente essas falhas ou devem encontrar os produtos retirados do mercado” disse Monique Goyens, diretor geral do BEUC, em comunicado de imprensa.

Existe um relatório, elaborado pelo Conselho Norueguês de Consumidor (NCC), que está disponível para fazer download e contém auditorias de segurança a smartwatchs para criança.

Gator 2, Tinitell, Viksfjord e Xplora, são alguns dos exemplos em que foram encontradas vulnerabilidades de segurança. O Tinitell, ao que tudo indica, ficou fora dessa lista, mas também tem menos recursos quando comparado com os concorrentes.

O FBI também emitiu um anúncio semelhante, alertando sobre a exposição dos consumidores à exploração cibernética, sobre vários dispositivos da Internet das Coisas.

Para além de smartwatchs, existem equipamentos de escritório, dispositivos médicos, eletrodomésticos inteligentes, entre tantos outros. Há que ter alguns cuidados para fazer as escolhas mais acertadas.

Mais informações na notícia da BEUC:

WatchOut: Alarming security flaws in smartwatches for children

 

 


Entries e comentários feeds.