Reduzir as disparidades: O poder dos investimentos nas crianças mais pobres – novo estudo da Unicef

Julho 11, 2017 às 8:00 pm | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

descarregar o estudo Narrowing the Gaps: The power of investing in the poorest children e mais informações em português no link:

http://www.unicef.pt/reduzir-as-disparidades/

23 boas maneiras que todas as crianças deveriam saber

Julho 11, 2017 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Texto do site http://www.paisefilhos.com.br/

Essas regras básicas de etiqueta deveriam ser ensinadas para todas as crianças, veja abaixo:

1- Quando pedir algo, diga “por favor”.

2- Quando receber algo, diga “obrigado”.

3- Não interrompa uma conversa entre adultos, a não ser que exista uma emergência. Caso contrário, eles te darão atenção e responderão quando terminarem de conversar.

4- Se você precisar chamar a atenção de alguém rapidamente, a expressão “com licença” é o modo mais educado para entrar na conversa.

5- Quando você tiver qualquer dúvida sobre fazer algo, peça permissão antes. Isso pode te salvar de muitas horas de preocupação depois.

6- Não comente sobre as características físicas dos outros a não ser, é claro, que seja para elogiar, o que é sempre bem-vindo.

7- Quando te perguntarem como você está, responda e então pergunte como a pessoa está.

8- Quando você tiver passado um tempo na casa do seu amigo, lembre de agradecer os pais dele por terem te recebido e pela diversão que você teve lá.

9- Bata em portas fechadas – e espere por uma resposta – antes de entrar.

10- Quando você fizer uma ligação, apresente-se primeiro e depois pergunte se você pode falar com a pessoa que deseja.

11- Seja grato e diga “obrigado” por qualquer presente que você receber. Na época do WhatsApp, uma mensagem escrita à mão pode ter um efeito poderoso.

12- Não chame as pessoas por nomes malvados.

13- Não tire sarro dos outros por nenhum motivo. Importunar os outros pode ser cruel.

14- Ainda que uma peça ou uma palestra esteja chata, fique sentado e quieto, finja que está interessado. A pessoa que está se apresentando está fazendo o seu melhor.

15- Se você esbarrar em alguém, diga imediatamente “Me desculpe”.

16- Cubra a sua boca quando tossir ou espirrar e não cutuque o nariz em público.

17- Quando você passar por um porta, preste atenção se você pode segurá-la para outra pessoa.

18- Se você encontrar um professor, um parente ou um vizinho trabalhando em algo, pergunte se você pode ajudar. Caso ele diga que sim, ajude – você pode aprender algo novo.

19- Quando um adulto te pedir um favor, faça sem resmungar ou reclamar.

20- Quando alguém te ajudar, diga “obrigado”. Essa pessoa provavelmente vai querer te ajudar de novo. Isso é especialmente verdadeiro com professores.

21- Use talheres apropriadamente. Se você estiver inseguro sobre como fazer, peça aos seus pais para que te ensinem ou então observe os outros adultos.

22- Mantenha um guardanapo no seu colo enquanto come; use para limpar a boca quando necessário.

23- Não se estique para pegar algo do outro lado da mesa durante a refeição; peça para que alguém te passe.

 

 

Do campo de refugiados para a sala de aulas – reportagem do Euronews

Julho 11, 2017 às 6:00 am | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do http://pt.euronews.com/ de 27 de junho de 2017.

Segundo a UNICEF, há cerca de 20 mil crianças refugiadas na Grécia. Algumas vivem com as famílias nas cidades, outras em centros de acolhimento.
Perto de 2500 destas iniciaram um percurso escolar. Os alunos vêm de 32 campos de refugiados e foram integrados em 93 escolas da Grécia continental, graças a um projeto apoiado pelo gabinete de Ajuda Humanitária da União Europeia e implementado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Estima-se que a iniciativa abranja perto de 80% das crianças que se encontram nos centros de acolhimento na parte continental do país. Mas tendo em conta a mobilidade desta população, é difícil avançar com números precisos e identificar atempadamente alguns casos problemáticos.

Alguns dos professores salientam que muitas destas crianças nunca foram à escola nos seus próprios países, não tendo adquirido conhecimentos básicos, nem normas de conduta social. A diretora da escola primária de Avlona, Efi Kremou, aponta que os alunos refugiados enfrentam os mesmos obstáculos que outros alunos estrangeiros que chegam à Grécia.

Depois das férias de verão, o Ministério da Educação grego pretende disseminar as aulas conjuntas com estudantes gregos e alunos refugiados.

 


Entries e comentários feeds.