Até hoje, ninguém sabe o que é feito destas crianças

Maio 25, 2017 às 7:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Notícia da http://www.tvi24.iol.pt/ de 25 de maio de 2017.

Esta quinta-feira, assinala-se o Dia Internacional da Criança Desaparecida. Em Portugal, há pelo menos nove casos misteriosos que continuam por resolver. Rui Pedro e Maddie são apenas os mais misteriosos

Manuela Micael

Alguns desapareceram há mais de 20 anos. Misteriosamente. Outros desapareceram mais recentemente. Para as famílias de qualquer uma destas crianças é tempo demais sem saber notícias.

Maddie e Rui Pedro são, talvez, os casos mais mediáticos. Mas, além deles, há outras sete crianças de que nada se sabe e sobre as quais muito se especula. A Polícia Judiciária até pode ter encerrado formalmente as investigações, mas não desistiu de as procurar e mantém os apelos por informações sobre eles na sua página da Internet.

Esta quinta-feira, assinala-se o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas.

Carina Macedo de Carvalho

Data de desaparecimento: Entre 1 de setembro de 2013 e 30 de setembro de 2013

Idade atual: 18 anos

Carina tinha 15 anos quando desapareceu. Não se sabe muito bem o dia em que o desaparecimento aconteceu, mas sabe-se que está prestes a completar quatro anos.

Até setembro do ano passado, Carina era procurada pelo Tribunal de Família e Menores da Comarca de Lisboa Oeste – Sintra. Esse interesse da Justiça, no âmbito de um processo de promoção e proteção de menores, só se mantinha até a jovem completar a maioridade, o que aconteceu a 17 de setembro de 2016.

Contudo, apesar de já ter completado 18 anos, a sua fotografia continua a fazer parte da lista de desaparecidos da Polícia Judiciária.

Madeleine Beth McCan

Data de desaparecimento: 3 de maio de 2007

Idade atual: 14 anos

É um dos casos mais mediáticos de crianças desaparecidas em Portugal e que nunca chegaram a ser encontradas. Até hoje, 10 anos depois, a fotografia de Maddie faz parte da página de pessoas desaparecidas da Polícia Judiciária e a sua história já fez correr muita tinta, envolvendo autoridades portuguesas e britânicas.

Maddie desapareceu do Ocean Club, na Praia da Luz, em Lagos, onde estava de férias com os pais. Estaria no quarto a dormir com os dois irmãos gémeos mais novos, quando desapareceu. Os pais jantavam num restaurante do empreendimento turístico e foi quando a mãe vou verificar as crianças ao quarto que deu pela falta dela.

Tatiana Paula Mesquita Mendes

Data de desaparecimento: Entre 1 de maio de 2005 e 31 de maio de 2005

Idade atual: 18 anos

Também se pode chamar Odete Araújo Freman ou Odete Araújo Freman Frima. Foi considerada como desaparecida em Maio de 2005. Nasceu na Guiné Bissau e, tal como consta do site da Polícia Judiciária, foi “adoptada” por um casal com a concordância da mãe. Viajou para Portugal em maio de 2004 com o casal.

Porém, cerca de um ano depois, em maio de 2005, a mãe adotiva passou a informação que a menor tinha por si sido entregue a uma outra pessoa, ainda em 2004, e que a menina tinha falecido depois algures na zona de Badajoz/Espanha, em acidente de viação.

A sua fotografia, porém, continua a fazer parte da lista de desaparecidos da PJ.

Sofia Catarina Andrade de Oliveira

Data de desaparecimento: 22 de fevereiro de 2004

Idade atual: 15 anos

O caso de Sofia será um dos casos em que se suspeita de sequestro parental. A criança terá sido subtraída à mãe pelo pai, cerca das 20:45, no centro de Câmara de Lobos.

De acordo com informação que consta do site da PJ, na fuga com a menor de dois anos, o suspeito apanhou um táxi e, posteriormente, boleia de um familiar, tendo sido deixado a pé, com a filha, pelas 21:30, no Caniço de Baixo. Por volta das 23:30m, o pai da criança deslocou-se à Esquadra da PSP de Câmara de Lobos, onde se encontrava a mãe a participar o desaparecimento da menor, altura em que aquele já não trazia a filha consigo.

Até hoje é um mistério o que realmente lhe aconteceu.

Jorge Manuel Sepúlveda

Data de desaparecimento: 15 de agosto de 1991

Idade atual: 40 anos

É um dos casos de desaparecimentos de crianças mais antigos em Portugal. Jorge, natural de Massarelos, no Porto, tinha 14 anos quando desapareceu. Na página da PJ dedicada aos casos de pessoas desaparecidas nada se diz sobre as circunstâncias do desaparecimento.

Rui Manuel Correia Pereira

Data de desaparecimento: 2 de março de 1999

Idade atual: 31 anos

O caso do Rui Manuel é outro dos mais antigos. Natural de Vila Nova de Famalicão, Braga, desapareceu há 18 anos, sem deixar rasto.

A PJ mantém a fotografia do jovem na lista de desaparecidos e alerta para algumas características especificas: uma pequena cicatriz junto do olho esquerdo, outra entre o lábio superior e a narina direita e um grande sinal de nascença nas costas.

João José Gomes Teles

Data de desaparecimento: 6 de outubro de 1998

Idade atual: 35 anos

Natural de Câmara de Lobos, na Ilha da Madeira, João frequentava o 9º ano, quando desapareceu. Tinha 16 anos. Desapareceu do Largo do Machiqueiro, em Câmara de Lobos. Até hoje, não há pistas sobre o seu paradeiro.

Rui Pedro Teixeira Mendonça

Data de desaparecimento: 4 de março de 1998

Idade atual: 30 anos

Tinha 11 anos quando desapareceu. Foi andar de bicicleta, perto da escola de condução propriedade da família e nunca mais se soube nada dele. Têm sido várias as notícias de supostos avistamentos, mas que não deram em nada e até isso se foi esvaindo ao longo do tempo.

Pelo seu desaparecimento, já foi condenado Afonso Dias. Cumpriu dois terços da pena e saiu em liberdade em março deste ano. Dezanove anos depois do seu desaparecimento. Mas ainda hoje Afonso Dias se declara inocente e o que aconteceu exatamente a Rui Pedro permanece um mistério.

A luta da mãe de Rui Pedro, Filomena Teixeira, que nunca desistiu de saber do paradeiro do filho, tem comovido o país ao longo de todos estes anos.

Cláudia Alexandra Silva e Sousa

Data de desaparecimento: 13 de maio de 1994

Idade atual: 30 anos

Filha de uma família pobre e numerosa do lugar de Lamela, freguesia de Oleiros, concelho de Vila Verde, desapareceu, a caminho da escola, num 13 de maio.

As versões sobre o seu desaparecimento são mais que muitas e os pormenores tornam o caso ainda mais misterioso. Correu o boato de que os pais a venderam, “por 400 contos”, de que foi levada por uma tia para Espanha, de que estaria em Odivelas, onde seria vítima de maus tratos, ou de que teria sido levada para Espanha. Nenhuma destas pistas se revelou proveitosa.

É o segundo desaparecimento de crianças mais antigo, ainda sem solução, registado na página da Polícia Judiciária.

 

O Instituto de Apoio à Criança dispõe da Linha 116 000 SOS-Criança Desaparecida (grátis)

Mais informações:

http://www.iacrianca.pt/index.php/setores-iac-sos/sos-crianca-desaparecida

 

Anúncios

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: