Mais filmes para mais alunos

Agosto 31, 2016 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Notícia do site http://www.educare.pt/ de 24 de agosto de 2016.

educare

Plano Nacional de Cinema quer chegar a mais 33 escolas no próximo ano letivo para continuar a abrir horizontes sobre o dinamismo da cultura portuguesa. “Aniki-Bobó” de Manoel de Oliveira e “O feiticeiro de Oz” de Victor Fleming fazem parte da seleção.

Sara R. Oliveira

O Plano Nacional de Cinema (PNC) vai continuar a percorrer o país com mais filmes e chegará a mais escolas. No próximo ano letivo, a intenção é estar em 185 estabelecimentos de ensino, mais 33 do que os 152 do ano escolar anterior, e aumentar a oferta de filmes com obras de Leonor Teles, premiada com a curta-metragem “Balada de um batráquio” em Berlim, João Nicolau que este ano estreou “John From”, e ainda de Telmo Churro, João Rosas e Bruno de Almeida.

O PNC arrancou em 2013 para mostrar filmes dentro ou fora das escolas, em salas de cinema, envolvendo desta forma cineclubes, auditórios e cineteatros espalhados por todo o país. É um projeto que quer promover a “literacia para o cinema junto do público escolar” dos ensinos Básico e Secundário, privilegiando a apresentação do cinema português ou em língua portuguesa para mostrar múltiplos olhares “sobre o dinamismo da cultura portuguesa recente”.

Trata-se de um plano que organiza sessões para alunos sobre a história do cinema, formatos, linguagens e géneros, e exibe filmes. Nessa lista estão, entre outros, “Aniki-Bobó” de Manoel de Oliveira, “O feiticeiro de Oz” de Victor Fleming, “O meu tio” de Jacques Tati, “A viagem à Lua” de Georges Méliès, “O mundo a seus pés” de Orson Wells. Fernando Lopes, Pedro Serrazina, José Miguel Ribeiro, Regina Pessoa, António Reis e Margarida Gil, são também realizadores que têm obras a circular pelas escolas.

O balanço é positivo. Ao segundo ano, o PNC mais que duplicou o número de alunos que participaram nas sessões de cinema, de 10.898 do ano anterior para cerca de 25 mil estudantes de 152 escolas, segundo dados da Direção-Geral de Educação. Nos últimos meses foram feitas 216 sessões de cinema, 70 das quais em salas de cinema, ou seja, fora do ambiente escolar. Escolas de Viana do Castelo e de Évora participaram pela primeira vez no ano letivo anterior. Lisboa e Porto são os distritos que registaram maior participação de escolas, 52 ao todo. À distância, a Escola Portuguesa Ruy Cinatti, em Timor-Leste, também se associou às atividades do Plano. Este ano, é esperada a estreia de escolas da Madeira e da Escola Portuguesa de Moçambique.

O PNC é uma iniciativa conjunta das secretarias de Estado da Cultura e do Ensino Básico e Secundário. É coordenado por Elsa Mendes.

Mais informações no link:

http://www.dge.mec.pt/plano-nacional-de-cinema

 

TrackBack URI

Create a free website or blog at WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: