Workshop gratuito aplicação de leitura para tablets – 28 de maio na Biblioteca Municipal de Oeiras

Maio 25, 2016 às 9:12 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

a3-verde-branco_formac3a7c3a3o_app-leitura-tablets-2016

informações e inscrições : Biblioteca Municipal de Oeiras

Tel. 214 406 340  multimedia.bmo@cm-oeiras.pt

 

Impor limites sem castigar? Sim, é possível

Maio 25, 2016 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

texto do Observador de 9 de maio de 2016.

mimafoto iStock

Ana Cristina Marques

Antecipar o fracasso e ensinar os mais novos a emendar os seus erros são algumas formas de educar as crianças sem as pôr de castigo. As estratégias têm a assinatura de um neuropsicólogo espanhol.

Não é a primeira vez que o tema do castigo vem à baila: há cerca de dois anos o polémico pediatra espanhol Carlos González dizia ao Observador que todos os castigos são inúteis e há menos tempo ainda Magda Gomes Dias, formadora nas áreas de comportamento e comunicação, afirmava que o castigo e a palmada são a lei do menor esforço. Na mesma linha de pensamento está o neuropsicólogo Álvaro Bilbao, que ao El Mundo explicou como pretende ajudar os pais a estimular a inteligência dos seus filhos ao evitar pô-los de castigo.

A conversa com o jornal espanhol não vem ao acaso e surge a propósito do livro El cerebro del niño explicado a los padres (o que em português será “O cérebro das crianças explicado aos pais”), assinado pelo neuropsicólogo. Álvaro Bilbao — que considera que o castigo é uma estratégia pouco desenvolvida para educar os filhos — apresenta, assim, quatro formas de aplicar limites aos mais novos sem os castigar:

  • antecipar o fracasso e dar ferramentas aos mais novos para resolver os seus próprios problemas. O autor dá um exemplo prático: “Se sabe que o seu filho morde a irmã quando se zanga, então não espere pelo desentendimento. Ajude-o a não mordê-la”;
  • introduzir uma relação de causa-efeito aos mais novos, enfatizando a importância da consequência; é a velha máxima de dizer aos filhos “não tens um brinquedo novo enquanto não arrumares o quarto”, caso este deixe os jogos e a bonecada espalhados pelo chão;
  • mudar a perspetiva, isto é, mostrar o lado positivo quando a corrigir uma atitude errada da criança, de modo a que esta se foque no bom comportamento e o associe a um sentimento de satisfação; um exemplo pode ser a afirmação “os meninos que se portam bem podem ver os bonecos animados”;
  • ensinar os miúdos a pedir desculpas e a reparar os erros, de forma a que estes percebam que as suas ações têm consequências que precisam de ser emendadas.

No meio disto tudo, o autor relembra que os pais devem dedicar tempo e atenção aos filhos, algo tido como um dever de máximo importância (e também direito) de quem educa.

 

 

Press Release 25 de maio de 2016 Dia Internacional das Crianças Desaparecidas

Maio 25, 2016 às 4:30 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

press

Descarregar a Press Release no link:

http://www.iacrianca.pt/images/stories/pdfs/Notas_imprensa/Press_Release_MCE_IAC_2016.pdf

Vídeo da Campanha 25 de Maio – Dia Internacional das Crianças Desaparecidas

Maio 25, 2016 às 12:30 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Em Portugal assinalou-se, pela primeira vez, em 25 de Maio de 2004, o Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, por iniciativa do Instituto de Apoio à Criança. A origem desta data funda-se no facto de no dia 25 de Maio de 1979 ter desaparecido uma criança de 6 anos, Ethan Patz, em Nova Iorque. Nos anos seguintes, pais, familiares e amigos reuniram-se para assinalar o dia do seu desaparecimento e, em 1986, o dia 25 de Maio ganha uma dimensão inter-nacional quando o Presidente Reagan o dedicou a todas as crianças desaparecidas.

Esta data tem vindo a ser assinalada em diversos Países da Europa, à semelhança do que sucede na Bélgica, desde 2002, em que a Child Focus, associação belga criada pelo pai de uma das crianças assassinadas pelo pedófilo Dutroux, decidiu adotar este dia associando-se assim ao movimento iniciado nos Estados Unidos. A Federação Europeia das Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente, a Missing Children Europe, criada em 2001, e que o IAC integra desde a sua fundação, também todos os anos assinala o 25 de Maio e recomenda iniciativas nesse dia às ONG nacionais.

As organizações que intervêm nesta área adotaram como símbolo a flor de miosótis, em inglês “forget me not”.

O Instituto de Apoio à Criança irá realizar a IX Conferência sobre Crianças Desaparecidas: dia 31 de maio de 2016 na Assembleia da República

conferencia

 

Figures and trends 2015 : from hotlines for missing children and cross-border family mediators – relatório da Missing Children

Maio 25, 2016 às 12:00 pm | Publicado em Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

figures

descarregar o relatório no link:

missingchildreneurope.eu/Portals/0/Docs/Annual%20and%20Data%20reports/Missing%20Children%20Europe%20figures%20and%20trends%202015.pdf

ou

http://missingchildreneurope.eu/catalog/categoryid/24/documentid/409

A child is reported missing every 2 minutes in Europe. To support children and families at this crucial and challenging time, a network of hotlines for missing children was gradually set up in 29 countries in Europe operated through the same number – 116 000. The hotline provides free, professional support 24 / 7 to anyone calling the hotline. Data collected from this network of hotlines every year enables a better understanding of the issues affecting missing children and allows for the development of projects that are relevant to these needs. Most of the data collected in this report is from this network of European hotlines for missing children. 2015 has been a particularly challenging year for the hotlines. Funding from the European Union to national hotlines was discontinued in 2015 which led to a huge drop in the budget available and the number of staff members handling missing children cases. The hotlines have nevertheless continued to respond to thousands of calls.

Em Portugal o 116 000 foi atribuído ao SOS-Criança do Instituto de Apoio à Criança. Mais informações aqui 

Missing Children Europe: What children think – vídeo

Maio 25, 2016 às 11:10 am | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Publicado a 24/05/2016

Children go missing everywhere in Europe. Children running away from or pushed out of home represented the majority of missing children cases in 2015. While children abducted by a parent make up up the second largest group of missing children. Another worrying group of vulnerable children include unaccompanied migrant children who go missing. Europol has confirmed reports of at least 10 000 missing accompanied migrant children. On the 15th anniversary of Missing Children Europe, we wanted to hear what children had to say about the role of adults in protecting and empowering them in situations related to their happiness and well being. Share this video and spread hope to children and families affected by child disappearances. Read our Missing children figures and trends 2015 Report here: http://bit.ly/1TAQQWj

Coração de mãe – atelier de expressão plástica na Biblioteca Municipal Camões 28 de maio

Maio 25, 2016 às 7:35 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

mae_0

Fiadeiras de Histórias para Crianças
Coração de mãe

Observações: Entrada gratuita, mediante inscrição prévia na biblioteca.
PARA CRIANÇAS dos 4 aos 10 anos, acompanhadas de um adulto.


de Isabel Minhós Martins.

Afinal o coração de mãe não é só um músculo que bate sem parar… É um lugar mágico onde acontecem as mais extraordinárias coisas. Se és um piolho eléctrico e já te sentiste embaraçado, vem exprimir a energia do teu coração.

Com base nas obras dos autores , aventura-te nos ateliers de expressão plástica.
Duração: 1H30

Nº Mínimo de participantes: 5
Nº Máx. 10 (10 crianças +10 pais)

Biblioteca Municipal Camões

Data: 2016-05-28 às 11:00

Contactos: Tel.: 218 172 370
bib.camoes.infantil@cm-lisboa.pt

Largo do Calhariz, 17 – 1º Esq.
1200-086 Lisboa

 

Como uma app evitou que 200 jovens fossem traficadas

Maio 25, 2016 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia da Exame Informática de 9 de maio de 2016.

Hannah Kinisky

A Girl Power é uma app que ajuda a identificar jovens em risco de serem traficadas ou casadas à força com adultos. Desde que foi lançada, já evitou o tráfico de 200 crianças.

A app foi desenvolvida pela Accenture Labs e pelo Child in Need Institute e já salvou mais de 200 jovens. A aplicação Girl Power deteta raparigas vulneráveis na Índia e no Bangladesh, sinalizando-as para que as ONG possam intervir ainda antes da consumação dos fatos, noticia o Huffington Post.

Os responsáveis das comunidades e professores usam tablets e telefones Android com a app instalada para registarem as jovens de até 20 aldeias, criando um perfil para cada rapariga com base na sua saúde, nutrição, proteção e educação. Com estes parâmetros, são criados perfis para cada uma e determinado o grau de risco de serem vítimas de tráfico ou de casamentos forçados. A aplicação consegue analisar os dados em tempo real.

Os grupos envolvidos nesta app esperam chegar às sete mil raparigas registadas, em mais de cem aldeias, mas serão necessários mais recursos para o conseguir.

 


Entries e comentários feeds.