Conselhos para o uso correto da Mochila Escolar

Setembro 16, 2015 às 9:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas:

 

1

2

Clique nas imagens para aumentar.

Anúncios

Não se esqueça da nossa Agenda IAC 2016 pela Defesa e Promoção dos Direitos da Criança

Setembro 16, 2015 às 1:05 pm | Publicado em Campanhas em Defesa dos Direitos da Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

capa_agenda_dt_brincar_006

Já angariámos 590€ mas ainda falta muito para cumprir o nosso objectivo. Ajude-nos a ajudar!

Com uma contribuição igual ou superior a 10€ recebe, além de outras recompensas (veja no site do PPL), esta agenda especial.

A Agenda do IAC 2016 é um produto muito útil, pois, para além de permitir lembrar tarefas futuras, anotar compromissos, escrever listas, planear o dia, a semana e o mês, registar ideias e acompanhar projetos, lembrar datas especiais como aniversários, contém dicas de segurança sobre a utilização da internet, a proteção da imagem, prevenção do cyberbullying, hábitos de conduta livres de riscos (prevenir raptos) e denúncia de abusos sobre a criança. A abordagem destas temáticas e respetivas dicas de segurança serão complementadas por alguns jogos pedagógicos. A par desta vertente utilitária, a Agenda IAC 2016 proporciona agradáveis momentos de leitura através de  maravilhosos poemas e contos da autoria de conceituados escritores portugueses como Alice Cardoso, António Torrado, José Fanha, Fernando Cardoso, Luísa Ducla Soares, Margarida Fonseca Santos, Raquel Palermo, Sara Rodi e Sílvia Alves. Cada mês apresenta um poema ou um conto alusivo à Criança. As ilustrações são criadas a partir dos desenhos das crianças apoiadas pelo IAC.

É uma agenda com um formato que facilita a sua utilização (14×14) e com capas de proteção transparentes que garantem a sua durabilidade.

Destina-se a crianças, jovens, pais, avós, educadores, responsáveis de instituições que trabalham com crianças, entre outros.

agenda_IAC_ex_1

Para apoiar a Campanha de Crowdfunding do CEDI Instituto de Apoio à Criança, aceda ao link

http://ppl.com.pt/pt/causas/agenda-iac-2016

Na causa “Agenda IAC 2016 Pela Defesa e Promoção dos Direitos da Criança” introduza o valor do seu contributo, clicando posteriormente em CONTRIBUIR. Continue o processo seguindo os passos que constam do formulário. Aconselhamos a selecionar a opção” Desejo doar o valor a este promotor, mesmo que a campanha não angarie a totalidade dos fundos“ para que possamos dispor de qualquer verba angariada e, desta forma, concretizar o nosso objetivo. A plataforma do PPL irá gerar uma Referência Multibanco para que possa fazer o seu contributo à campanha.

Os nosso agradecimentos

O Centro de Documentação do Instituto de Apoio à Criança

Famílias com filhos têm acesso automático a descontos no IMI

Setembro 16, 2015 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas:

ng4606370

As câmaras já começaram a baixar o Imposto Municipal sobre Imóveis para as famílias com filhos e será a administração fiscal a calcular de forma automática o desconto a que cada uma terá direito.

As novas regras do automatismo serão divulgadas hoje. Viana do Castelo, Viseu ou Paredes são algumas autarquias que já decidiram propor uma redução, que opera sobre a taxa do IMI e pode chegar aos 10% quando existe um dependente ou aos 20% quando são três ou mais.

O IMI familiar consta do Orçamento do Estado (OE) de 2015 e será pela primeira vez aplicado na prática no imposto que vai ser cobrado em 2016. A medida tem a mesma lógica de proteção das famílias que levou à criação do quociente familiar no IRS mas depende da decisão das autarquias. Se todas a adotassem, o benefício chegaria a cerca de um milhão de famílias.

Viseu anunciou ontem a aprovação de uma deliberação que prevê a redução do IMI em 15% para as famílias com dois filhos e de 20% para as que têm três ou mais, prevendo beneficiar cerca de oito mil agregados. O JN/Dinheiro Vivo contactou várias autarquias para saber se ponderam adotar a medida mas as respostas obtidas sugerem que muitas estão ainda a fazer contas e a estudá-la .

Lisboa referiu não ter ainda deliberado sobre a questão, mas acentuou que já pratica a taxa mínima de IMI permitida por lei (0,3%) e que pretende manter-se nesse patamar. Em Oeiras, fonte oficial adiantou que, para já, não está prevista a adoção do IMI familiar, ainda que esteja em estudo o universo potencial de beneficiários e o impacto financeiro. No Porto, a informação possível dá conta de que, “neste momento, não está a ser ponderada” esta solução, e Santarém aguarda a resposta dos serviços jurídicos para saber se pode deliberar neste sentido, uma vez que está num Programa de Apoio à Economia Local.

De forma a facilitar todos os cálculos possíveis, a Autoridade Tributária (AT) vai comunicar a todos os municípios até 15 de setembro o número de famílias com um, dois e três ou mais filhos com domicílio fiscal no respetivo concelho. A informação será renovada todos os anos, segundo avançou ao JN/Dinheiro Vivo o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais. Paulo Núncio referiu ainda que o IMI familiar “será aplicado automaticamente a todas as famílias com filhos que residam nos municípios que vierem a adotar a redução de taxa, sem quaisquer burocracias ou necessidade de intervenção por parte das famílias beneficiárias”. Para tal, a AT está a desenvolver uma aplicação informática que irá calcular de forma automática aquela redução do imposto, no momento do processamento da nota de liquidação. A solução evita que as famílias tenham de se deslocar aos serviços municipais para fazerem prova da sua morada e número de dependentes, e o pedido de redução do imposto, como chegou a ser equacionado. Os detalhes das novas medidas vão constar de uma Circular da AT que deverá ser hoje publicada.

A redução do IMI, tal como prevista no OE, permitirá que uma família com dois filhos e uma casa com um valor patrimonial de 155 mil euros veja a fatura do IMI baixar de 465 para 395 euros.

 

Jornal de Notícias em 28 de Agosto de 2015

4 guias para fomentar a leitura nos mais pequenos

Setembro 16, 2015 às 6:00 am | Publicado em Recursos educativos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Heather-web1

 

Estes guias estão em castelhano, tendo sido criados pelo Plano Nacional de Leitura do Chile.


Bibliotecas de aula: como mantê-las ativas

Breve guia de 33 páginas em que se apresentam algumas orientações para que os educadores de infância disponham de uma série de ideias e estratégias para manter activas estas “bibliotecas de aula”.

[Autor: Plan Nacional de Fomento de la Lectura, Ministerio de Educación, Año: 2014]

 

 Guia ler, adaptar e interpretar narrações

Neste guia de apoio para educadores de infância dos Níveis de Transição, podem encontrar-se uma série de orientações sobre o por quê e como favorecer o desenvolvimento da competência narrativa; a leitura e a interpretação de textos.

[Autor: Plan Nacional de Fomento de la Lectura Lee Chile Lee y Unidad de Educación Parvularia del Ministerio de Educación. Año: 2013]

 

Começando a ler juntos

Esta guia pretende ajudar os pais e a família a aproximar os seus filhos e filhas à leitura, a iniciar-se nela com gosto. Deixam-se alguns conselhos e oferecem-se diferentes tipos de textos que adultos e crianças podem partilhar.

[Autor: Ministerio de Educación / Fundación Oportunidad. Año: 2012]

 

Manual Ler

Este material é um apoio a pais e encarregados de educação no caminho leitor dos seus filhos, entendendo que a escola e a família são indispensáveis no fomento de uma leitura por prazer.

[Autor: Unidad de Currículum y Evaluación, a través de su componente Bibliotecas Escolares CRA. Año: 2013]

 

Fonte


Entries e comentários feeds.