OMS lança guia para evitar nascimento de bebês prematuros

Agosto 26, 2015 às 8:00 pm | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia da Rádio ONU de 26 de agosto de 2015.

O guia da OMS citado na noticia é o seguinte:

WHO recommendations on interventions to improve preterm birth outcomes

notícia da OMS:

Improving preterm birth outcomes: WHO launches new guidance

oms

 

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Agência da ONU alerta que 15 milhões de crianças nascem antes de completarem 37 semanas de gestação todos os anos no mundo; complicações geradas pelo nascimento prematuram foram responsáveis pela morte de quase 1 milhão de bebês em 2013.

A Organização Mundial da Saúde lançou um novo guia para evitar os problemas causados pelo nascimento de bebês prematuros.

A OMS alerta que no mundo, todos os anos, 15 milhões de crianças nascem antes do tempo, quer dizer, antes de completarem as 37 semanas de gestação.

Complicações

A agência da ONU cita que as complicações de saúde causadas pelo nascimento prematuro representam a principal causa de morte entre crianças com menos de cinco anos.

Elas foram responsáveis pelo óbito de quase 1 milhão de bebês em 2013. Segundo a OMS, sem um tratamento apropriado, os bebês que sobrevivem os problemas causados pelo parto prematuro correm o risco de passar uma vida inteira de sofrimento.

O novo guia da agência tem como objetivo ajudar a evitar as complicações e as consequências de saúde por causa do nascimento antes do tempo normal e, ao mesmo tempo, aumentar os esforços para reduzir a mortalidade.

Intervenções

O documento cita uma série de intervenções que podem melhorar as chances de sobrevivência do bebê, assim como de assistência às mães.

Um exemplo disso é a aplicação de injeções de esteróides e de antibióticos nas mulheres antes do parto e depois que a bolsa d’água quebra, como também o uso de sulfato de magnésio para evitar futuros problemas neurológicos nas crianças.

No caso dos bebês, a OMS menciona as medidas para manter os recém-nascidos bem aquecidos, o fornecimento de oxigênio e o uso de medicamentos para ajudar os bebês a respirarem normalmente.

A agência da ONU diz que essas intervenções constam da Estratégia Global para a Saúde de Mulheres, Crianças e Adolescentes.

O documento, que será lançado no mês que vem, representa um plano de 15 anos para acabar com as mortes que podem ser evitadas e melhorar a saúde desse grupo específico.

 

 

 

 

 

Grupos Aprender, Brincar, Crescer – para crianças até aos 4 anos de idade que não frequentam qualquer tipo de resposta formal (creche ou jardim de infância) e suas famílias

Agosto 26, 2015 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

CartazImagem_30agosto

O Ministério da Educação e Ciência (MEC), através da Direção Geral de Educação (DGE), em parceria com a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), a Fundação Bissaya Barreto (FBB), o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade de Coimbra (UC) e o Alto Comissariado para as Migrações (ACM) estão a desenvolver um projeto, financiado pela Comissão Europeia, direcionado a crianças até aos 4 anos de idade que não frequentam qualquer tipo de resposta formal (creche ou jardim de infância) e suas famílias. Trata-se de adequar, monitorizar, avaliar e disseminar uma resposta no âmbito dos serviços para a infância, já em funcionamento noutros países como a Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, Escócia, Irlanda, Holanda e EUA, denominada Playgroups e que no nosso país adota o nome de Grupos Aprender Brincar Crescer. No Projeto Grupos ABC – Aprender, Brincar, Crescer o foco especial são as crianças que atualmente não estão a beneficiar de oportunidades de educação de infância (creche ou jardim de infância) e cujas famílias se encontrem em situação de vulnerabilidade social.   Tem como principais objetivos:

promover oportunidades de aprendizagem significativas para as crianças num ambiente informal e multicultural;

facilitar a inclusão social e o desenvolvimento comunitário, através do envolvimento das famílias e da sua formação em competências sociais e pessoais;

aumentar a qualidade dos cuidados e reduzir o risco de ambientes familiares disfuncionais e de desemprego de longa duração;

aumentar o emprego, a coesão social, a participação e o diálogo intercultural nas comunidades.

A implementação do projeto piloto decorrerá no decurso do ano letivo de 2015/2016, com inicio em Outubro, nos termos do qual as crianças acompanhadas pelos pais ou cuidadores terão oportunidade de participar em sessões de 2 dias por semana (2 horas por sessão), realizadas em diversos contextos, designadamente em espaços comunitários, escolas, bibliotecas, lojas, centros comerciais, feiras, mercados, dentre outros, dinamizadas por monitores pertencentes à comunidade e com formação específica, supervisionadas por educadores de infância.
A primeira fase de pré-inscrições para as famílias está a decorrer até 30 de Agosto de 2015. o alargamento deste período dependerá do número de inscrições realizadas até a essa data

mais informações:

https://www.facebook.com/projetogabc?fref=ts

Pensa nos conteúdos que publicas!

Agosto 26, 2015 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

pensa4

descarregar mais conteúdos no link:

http://www.saferinternet.org/resources/decisiontrees

 

 

Pensa em como te podes proteger online!

Agosto 26, 2015 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

pensa

descarregar mais conteúdos no link:

http://www.saferinternet.org/resources/decisiontrees


Entries e comentários feeds.