A Matemática no pré-escolar

Agosto 12, 2015 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

texto do site http://aspa.edu.pt de 25 de fevereiro de 2013.

1

O desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático é fundamental na idade pré-escolar, pois é desde muito cedo que a criança se depara com situações no seu quotidiano que a levam a desenvolver noções matemáticas de forma natural e espontânea.

O domínio da matemática por parte da criança irá determinar a estruturação do seu pensamento em relação ao espaço e ao tempo, a construção dessas noções são criadas a partir das atividades espontâneas e lúdicas que a criança realiza, cabe ao adulto saber aproveitá-las para ajudar a criança a consolidar essa estruturação do seu pensamento.

Pensa-se muitas vezes que a matemática no pré-escolar é apenas a aprendizagem dos números, mas a matemática é uma área muito vasta, que transversalmente passa pela classificação, formação de conjuntos, seriação e ordenação, formação de sequências e padrões, tempo, espaço, medição, pesagem e resolução de problemas, como podemos ver a matemática têm vários âmbitos que podemos e devemos explorar com a criança. Esta está sempre ávida por dominar mais e melhor o seu raciocínio sobre o mundo que a rodeia, para isso tem de conseguir organizá-lo internamente, a matemática pode ajudá-la.

A criança após algumas aquisições consegue determinar princípios lógicos que lhe permitem classificar e estabelecer relações entre objetos, assim as propriedades dos objetos levam a criança a classifica-los pela sua cor, tamanho, forma… A classificação é fundamental para a formação de conjuntos, estabelecendo semelhanças e diferenças, consegue distinguir o conjunto a que pertence o objeto. Seriar e ordenar tem também como base a classificação, ou seja, tamanho (maior, menor), espessura (grosso, fino), velocidade (rápido, lento)…

A aquisição do conceito de número e/ou quantidade, quanto a mim, é muito mais importante do que a contagem, inicialmente a criança memoriza a contagem, conceito de número é algo que exige uma construção mental abstrata de quantidade.

A formação de padrões implica o respeito de regras lógicas que a própria criança pode estabelecer.

As noções temporais implicam a familiarização da criança com rotinas e momentos do seu dia-a-dia, noções de semana, mês, ano e sequência do tempo visto num relógio. Após a criança realizar muitas vivências do tempo e de uma maturação neurológica é que a criança interioriza estas noções temporais.

As noções espaciais consistem na tomada de consciência do posicionamento do seu corpo em relação com um objeto, e do seu deslocamento em determinado espaço, só assim a criança aprende o que está perto e longe, em cima, em baixo, ao lado, dentro e fora…

O ensino da Matemática deve desenvolver o raciocínio intuitivo através da manipulação de materiais e das actividades lúdicas1, utilizando materiais convencionais como cordas, lã, réguas, fitas métricas a criança pode medir e assim comparar tamanhos. O Cuisiner (jogo) oferece várias hipóteses de medidas e comparação de tamanhos estimulando o raciocínio. A pesagem passa muito pela utilização de uma balança, dando-se primazia à balança de pratos na qual a comparação depesos é mais percetível.

A resolução de problemas não é somente encontrar uma solução, mas sim os trilhos percorridos dentro do raciocínio lógico-matemático até chegar a uma solução, pois várias hipóteses levam a criança a refletir e a não dar uma resposta final imediata.

O Pensamento lógico infantil desenvolve-se principalmente através dos sentidos2 É no pré-escolar que a criança constrói os alicerces que determinarão as aprendizagens futuras. Deste modo, cabe ao educador e aos Pais promover experiências diversificadas, que levem as crianças a explorar e a refletir, colocando questões, e a tirar as suas conclusões que podem ser debatidas, levando a construir as suas noções matemáticas.

Bibliografia:

1- BOLETO, Patrícia, Matemática divertida pré-escolar, Santillana constância, Carnaxide, 2010;

2- Idem

CHAUVEL, Denise, WACH, Danièle, Brincar com a matemática no jardim-de-infância . Como abordar conceitos matemáticos através do jogo, Porto Editora, Porto, 2007;

SILVA. M. Isabel Ramos Lopes da, Núcleo de Educação Pré-Escolar. Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, Ministério da Educação, 2ª Edição, Lisboa, 2002

 

 

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: