27 Ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras para as crianças

Junho 8, 2015 às 8:00 pm | Publicado em Actividade Lúdica | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

ideias-caixa-papelão-crianças

Muitas vezes os pais tentam, mas não conseguem criar uma atividade atrativa para seus filhos. Mas essas ideias geniais vão te dar uma mãozinha para organizar brincadeiras incríveis para os pequenos, e o melhor de tudo: gastando pouco e também ensinando para as crianças a importância da reciclagem!

Elas podem, inclusive, ajudar no processo de execução de algumas dessas ideias e deixar tudo mais divertido. São inúmeras as opções que podem surgir de uma única caixa de papelão e garantir a diversão dos pequenos.

Saiba quais AQUI.

 

O transporte de crianças no seu automóvel – Conselhos da PSP

Junho 8, 2015 às 2:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

psp

texto do Facebook da PSP de 29 de outubro de 2014.

O artigo 55.º do Código da Estrada foi alterado com a última revisão legislativa. Fruto dessa alteração, têm sido suscitadas inúmeras dúvidas sobre o “transporte de crianças” nos automóveis, principalmente os ligeiros de passageiros. Considerando a premência de um correto esclarecimento, junto anexamos uma imagem que pretende responder às questões que nos foram feitas. Partilhem por favor e nunca se esqueçam que a segurança das crianças, começa por si. Boa viagem.

 

III Seminário Construir Para Crescer “Intervenção Familiar no Acolhimento Residencial de Crianças e Jovens”

Junho 8, 2015 às 12:30 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

via

INSCRIÇÕES:

Enviar email para  assvnotrilho@gmail.com  com nome, contacto telefónico, email, área de formação e instituição/universidade até ao dia 12 de junho de 2015

INFORMAÇÕES:

926547502  assvnotrilho@gmail.com

https://www.facebook.com/ProjetoOTrilho/timeline

 

Uma em cada 30 crianças de Braga sofrem de diminuição da acuidade visual

Junho 8, 2015 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do Observador de 7 de junho de 2015.

OLIVIER LABAN MATTEI AFP Getty Images

Agência Lusa

Vera Novais

Um rastreio a crianças de Braga com 3-4 anos verificou que uma em cada 30 sofre de ambliopia, ou “olho preguiçoso”, um problema qyue tem de ser resolvido durante a infância.

Uma em cada 30 crianças revelou ter ambliopia moderada a grave. Os resultados divulgados este domingo, são fruto de um trabalho de rastreio realizado no último ano no Hospital de Braga.

A ambliopia, também conhecida por “olho preguiçoso”, consiste na diminuição da acuidade visual de um ou de ambos os olhos. As principais causas desta patologia são erros refractivos e os estrabismos. E o único sintoma é a diminuição da visão, mas como as crianças pouco se queixam sobre isso, o melhor é estar atento aos sinais de má visão. “[No entanto,] é importante ter em consideração que uma criança que tenha uma muito má visão de apenas um dos olhos não tem qualquer limitação visual”, refere o site Oftalmologia Pediátrica.

O rastreio das crianças para esta doença deve ser feito nos primeiros anos de vida – o primeiro rastreio no início do segundo ano de vida, o segundo rastreio deverá acontecer aos quatro anos e um novo rastreio quando a criança entra para a escola primária. A ambliopia é uma doença exclusiva da infância e só pode ser tratada nessa fase da vida -é tratável até aos 60 meses, sendo o seu tratamento menos eficaz depois desta faixa etária. Mesmo depois de tratada a doença pode reaparecer, portanto convém seguir a criança até aos 7-8 anos.

O hospital, em comunicado de imprensa, sublinha que a ambliopia, se não for tratada, pode afetar “para sempre” a saúde e qualidade de vida da criança. O hospital frisa ainda que o sucesso do tratamento da ambliopia pode atingir quase 100 por cento, ao passo que o não tratamento na idade pediátrica acarreta cegueira, baixa visão ou visão subnormal, não passível de ser corrigida para o resto da vida. Ou seja, mesmo com posteriores cirurgias, correção ótica ou outros tratamentos, a criança ficará “para sempre sem visão normal”.

Segundo um comunicado do hospital, o Projeto Pimpolho pretende despistar a ambliopia a todas as crianças de Braga, que frequentam estabelecimentos de ensino público ou privado, com idades compreendidas entre os três e os quatro anos, idades em que a patologia pode ser revertida. Decorre desde maio de 2014 e atende semanalmente cerca de 30 crianças, entre os três e os quatro anos de idade, para uma consulta oftalmológica de prevenção da ambliopia.

“No âmbito deste projeto de despiste da ambliopia nas crianças de Braga, patologia mais conhecida por ‘olho preguiçoso’, é já possível concluir que uma em cada 30 crianças tem ambliopia moderada a grave”, refere o comunicado do hospital, parceiro da Câmara Municipal de Braga neste projeto.

Em caso de dúvida, as crianças são sinalizadas, com uma informação de retorno que é remetida aos encarregados de educação, através das escolas. Dessa forma, se o quadro se agravar, os pais devem marcar consultas da especialidade.

O balanço pormenorizado do primeiro ano do Projeto Pimpolho será feito na segunda-feira, em conferência de imprensa, no Hospital de Braga.

https://www.hospitaldebraga.pt/NoticiaDetalhe/O+Hospital%5CNoticias/pIMPOLHO+2

 

 

Jogo português ensina crianças a reagir em caso de sismo

Junho 8, 2015 às 10:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

texto do site  https://lifestyle.sapo.pt      de 29 de maio de 2015.

treme treme

Nuno Noronha

Uma equipa de investigadores do Instituto Superior Técnico (IST) desenvolveu o jogo “Treme -Treme”, um jogo online destinado a ensinar as crianças, com idades compreendidas entre os 7 e 9 anos, sobre o que fazer em caso de um terramoto.

Este jogo educativo promove de forma lúdica a sensibilização das crianças para o tema do risco sísmico, transmite conhecimentos e estimula as novas gerações a tomarem consciência e a estarem preparados para o problema.

O jogo está acessível gratuitamente online através do site www.treme-treme.pt e contará em breve com uma versão para Android. Online existem versões para a língua portuguesa, língua inglesa e língua italiana.

“Uma extensão deste jogo dedicada ao problema dos tsunamis encontra-se em fase de finalização”, revela o IST em comunicado.

A sobrevivência a um grande terramoto depende muito da preparação prévia da população exigindo conhecimento sobre como atuar antes, durante e após o início do abalo. O jogo de vídeo, intitulado “Treme-Treme” pretende contribuir para o esclarecimento destas questões.

É o resultado de uma iniciativa conjunta de dois Departamentos do IST, o Departamento de Engenharia Civil, Arquitetura e Georecursos (Grupo de Engenharia Sísmica), e o Departamento de Engenharia Informática, e da empresa Flaidisaine, realizada no âmbito do projeto europeu UPStrat-MAFA (“Urban Disaster Prevention Strategies using MAcroseismic Fields and FAult Sources”).

O Treme-Treme foi concebido de modo a que as crianças dos 7-9 anos aprendam de uma forma divertida, conceitos apropriados para a sua idade. Os pais e educadores podem seguir de perto o desenrolar do jogo, apreendendo também conceitos muito importantes sobre o comportamento em situações de risco. Aos jogadores é transmitida informação sobre vários assuntos tais como saber construir um kit de emergência, ou como reconhecer quais os locais mais seguros e mais perigosos com que nos defrontamos no dia a dia nas nossas casas, na escola ou no lazer.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

 

 

Mistério na Biblioteca… Um Labirinto para Explorar – na Biblioteca Municipal D. Dinis (Odivelas) Crianças dos 7 aos 10 anos

Junho 8, 2015 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

 

odi

https://www.facebook.com/BibliotecaMunicipalDDinisCmOdivelas?fref=photo

http://www.cm-odivelas.pt/index.php/bmdd-inicial

 


Entries e comentários feeds.