Como ensinar as crianças a ajudarem nas tarefas domésticas

Março 30, 2015 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

texto do site http://psicologiaacessivel.net  de 7 de março de 2015.

crianças

 

Por: Ane Caroline Janiro

Além de estimular a responsabilidade, ensinar as crianças a ajudar nas tarefas domésticas desde cedo transmite a elas outros valores fundamentais, como: o trabalho coletivo (cada um deve fazer a sua parte para que todos fiquem bem), a cooperação e a união na família. Quando a criança entende que a limpeza e organização da casa não é papel de apenas uma pessoa e sim de todos, percebe que ela também tem uma função importante no ambiente e, sobretudo, começa a notar a importância da autonomia e independência. Quanto mais tempo se espera para ensinar isso aos filhos, mais difícil será mudar seus hábitos. É importante que, por menos tempo livre que os pais tenham, façam o possível para integrar as crianças neste processo e ensinar tais atividades. Sempre, é claro, respeitando as habilidades de cada faixa etária. E é importantíssimo: meninos e meninas devem aprender, sem distinção.

Lembrando que é preciso se desapegar do perfeccionismo ao ensinar uma atividade nova a uma criança. E se desapegar também da pressa. Isso quer dizer que dificilmente uma criança muito nova vai realizar uma tarefa tão bem quanto um adulto o faz, especialmente nas primeiras vezes em que tentar. Então nada de broncas e cobrança para que tudo saia perfeito. Mesmo que não tenha ficado tão bom, elogie sempre e vá mostrando aos poucos como é a maneira correta de realizar a atividade. Isso irá estimular ainda mais a criança a querer fazer de novo. Outro ponto: supervisionar! Quem convive com crianças sabe que basta menos de um minuto de descuido para que possa ocorrer algum acidente, então, vamos prevenir! Algumas tarefas não oferecem risco, mas é bom ter cuidado. E se tiver mais de uma criança na casa, ensine a trabalharem em equipe.

O ideal é que você sempre observe quais as capacidades e habilidades que a criança demonstra, mas em geral, desde bem cedo já é possível destinar algumas tarefas aos pequenos:

2 a 3 anos:

  • Guardar os brinquedos;
  • Levar seu prato à mesa e retirá-lo após as refeições;
  • Ajudar a limpar restos de alimento espalhados após comer;
  • Ajudar a alimentar animais de estimação;
  • Ensinar a jogar o que é lixo na lixeira;
  • Levar sua roupa suja para o local correto;
  • Guardar seus calçados no local correto.

4 a 5 anos:

  • Sempre acumulando as atividades aprendidas anteriormente;
  • Ajudar a por e retirar mais itens da mesa nas refeições;
  • Limpar o pó dos móveis;
  • Ajudar a organizar itens da casa como livros e revistas;
  • Ajudar a arrumar a cama;
  • Arrumar o seu próprio quarto;
  • Guardar suas roupas nas gavetas (ainda que não fiquem bem dobradas);
  • Desligar aparelhos que não está usando, fechar a geladeira, apagar a luz (o adulto pode levantá-la até o interruptor);
  • Acompanhar a preparação de algumas refeições.

6 a 8 anos:

Uma boa ideia aqui é iniciar certa “educação financeira”, pois é uma fase em que os pequenos começam a buscar mais e mais autonomia e estas tarefas destinadas a eles começam a parecer muito entediantes. Estabelecer uma semanada ou mesada irá ensiná-lo o valor do dinheiro, que vem como resultado do trabalho e os pais ainda podem utilizar isso para ensinarem como devem controlar os gastos. Não precisa ser uma grande quantia, apenas um valor simbólico. É legal estabelecer uma rotina, dividindo as tarefas nos dias da semana.

  • Ajudar a estender e retirar roupas do varal;
  • Varrer e passar pano em certos cômodos da casa;
  • Ajudar a lavar, secar e guardar a louça (tomando cuidado com facas e outros objetos cortantes);
  • Passar aspirador em certas áreas da casa;
  • Ajudar a organizar armários;
  • Ajudar a preparar algumas refeições.

9 a 12 anos:

Aqui a criança já pode ajudar em praticamente todas as tarefas, claro que sempre sendo supervisionada conforme o nível de dificuldade do afazer. Mas já é possível incluir na rotina semanal responsabilidades como: ajudar a lavar o banheiro, levar o lixo, limpar as necessidades dos animais de estimação, ajudar a dar banho nos animais de estimação, ajudar nas compras no supermercado, passar a roupa (com supervisão), preparar refeições, colocar a roupa na máquina de lavar, entre outras.

Tão importante quanto seguir estas dicas e estabelecer uma rotina, é também lembrar: pais livrem-se do sentimento de culpa! Mesmo que você trabalhe fora e acredite que tenha pouco tempo com seu filho, não tente compensar isso com mimos e regalias em excesso. Quando você ensina seu filho a ter suas responsabilidades, está contribuindo para que ele seja um adulto melhor. Aproveite seu tempo disponível com ele, oferecendo momentos de qualidade no relacionamento familiar, mas não deixe de educar.

OBS.: Todo o conteúdo desta e de outras publicações deste site tem função informativa e não terapêutica.

Psicóloga: Ane Caroline G. Janiro

CRP: 06/119556

 

 

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: