Jovens sentem que o ensino não os está a preparar para as oportunidades digitais

Fevereiro 13, 2015 às 9:00 am | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia do site http://tek.sapo.pt  de 27 de janeiro de 2015.

A notícia original da Accenture é a seguinte:

Young People Inspired to Seek Digital Jobs but Worry They Will Need New Skills to be Successful

As novas tecnologias estão a criar novos negócios e postos de trabalho. Os jovens veem esta perspetiva como algo positivo, mas muitos acreditam que não estão a evoluir o suficiente para as exigências do “amanhã”.

De todas as gerações, os chamados nativos digitais deveriam ser aqueles com maior confiança no futuro, proporcionado justamente pelas novas tecnologias. E os jovens até acreditam nesse futuro, mas há uma grande parte que não se vê incluído nele da melhor forma.

A Accenture apresentou um estudo onde conclui que 75% dos jovens entre os 12 e os 17 anos acredita que as tecnologias digitais vão proporcionar-lhes mais oportunidades de emprego. O estudo adianta ainda que 67% dos respondentes vai candidatar-se a estas novas oportunidades, sendo que 50% consideram mesmo que a economia digital ajudará a encontrar o “emprego de sonho”.

Mas o cenário muda rapidamente quando 65% dos inquiridos menores de idade afirmam que “o programa escolar atual não está a desenvolver ou a melhorar as suas competências digitais de forma correta”, escreve a consultora em comunicado.

Isto mostra uma preocupação em não conseguirem aproveitar oportunidades que já reconhecem existir.

“É positivo que os jovens se sintam motivados pelas novas oportunidades na área digital, mas o facto de acharem que não estão a ser devidamente formados neste sentido é preocupante. Sabemos que as ofertas de emprego vão ser diferentes no futuro (…). Precisamos de dar aos jovens a confiança necessária para poderem dar o seu contributo em organizações que querem tornar-se fundamentalmente digitais”, comenta o director responsável pela Accenture Digital em Portugal, Pedro Lopes.

O estudo da Accenture apresenta no entanto também a visão das restantes faixas etárias para as oportunidades da economia digital. Maior produtividade, maior criatividade e maior flexibilidade no local de trabalho são os três factores que as pessoas acreditam que vão melhorar significativamente com a ajuda das novas tecnologias.

Neste sentido, mais de metade dos inquiridos defendem que o Homem deve programar as máquinas para que estas sejam o mais eficazes e produtivas possível, o que libertará os humanos para tarefas ligadas à criatividade. O estudo foi realizado no Reino Unido no primeiro trimestre e tem por base 5.000 inquéritos feitos a pessoas com mais de 12 anos de idade.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

 

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: