Tempestades – Espetáculo para Escolas

Outubro 16, 2014 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

tempestades

CNB ∙ TEMPESTADES ∙ 17 JUN – 26 OUT 2014 ∙ Teatro Camões

TEMPESTADES

Rui Lopes Graça coreografia ∙ Pedro Carneiro conceção musical ∙ J. Haydn música ∙ Mariana Sá Nogueira figurinos ∙ Nuno Meira desenho de luz

Orquestra de Câmara Portuguesa interpretação musical ∙

Interpretação de música gravada
Romeu Santos contrabaixo ∙ Miguel Costa clarinete ∙ Pedro Carneiro percussão ∙ Daniel Bolito violino
 
LOCAL e DATAS
Lisboa, Teatro Camões

2014

OUTUBRO
17, 18, 23, 24 e 25 às 21h
19 e 26 às 16h

BILHETES ∙ 5€ a 25€ ∙ COMPRAR

ESCOLAS
22 de outubro às 15h

Espetáculos para escolas
Escolas: 3€ / Professores*: 0€
*2 professores por turma

Classificação etária
M/6


“Pudesse eu não ter laços nem limites
Ó vida de mil faces transbordantes
Pra poder responder aos teus convites
Suspensos na surpresa dos instantes.”

Sophia de Mello Breyner Andresen
in Poesia, 1945
 

Rui Lopes Graça e Pedro Carneiro têm como tema de trabalho o movimento alemão “Sturm und Drang” (Tempestade e Ímpeto), nascido nas décadas de sessenta e setenta do séc. XVIII. Esta corrente protoromântica, que se estendeu a várias áreas artísticas, combateu a racionalidade do Iluminismo e as regras rígidas do Neoclassicismo francês ao mesmo tempo que inventava tempestades para si própria: as das explosões de irracionalidade e as das emoções selvagens. Enquanto regressava a Homero e a Shakespeare, não se subtraía porém a fazer a apologia da subjetividade e do carácter espontâneo da genialidade.

O tom dramático de “Os sofrimentos do jovem Werther”, de Goethe, 1774, tornou-se num exemplo seminal do sturmismo bem como numa das grandes obras literárias da Humanidade. O seu impacto social – o efeito Werther – teve, à época, repercussões inimagináveis e a sua publicação chegou a ser proibida em vários países, tal era o arrebatamento que todos queriam imitar. Algumas das sublimes sinfonias de Haydn foram compostas por um idêntico estado de alma. Quase sempre em tom menor e com súbitas mudanças de ritmo e dinâmicas, elas serão o fio condutor de uma viagem que, mais de duzentos anos depois, Rui Lopes Graça e Pedro Carneiro vão iniciar no outono, através das emoções que o movimento pode sentir.

ESTREIA MUNDIAL

Mais informações:
http://www.cnb.pt/gca/?id=1118

 

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: