Guia para fugir da praia com os mais pequenos

Julho 26, 2014 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas:

Artigo do Diário de Notícias

dn

por Inês Banha

Da animação histórica no Castelo de São Jorge à música para bebés, passando pelo incontornável Jardim Zoológico e o tradicional parque infantil, o DN deixa aqui algumas sugestões para quem quer, por um ou mais dias, trocar a areia pela cidade na companhia dos mais pequenos.

Descobrir a cidade através de pistas

À sexta-feira e ao domingo, a capital transforma-se, pela imaginação da Saltibanco, num palco para famílias de descobridores com mais de oito anos. Amanhã, há um peddy-paper pela história de Lisboa com partida, às 15.00, do Jardim de São Pedro de Alcântara. Já para a semana, há uma caça ao tesouro em Belém, enquanto no último fim de semana do mês há um novo peddy-paper, mas no Jardim da Estrela. Estas duas atividades são às 10.30.

Cinema de animação ao ar livre

O horário não será o mais indicado para crianças pequenas, mas, em época de verão, é de não perder a oportunidade de ver um filme de animação por entre as árvores da Quinta das Conchas, no Lumiar.

Conhecer os animais no Zoo e no Oceanário

É um local incontornável no imaginário infantil de várias gerações. Inaugurado em 1884, o Jardim Zoológico de Lisboa, em Sete Rios, conta com mais de dois mil animais de 360 espécies. Para além de ver os animais, é possível assistir ao espetáculo dos golfinhos, alimentar pelicanos ou andar de teleférico. Ainda assim, para quem preferir as espécies marinhas, o Oceanário, no Parque das Nações, é a melhor opção. Têm entrada paga.

Ouvir música desde a infância

Uma manhã de domingo que estimule as capacidades cognitivas das crianças desde a mais tenra idade é a proposta do Atelier do Paço, na Rua da Padaria, para amanhã. Às 10.00 e às 11.00, pais e filhos até aos três anos são convidados, em duas sessões distintas e por 15 euros por família, a desenvolver as noções de som e movimento, coordenação, ritmo e melodia sob a orientação de Beatriz Nunes (vocalista dos Madredeus) e Íris Godinho.

Sentir o terramoto mais de dois século depois

O momento é marcante, mas aconselha a um abraço de conforto aos mais pequenos: durante alguns minutos, a terra treme numa das salas do Lisboa Story Centre – o museu interativo instalado no Terreiro do Paço, onde, ao longo de uma hora, se contam mais de dois mil anos de história da capital. O espaço funciona das 10.00 às 20.00 e, para famílias com dois adultos e duas crianças até aos 15 anos, há um bilhete global de 24 euros.

Viver a história no Castelo de S. Jorge

A Crise de 1383-1385, contexto histórico da afamada Batalha de Aljubarrota, serve de pano de fundo à recriação, no Castelo de São Jorge, da “Lança” – unidade tática portuguesa em que um cavaleiro é coadjuvado por atiradores e infantes do seu séquito. Os “Domingos em Família” decorrem às 11.00 e custam cinco euros por pessoa. No próximo fim de semana, o tema são as “Festas e Passos de Dança de 1552”. Para maiores de cinco anos.

Um verão para pequenos cientistas

Passeios científicos, observações astronómicas e visitas a obras de engenharia, castelos e faróis são as propostas dos centros Ciência Viva distribuídos por todo o País, incluindo Lisboa e arredores. As atividades podem ser feitas apenas na companhia de um adulto e, apesar de serem totalmente gratuitas, estão sujeitas a inscrição. A programação prolonga-se até 15 de setembro e está disponível em www.cienciaviva.pt/veraocv/2014.

Um parque infantil em cada esquina

Oficialmente, é conhecido por Parque Recreativo do Alto da Serafina, mas serão poucos os que não o conhecerão pelo seu nome mais popular: Parque dos Índios. Localizado em plena Serra de Monsanto, tem 5,6 hectares, recreios infantis para todas as idades e parque de merendas. Ainda assim, para quem prefira um lugar mais acessível, não faltam pela cidade parques de menor dimensão: segundo o site da autarquia, são quase 150.

 


Entries e comentários feeds.