Crises e Oportunidades na Saúde – II Reunião da Secção de Pediatria Social

Julho 11, 2014 às 8:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

social

 Envio de resumos: máx 300 palavras

Apresentação sob a forma de póster em sala (3 diapositivos)

Data limite: 9 de Setembro de 2014

Secretariado: Sofia Heleno

Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE

e-mail: sec1.ngm@hff.min-saude.pt

telf: 214348299

Preço de inscrição: 20 euros / gratuito para sócios da Secção

(NIB: 0032 0660 00209630036 23 – enviar/trazer comprovativo)

Local: Auditório do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca, EPE

http://www.spp.pt/eventos/default.asp?ida=1103&ID=136

O que não se deve falar para as crianças

Julho 11, 2014 às 2:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas:

texto do site http://itodas.uol.com.br/

falar2

Os pais são os exemplos dos filhos e suas atitudes podem ter um impacto positivo ou negativo na formação da personalidade e identidade social da criança. Por isso, de acordo com o pediatra Marcelo Reibscheid, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, existem algumas coisas que jamais devem ser ditas às crianças ou faladas na frente delas. Veja quais são:

1 – Não rotule seu filho de pestinha, chato, lerdo ou outro adjetivo agressivo, mesmo que de brincadeira. Isso fará com que ele se torne realmente isso.

2 – Não diga apenas sim. Os nãos e porquês fazem parte da relação de amizade que os pais querem construir com os filhos.

3 – Não pergunte à criança se ela quer fazer uma atividade obrigatória ou ir a um evento indispensável. Diga apenas que agora é a hora de fazer.

4 – Não mande a criança parar de chorar. Se for o caso, pergunte o motivo do choro ou apenas peça que mantenha a calma, ensinando assim a lidar com suas emoções.

5 – Não diga que a injeção não vai doer, porque você sabe que vai doer. A menos que seja gotinha, diga que será rápido ou apenas uma picadinha, mas não engane.

6 – Não diga palavrões. Seu filho vai repetir as palavras de baixo calão que ouvir.

7 – Não ria do erro da criança. Fazer piada com mau comportamento ou erros na troca de letras pode inibir o desenvolvimento saudável.

8 – Não diga mentiras. Todos os comportamentos dos pais são aprendidos pelos filhos e servem de espelho.

9 – Não diga que foi apenas um pesadelo e mande voltar para a cama. As crianças têm dificuldade de separar o mundo real do imaginário. Quando acontecer um sonho ruim, acalme seu filho e leve-o para a cama, fazendo companhia até dormir.

10 – Nunca diga que vai embora se não for obedecido. Ameaças e chantagens nunca são saudáveis.

 

Apenas metade das crianças são transportadas correctamente no automóvel

Julho 11, 2014 às 2:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do i de 4 de julho de 2014.

i

Por Agência Lusa

No que diz respeito à utilização correta da cadeirinha, esta tem-se mantido mais ou menos estável desde 2005, com algumas flutuações anuais não muito relevantes

Mais de 85% das crianças viajam no automóvel com cadeirinha, mas apenas metade são transportadas corretamente, segundo um estudo da Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI), hoje divulgado.

Desde 1996 que a APSI realiza um estudo de observação sobre a forma como as crianças até aos 12 anos são transportadas em veículos ligeiros de passageiros nas autoestradas, com o objetivo de avaliar a evolução da taxa de utilização de sistemas de retenção (cadeirinha) e a taxa de utilização correta destes sistemas.

Segundo o estudo, 14% do total das crianças observadas viaja sem qualquer proteção (ao colo ou à solta), sendo que, no grupo das crianças mais velhas, dos quatro aos 12 anos, esta percentagem é mais elevada.

Das crianças que utilizam cadeirinha (86%), apenas 51% são transportadas corretamente.

A utilização da cadeirinha é mais elevada entre os zero e os três anos (91% contra 85%, no grupo dos quatro aos 12 anos).

Face a 2012, o estudo verificou um aumento ligeiro da taxa de utilização de sistemas de retenção para crianças no grupo etário dos quatro aos 12 anos (82,1% em 2012, 84,5% em 2013).

Nas crianças mais pequenas, a taxa de utilização de cadeirinhas baixou cerca de dois por cento (de 92,8% para 90,8%).

A associação sublinha que, ao longo dos 17 anos, foi verificada “uma subida progressiva da utilização” dos sistemas de retenção, que se acentuou entre 2004 e 2005, sobretudo no grupo das crianças entre os quatro e os 12 anos.

“Desde então, tem havido algumas flutuações muito ligeiras, mas com uma tendência constante de crescimento”, salienta.

No que diz respeito à utilização correta da cadeirinha, esta tem-se mantido mais ou menos estável desde 2005, com algumas flutuações anuais não muito relevantes.

“Infelizmente, apenas metade das famílias que transportam as suas crianças com sistemas de retenção, o fazem de forma aparentemente correta”, sublinha a APSI.

O estudo de observação da APSI foi realizado a 01 de setembro do ano passado, em Lisboa, Pinhal Novo e Porto, com a colaboração da Brisa Auto-Estradas de Portugal, do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico aplicado pela agência Lusa

 

 

Mestrado Abordagens na Criança em Contexto Educativo

Julho 11, 2014 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

essa3

mais informações aqui

Ação de Formação “Deteção e Intervenção nos Maus-Tratos/Abuso Infantil”

Julho 11, 2014 às 10:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

amadora

Inscrições até 15 de julho, através do e-mail cpcjamadora@gmail.com

mais informações aqui

Entrevista de Manuel Coutinho à revista Tempo Livre do Inatel

Julho 11, 2014 às 6:00 am | Publicado em O IAC na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

O Dr. Manuel Coutinho (Secretário–Geral do Instituto de Apoio à Criança e Coordenador do  Sector SOS-Criança do Instituto de Apoio à Criança), foi entrevistado pela revista Tempo Livre N.º 15 | Julho/Agosto 2014.

clicar na imagem

Revista-Inatel-1


Entries e comentários feeds.