Relatório Anual sobre Tráfico de Seres Humanos 2013

Maio 23, 2014 às 8:00 pm | Publicado em Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

relatoruio

descarregar o relatório aqui

TRÁFICO DE SERES HUMANOS EM 2013

Em 2013 foram sinalizadas 308 presumíveis vítimas de Tráfico de Seres Humanos (TSH), das quais 299 cidadãos nacionais e estrangeiros sinalizados em Portugal(49 menores e 250 adultos)e 9 cidadãos nacionais (adultos) sinalizados no estrangeiro.

Atividade escolar realizada no âmbito da Iniciativa de Celebração do Dia 25 de Maio (Dia Internacional das Crianças Desaparecidas) “A Àrvore da Esperança”

Maio 23, 2014 às 2:43 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

_MG_3270

Atividade realizada pelos alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Santa Maria dos Olivais no âmbito da Iniciativa de Celebração do Dia 25 de Maio (Dia Internacional das Crianças Desaparecidas) “A Àrvore da Esperança”.

Em Portugal assinalou-se pela primeira vez em 25 de maio de 2004 o dia Internacional da Criança Desaparecida, por iniciativa do IAC (Instituto de Apoio à Criança).

Esta data vem sendo assinalada em diversos países europeus.

A Federação Europeia das Crianças Desaparecidas e Exploradas Sexualmente (MCE) criada em 2001 e que o IAC integra desde a sua fundação, todos os anos assinala o dia 25 de maio, recomendando iniciativas às ONG nacionais.

Este ano, indo ao encontro da iniciativa de alguns parceiros, vimos propor às escolas de 1º ciclo que decorem uma árvore, evocando as crianças desaparecidas e o dia 25 de maio. A árvore deverá ter um cartaz ou algo que identifique o número europeu gratuito para as crianças desaparecidas, o 116 000 e será decorada ao gosto da escola, com fitas, laços, símbolos que apelem à esperança e à lembrança.

_MG_3290

_MG_3274

_MG_3253

_MG_3251

 

Estudante com negativa a Matemática é campeão do mundo em cálculo mental

Maio 23, 2014 às 2:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Notícia do Jornal de Notícias de 21 de maio de 2014.

lisa soares global imagens

João Silva Bento, 12 anos, estudante do 6º ano na Escola Secundária Manuel Fernandes, em Abrantes, sagrou-se este ano campeão mundial de cálculo mental, entre mais de 36 mil participantes de 61 diferentes países.

A competição relativa aos Campeonatos SuperTmatik, que decorrem anualmente e online, envolveu 36 725 finalistas de 61 nacionalidades diferentes, tendo o jovem estudante português conquistado o 1º lugar no seu escalão, com um tempo de resolução de 42,5 segundos às 10 equações que lhe foram apresentadas.

“O João Bento tem revelado uma apetência invulgar para o cálculo mental”, disse, esta quarta-feira, à agência Lusa o seu professor de Matemática, António Percheiro, tendo observado que o jovem campeão do mundo de cálculo mental “é um aluno com dificuldades a Matemática”, tendo reprovado na disciplina no final do segundo período do presente ano letivo.

“No ano letivo 2012/2013 o João ganhou o campeonato ao nível do Agrupamento de Escolas, como aluno de 5º ano, e concorreu a nível Internacional mas não obteve um resultado de destaque”, notou, tendo defendido que “foi a sua perseverança e gosto pelo cálculo mental” que fez com que o João, este ano letivo, tenha voltado a concorrer e conquistado o 1º lugar a nível mundial.

“Aliás”, acrescentou, “o João melhorou bastante desde a conquista deste troféu. Conseguiu agora um teste muito positivo, o que lhe abre muito boas perspetivas para uma nota positiva no final do ano”, confidenciou o professor.

Residente em Alferrarede, Abrantes, João Bento disse à agência Lusa ter ficado “muito contente” com o resultado obtido, tendo confessado, no entanto, que “não esperava” ganhar.

“Era muita gente a participar e o Mundo é muito grande”, notou, tendo lembrado que “desde pequenino que treinava e fazia muitas contas com os familiares, tipo contas de somar, dividir e multiplicar, tudo de cabeça”.

João Bento, que afirmou gostar “mais ou menos” da disciplina de Matemática, disse ainda à Lusa que o título de campeão do mundo “vai servir de motivação para subir a nota”, e passar na disciplina.

“Não fica lá muito bem a um campeão do mundo em cálculo mental ter depois negativa a matemática”, observou.

“Os meus pais e os meus amigos deram-me os parabéns e disseram-me para continuar assim”, rematou o estudante.

O 2º lugar no concurso foi atribuído a um concorrente da Coreia do Sul, com o tempo de 46:26 segundos, e o 3º lugar a um estudante indiano, que demorou 48:80 segundos a resolver mentalmente os problemas matemáticos apresentados no concurso.

A direção do Agrupamento nº 2 de Escolas Dr. Manuel Fernandes informou a Lusa que o troféu de campeão do Mundo atribuído pela organização dos Campeonatos SuperTmatik vai ser entregue em cerimónia pública, em dia ainda por designar.

 

PRESS RELEASE 25 DE MAIO Dia Internacional das Crianças Desaparecidas

Maio 23, 2014 às 1:54 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

imagem

Nota da Direção

Mais uma vez, neste dia 25 de maio, Dia Internacional das Crianças Desaparecidas, queremos recordar todas as Crianças que se encontram numa situação vulnerável em risco de exploração sexual por terem sido raptadas, retiradas do seu ambiente familiar, em fuga das suas casas ou das instituições de acolhimento.

 Desde 2003, o Instituto de Apoio à Criança, anualmente, assinala este dia de forma a sensibilizar a comunidade para este flagelo.

 A União Europeia criou um número único para as Crianças Desaparecidas – 116 000, que em Portugal foi atribuído ao IAC, a que já aderiram 25 países da EU.

 Este ano, ensombrado pelos recentes raptos de mais de 200 meninas nigerianas, a Missing Children Europe (Federação Europeia contra o Desaparecimento e Exploração Sexual de Crianças), que o IAC integra, organiza a campanha Thunderclap, que se destina a divulgar o número nas redes sociais.

 O Instituto de Apoio à Criança vem uma vez mais apelar à divulgação do número único europeu, por forma a que chegue a cada vez mais crianças e famílias, numa atitude preventiva, e com vista a que haja uma mensagem de esperança: é possível combater a exploração sexual, através do empenhamento da sociedade civil, das autoridades e órgãos de comunicação.

 

Sessão de Lançamento do livro”A Criança no Processo de Adoção: Realidades, Desafios e Mudanças”

Maio 23, 2014 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

processo

Pobreza infantil em Portugal – Reportagem da Euronews

Maio 23, 2014 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Reportagem da Euronews de 30 de abril de 2014.

ver a reportagem aqui

euro

A austeridade como resposta a crise é um dos temas incontornáveis das eleições europeias pelos sérios impactos sociais que teve nos paises resgatados pela troika. É o caso de Portugal, onde estamos para falar de pobreza infantil. Será que além da geração perdida de jovens desempregados, a crise também hipotecou a vida de milhões de crianças?

Mais de um terço das crianças portuguesas (28,6%) já estava em risco de pobreza quando o país foi resgatado pela troika em 2011.

Desde essa altura, a austeridade teve um forte impacto na vida dos mais novos: cerca de 500 mil ficaram sem abono de família e 120 mil dependem de ajuda alimentar para escapar à fome.

No Porto, a instituição “Qualificar para Incluir” trabalha com 480 famílias desfavorecidas. Os adultos aprendem a cozinhar, as refeições são servidas a 50 crianças que também têm apoio escolar.

Suade Fati é uma das crianças que recebe ajuda desta instituição. Aos 12 anos, Suade explica que “a mãe só pode comprar um tipo de comida, mas às vezes queremos mais coisas mas a minha mãe não pode comprar. O meu tio ajuda a minha mãe a comprar roupas para nós.”

A menina de doze anos vive com a mãe e o irmão mais novo. Bana Fati tem problemas de saúde, não pode trabalhar. Recebe 215 euros do Rendimenso Social de Inserção e 150 de abono. Mas só de renda paga 300 euros.

Bana garante que “é muito difícil pagar a renda. Muito difícil mesmo e fico com pouco dinheiro para a comida. Se não pagar a renda sou despejada. E para onde vou viver com os meus filhos? Pagar a renda é a minha maior preocupação.”

Entre 2010 e 2012, o governo cortou o Rendimento Social de Inserção a cerca de 50 mil famílias.

Há 65 anos a trabalhar como comerciante, José Marques Junior é testemunha do desespero de muitas pessoas. José diz mesmo que “as famílias novas têm dificuldades. Os empregos não são seguros. Trabalham alguns meses e ficam de novo desempregados.”

Para além dos cortes nos apoios sociais, também o desemprego dos adultos afeta as crianças. Cerca de 800 mil portugueses não têm trabalho, 17% da população ativa. E mais de 85% destes desempregados têm filhos. Há quem já nem sequer tenha subsídio de desemprego nem Rendimento Social de Inserção.

É o caso da família de Rúben Malhadinha. Aos doze anos já tem propostas a fazer ao governo: “As coisas são caras e deviam baixar de preço. Outras coisas deviam aumentar como o salário mínimo e o Rendimento Social de Inserção.”

Rúben e a irmã de cinco anos vivem com a mãe solteira, desempregada e que recebe 146 euros de apoio escolar e 70 euros de abono. Sobrevivem com a ajuda da avó, que faz limpezas e tenta, com alguma criatividade, pagar as contas e ajudar a família. Elvira Malhadinhas explica: “Num mês pago a luz mas no mês seguinte fico à espera do aviso de corte e paga o serviço de televisão. Às vezes peço dinheiro emprestado à minha irmã para pagar a renda até receber o meu salário no final do mês. Depois pago mas faço este ‘cambaleio’ de um mês para o outro.”

A diretora da instituição “Qualificar para Incluir” defende que Portugal têm de inverter este padrão de empobrecimento nas próximas gerações. Cidália Queiroz acredita que a política de habitação é um dos fatores desta pobreza: “Há formas de habitação social que são, na minha perspectiva, autênticos atentados contra a humanidade. Há crianças que vivem em lugares onde não é possível crescer, não é possível aprender valores positivos, onde se aprende a ser desviante e onde se aprende a considerar a subcultura desviante como uma coisa normal.”

Nos próximos sete anos Portugal vai receber 1600 milhões de euros do Fundo Social Europeu. Dinheiro que deve ser usado em programas de luta contra a pobreza. Mas esta é apenas uma gota no oceano das necessidades das crianças do país.

“A austeridade conduz a uma negação ou violação dos direitos das crianças”. Esta é a principal conclusão de um relatório da Convenção dos Direitos das Crianças em Portugal do início deste ano. O documento foi elaborado pela a Comissão Portuguesa da UNICEF e nove organizações não governamentais do país.

A euronews entrevistou Madalena Marçal Grilo, diretora da UNICEF Portugal.

Madalena Marçal Grilo, Unicef Portugal: “Há um fator muito importante e com grande impacto sobre as crianças que é o desemprego. O desemprego é um fator que tem um peso enorme, primeiro pela privação enorme que isso representa para as famílias na diminuição dos rendimentos. Mas também na menor disponibilidade que os pais têm porque estão preocupados, porque têm muitas vezes de procurar formas alternativas e procurar algumas atividades que lhes possam dar algum rendimento.”

Isabel Marques da Silva, euronews: “Pode estabelecer-se a relação entre o aumento da pobreza em Portugal e este programa de austeridade que o país sofreu nos últimos três anos?”

Madalena Marçal Grilo, Unicef Portugal: “Digamos que há pobreza material, porque as famílias agora têm menos rendimento disponível, os acessos a prestações sociais também diminuiram como, por exemplo, o abono de família, a ação social escolar, porque se tornaram mais restritos.”

Isabel Marques da Silva, euronews: “De que maneira é que esta situação têm impacto no futuro das crianças?”

Madalena Marçal Grilo, Unicef Portugal: “O impacto da pobreza hoje e da diminuição de oportunidades vai refletir-se também no futuro das crianças: na qualidade da educação, na sua capacidade de socialização, de aprendizagem e mais tarde na sua capacidade de produtividade.”

Copyright © 2014 euronews

 

Coimbra a Brincar 2014

Maio 23, 2014 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Pelo segundo ano consecutivo, vai decorrer de 28 de maio a 1 de junho, a iniciativa “Coimbra a Brincar 2014”, promovida pela APCC (Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra). Várias instituições de Coimbra irão participar nas diferentes atividades, nomeadamente o IAC-Fórum Construir Juntos.

Este projeto pretende sensibilizar para a importância do Brincar e, embora considerando que a essência do Brincar está relacionada com a infância e que as crianças o fazem naturalmente, todos o devem fazer. Brincar faz bem a todas as idades!

Focalizar-se-á na dinamização de muitas atividades lúdicas em espaços públicos e privados, espaços verdes, museus, hospitais, escolas, lares e centros de dia, instituições do Município, incluindo bairros mais vulneráveis ou outros que se que iram associar, porque afinal o brincar, o partilhar, o riso… são a vida que nos faz crescer!

Veja o filme promocional da iniciativa:

Coimbra a Brincar | Promo 2014

https://www.facebook.com/coimbra.brincar?fref=ts

 

Inscrição e Programa de atividades:

http://www.apc-coimbra.org.pt/coimbrabrincar/

 

brincar

 


Entries e comentários feeds.