Agressividade nas crianças é genética

Fevereiro 7, 2014 às 12:00 pm | Publicado em Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

Notícia da Pais & Filhos de 24 de Janeiro de 2014.

O estudo mencionado na notícia é o seguinte:

A longitudinal twin study of physical aggression during early childhood: evidence for a developmentally dynamic genome

Cientistas canadienses descobriram que a agressividade das crianças é genética e não depende apenas da edução e do ambiente.

A investigação da Universidade de Montreal envolveu 667 pares de gémeos monozigóticos (originados pelo mesmo embrião) e dizigóticos (de dois embriões diferentes), nascidos entre 1995 e 1998.

Foi pedido às mães que descrevessem o comportamento destas crianças em relação a morder, beliscar, dar pontapés e lutar aos 20, 32 e 50 meses de idade. Depois de analisarem os resultados, chegaram à conclusão que a tendência de uma criança para a agressão física resulta de uma predisposição genética e, ao contrário do que se pensava, não é causada por fatores ambientais, tais como ver desenhos animados violentos ou o exemplo dos pais.

“Muitas vezes os pais se sentem culpados. Mas eles deveriam olhar para a agressão física como uma fase normal do desenvolvimento”, afirmou o autor Eric Lacourse do estudo.

No entanto, alerta ainda o investigador, os pais têm um papel importante no desenvolvimento desta agressividade, pois a forma como lidarem com ele pode ajudar as crianças a saírem deste tipo comportamento ou a perpetuá-lo.

Os pais não devem nem ser muito brandos, nem muito duros com os filhos, sugere Lacourse. E defende que a melhor forma de lidar com a agressividade nas crianças é com punições próprias à idade, como por exemplo utilizando o “time-out”, em vez de gritar, bater, ou negar amor e carinho, ações que podem contribuir para potenciar comportamentos violentos.

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: