Saiba como Agir perante um engasgamento de uma criança – Vídeo

Janeiro 27, 2014 às 8:00 pm | Publicado em Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Vídeo da Escola Nacional de Bombeiros http://www.enb.pt/  https://www.facebook.com/escolanacionaldebombeiros

Ao contrário do que acontece no adulto a obstrução na criança é uma situação mais frequente que ocorre durante a alimentação ou quando as crianças estão a brincar com objectos de pequenas dimensões. Assim que presenciada uma situação destas deve-se actuar de imediato.

2ª edição do Concurso de Pintura em Azulejo Interescolas

Janeiro 27, 2014 às 7:05 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

slideshow_site_concurso_pintura_v3

mais informações aqui

As inscrições para o concurso decorrem no período entre 13 e 31 de janeiro de 2014

A apresentação da obra «João dos Santos, Saúde Mental Infantil em Portugal – Uma Revolução de Futuro»

Janeiro 27, 2014 às 3:00 pm | Publicado em Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

joão

mais informações sobre a obra aqui

Crianças e jovens em risco vão ter novas comissões de protecção

Janeiro 27, 2014 às 2:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Notícia da Rádio Renascença de 21 de Janeiro de 2014.

Rádio Renascença

por Filomena Barros

Governo reconhece que a protecção das crianças enfrenta ainda sérias dificuldades e quer intensificar a participação de entidades e sociedade civil num debate que conduz à revisão do sistema existente.

O Governo vai criar duas comissões para estudar a melhoria do sistema de promoção e protecção das crianças e jovens em risco. A Renascença sabe que o despacho, assinado por cinco ministérios, vai ser publicado em breve em Diário da República.

Administração Interna, Justiça, Saúde, Educação e Solidariedade e Segurança Social são os cinco ministros que vão rubricar o diploma, que decorre de uma resolução do Conselho de Ministros aprovada em Junho do ano passado.

O despacho determina a criação de duas comissões, constituídas por personalidades já escolhidas e que terão como objecto de análise o sistema de protecção de menores em risco.

O Governo reconhece que há ainda sérias dificuldades na concretização do sistema, o que fragiliza a protecção das crianças, e entende, por isso, ser preciso intensificar a participação de entidades e sociedade civil, com um debate que permita a revisão do sistema existente, assim como do regime jurídico de adopção.

Uma das comissões será coordenada pelo procurador-geral adjunto Maia Neto, a outra pela procuradora-geral adjunta Lucília Gago. Os restantes elementos são representantes escolhidos nos cinco ministérios envolvidos.

As comissões vão funcionar em articulação com o ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, e o seu secretário de Estado Agostinho Branquinho.

A criação das duas comissões dá seguimento ao grupo de trabalho formado em Abril de 2012, para estudar o que se chamou de Agenda da Criança. Na prática, pretende-se melhorar a resposta das instituições para defender o superior interesse da criança.

A Importância da Educação Pré-Escolar – Infografia

Janeiro 27, 2014 às 1:00 pm | Publicado em Recursos educativos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

childvisualizar a infografia completa aqui

Agentes que trabalham na protecção dos direitos das crianças vão ter mais formação

Janeiro 27, 2014 às 11:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , , ,

Notícia do Público de 24 de janeiro de 2014.

Daniel Rocha

Maria João Lopes

Crianças em risco em contexto de conflito parental, crimes de natureza sexual, mendicidade e tráfico de menores são algumas das áreas abordadas.

Os profissionais de forças e serviços de segurança que trabalham no dia-a-dia com crianças e jovens, na área da promoção e protecção dos direitos, vão receber formação no âmbito de um projecto intitulado Olhar comum sobre a criança – compromisso (com)sentido, que reúne diversas entidades. Na cerimónia de apresentação, que decorreu na quinta-feira em Queluz de Baixo, a procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, anunciou ainda que vai criar este ano uma coordenação nacional para a área dos direitos das crianças com o objectivo de uniformizar os procedimentos do Ministério Público (MP) em todo o país.

A formação prevista no projecto Olhar comum sobre a criança – compromisso (com)sentido é dirigida às “forças de segurança e policiais” que “contactam no dia-a-dia com crianças e jovens”: “É fundamental proporcionar aquele nível de conhecimento quer em termos de lei tutelar educativa, quer em termos de lei de promoção e protecção de crianças e jovens, quer no domínio de problemáticas relacionadas com a mendicidade e abusos sexuais”, afirmou a procuradora-geral adjunta e representante da PGR na Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco (CNPCJR), Lucília Gago.

Participam neste projecto o Instituto Superior de Segurança Social, a Direcção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, a Guarda Nacional Republicana, a Polícia de Segurança Pública, a Polícia Judiciária, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, a Autoridade Marítima, e a CNPCJR.

Já existia um guia de orientações para os profissionais da segurança na abordagem de situações de perigo, divulgado em Setembro de 2010 pela CNPCJR, mas com a assinatura, em Junho do ano passado, de uma Carta de Compromisso entre aquelas entidades pretende-se não só que os agentes consigam identificar mais facilmente os casos de riscos e perigo, mas também harmonizar conteúdos formativos nos domínios da protecção dos direitos da criança. A ideia é que os formandos adquiram conhecimentos de carácter científico, técnico e prático; “competências éticas, relacionais, técnicas, sociais, organizativas e metodológicas”; e instrumentos de actuação, linhas de orientação e comunicação comuns.

A formação deverá avançar ainda este ano e prevê 15 horas divididas por quatro módulos: crianças em risco em contexto de conflito parental; promoção e protecção das crianças e jovens em risco/perigo; intervenção tutelar educativa; crimes de natureza sexual, mendicidade e tráfico de crianças.

PGR defende especialização de magistrados
Na cerimónia de apresentação, Joana Marques Vidal anunciou ainda que “um dos objectivos da Procuradoria-Geral da República (PGR) para o ano de 2014” passa pela “criação de uma coordenação nacional para a área dos direitos das crianças”. “É a tentativa, em termos internos, de conseguirmos uniformizar procedimentos, fazer monitorização do funcionamento do MP em todo o país, promover apoio aos magistrados nas dificuldades jurídicas que tenham, debater questões, ou seja, melhorar a capacidade de desempenho das funções atribuídas”, notou.

Trata-se de uma “estrutura informal”, dentro da própria PGR e em “articulação com todas as estruturas do MP”, com o objectivo não só de monitorizar “os problemas que se levantam no âmbito da intervenção do MP a nível do país todo”, mas também de criar “princípios orientadores” uniformes e “melhorar” a articulação do MP com as comissões de protecção. Joana Marques admite que esta “uniformidade de procedimentos” poderá ser alargada a outras áreas de intervenção do MP e notou que tal já foi feito no que toca a questões dos direitos do ambiente, urbanismo e território.

Joana Marques Vidal defendeu ainda que é “necessário” que os magistrados que exercem funções nos tribunais de família e menores tenham formação especializada nas matérias relacionadas com crianças e jovens. A PGR admitiu que o processo de especialização dos magistrados nesses tribunais tem sido “demasiado lento”, mas tem que ser feito.

Segundo Joana Marques Vidal, a falta de especialização de magistrados não acontece apenas na área do direito das crianças, mas também em outras áreas. A procuradora-geral da República diz que “a criação e tribunais de competência especializada” não tem “implicado até agora a obrigatoriedade de os magistrados que são colocados” serem especializados e que esse é um “passo” que tem de ser dado.

 

Espetáculo para grupos escolares e Ipss’s “AQUI HÁ POUSIO” pelo Leirena Teatro

Janeiro 27, 2014 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

pousio

Leirena Teatro – Companhia de Teatro de Leiria está de volta  ao TEATRO DA COMUNA, Lisboa com o espetáculo:

AQUI HÁ POUSIO

Devido a grande aderência no ano passado por parte das Escolas e Ipss’s de Lisboa e ao feedback positivo em relação ao espetáculo “Corre Mãe! Corre!” no Teatro da Comuna, vimos por este meio dar a conhecer a nossa nova produção que vai estar em cena em Lisboa! Reservas abertas!

DATAS:

Grupos Escolares e IPSS’s – Dias 6 e 7 de março, quinta e sexta, às 10h30 e 15h00.

Público Geral – Dia 8 de março, sábado, às 21h30.

SINOPSE:
Sem terra para cultivar, o povo do Lugarejo é obrigado a aceitar as condições de trabalho de um proprietário. Deparando-se com as dificuldades que o povo enfrenta, uma mulher arregaça as mangas e em conjunto com o povo amanha e semeia o que virá a ser uma nova forma de vida: o trabalho em comunidade
Poderá esta alternativa prevalecer num Mundo dominado pelos grandes proprietários.

Trata-se de um espetáculo para todos, com texto original com a influência popular da Região Centro e dos seus Poetas e Cancioneiros.

A NÃO PERDER!

PREÇOS:
Grupos Escolares e IPSS’s: 3€
Público geral: 4€

DURAÇÃO:

1h28

Com intervalo.

INFORMAÇÕES E RESERVAS:
Leirena – Tlm: 911989754
Leirena – Email: geral@leirenateatro.pt

UM ESPETÁCULO PARA TODA A FAMÍLIA!


Entries e comentários feeds.