Operação STOP – O que anda bem e o que anda mal na escola? Documentário

Janeiro 16, 2014 às 10:27 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

stop

texto do site da Fundação Calouste Gulbenkian

Projetos Especiais

Operação STOP

O que anda bem e o que anda mal na escola?

Um projeto em que os alunos participam em todas as etapas de realização de um documentário que reflete sobre a realidade escolar. Duas visões opostas sobre a mesma realidade.

A imagem ganha um peso cada vez maior nos conteúdos de comunicação da sociedade contemporânea. Saber ler a imagem – conhecendo os seus mecanismos de produção, manipulação e construção de sentido – deve ocupar um lugar importante nas estratégias de aprendizagem, à semelhança do que acontece com a palavra e a língua.

O projeto Operação STOP juntou grupos de professores e alunos do ensino secundário em torno de uma oficina de vídeo para refletir sobre a realidade escolar e construir, a partir dela, pequenos documentários com mensagens contraditórias. Desta forma, a identificação dos fatores que condicionam a realidade escolar – instalações, equipamentos, relação professores/alunos, projetos extracurriculares, envolvimento dos encarregados de educação, parcerias com outros agentes locais, etc – tanto os que se constituem como fatores de inibição da inovação como os que, pelo contrário, podem ser considerados como incentivos à modernização e ao desenvolvimento, servem de base para a construção de visões opostas sobre essa mesma realidade: A minha escola NÃO / A minha escola SIM.

Ao envolver os alunos em todas as etapas da produção do documentário – guião, storyboard, escolha e preparação de cenários, condução de entrevistas, textos, filmagem e edição -, o projeto utiliza o processo de realização dos vídeo documentários como estratégia de aprendizagem.

O projeto foi desenvolvido em parceria com as Câmaras Municipais de Mondim de Basto, Óbidos, Paredes e Vila Nova da Barquinha e com as escolas Agrupamento Vertical de Escolas de Mondim de Basto, Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, Escola Secundária de Vilela e Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha.

Os oito vídeo documentários que foram produzidos nas escolas serão exibidos nas comunidades envolvidas durante o mês de janeiro. E no dia 5 de março serão apresentados no auditório 3, da Fundação Calouste Gulbenkian. Nesta sessão contaremos com a presença de alguns dos alunos e professores participantes.

10 janeiro, às 21h30
CENTRO CULTURAL DE VILA NOVA DA BARQUINHA
Vila Nova da Barquinha

15 janeiro, 21h00
CASA DA CULTURA DE PAREDES
Paredes

16 janeiro, 21h00
AUDITÓRIO DA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO
Mondim de Basto 

Data a confirmar
Óbidos

Todas as sessões têm a duração de 45 minutos, seguidas de debate.  

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: