Vídeo da campanha sobre o abuso de álcool pelos pais

Novembro 13, 2013 às 8:00 pm | Publicado em Campanhas em Defesa dos Direitos da Criança, Vídeos | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

598574_536227446405488_1067428677_n

Texto do site http://theinspirationroom.com/daily/ de 31 de Outubro de 2013.

Fragile Childhood (Lasinen Lapsuus), an organisation in Finland focused on addressing alcohol abuse by parents, has been running “Monsters”, an advertising campaign turning the Halloween theme on its head. A television commercial shows children whose parents have turned into monsters, zombies and criminals under the influence of alcohol. Adult survivors of alcoholic families are encouraged to reflect anonymously on Facebook, facebook.com/lasinenlapsuus, and Twitter (#fragilechildhood).

Debate Pedofilia – a obrigação de proteger as crianças na Ordem dos Médicos

Novembro 13, 2013 às 3:03 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

ordem

DEBATE
TEMA: Pedofilia – a obrigação de proteger as crianças
14 de Novembro de 2013, pelas 21h15m

A Ordem dos Médicos leva a cabo uma série de debates mensais, sobre grandes temas da actualidade, de interesse quer para a Classe Médica, quer para o público em geral. O próximo debate realizar-se-á a 14/11/2013, pelas 21h15m, na Sede da Ordem dos Médicos em Lisboa e nele pretende-se que, sem qualquer constrangimento, cada participante dê o seu contributo para a discussão do tema «PEDOFILIA – A obrigação de proteger as crianças»
Convidados:

– Maria de Belém Roseira, ex-ministra da Saúde

– Manuel Mendes Silva (Presidente do Conselho Disciplinar Regional do Sul)

– José Martins Coelho, inspector geral IGAS

– Heloísa Santos (Conselheira do CNEDM – Ordem dos Médicos)

– Miguel Leão (Presidente do CNEDM da Ordem dos Médicos)

Moderador: Júlio Magalhães (Jornalista)

Depois de uma primeira exposição, seguir-se-á o debate com a plateia e concluiremos com uma nova ronda pelo painel de convidados.

Para qualquer esclarecimento, contactar:
nº fixo: 218 427 115
e-mail: manuela.oliveira@omcne.pt ou rita.martinho@omcne.PT

Contactos CNE

Morada:
Av. Almirante Gago Coutinho, 151
1749–084 Lisboa

 

 

 

Moda das marmitas chega às escolas

Novembro 13, 2013 às 1:15 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Notícia do Jornal de Notícias de 12 de Novembro de 2013.

Clicar na imagem

jn_Pag

Jogar videojogos aumenta a “massa cinzenta” do cérebro

Novembro 13, 2013 às 12:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , ,

Notícia do P3 do Público de 6 de Novembro de 2013.

flickr

Um estudo alemão revela que jogar videojogos ajuda a desenvolver várias regiões do cérebro e pode mesmo funcionar como forma de intervenção terapêutica em doenças neurológicas e psiquiátricas

Texto de Liliana Pinho/JPN

Um grupo de investigadores do Max Planck Institute for Human Development (MPIB) e da Universidade St. Hedwig-Krankenhaus de Berlim levou a cabo um estudo, publicado na semana passada na revista “Nature“, que tentou perceber a forma como os jogos afectam o cérebro.

Assim, pediram a um grupo de adultos (homens, entre os 20 e os 45 anos) que jogassem meia hora por dia do jogo “Super Mario 64”, ao longo de dois meses; e a outro que não jogasse qualquer videojogo. Durante esse período, a equipa avaliou o volume cerebral dos participantes, através de ressonâncias magnéticas, e notou um aumento de “massa cinzenta” do cérebro naqueles que jogaram frequentemente, ao nível do hipocampo direito, do córtex pré-frontal direito e do cerebelo. O grupo “inactivo” não revelou quaisquer transformações.

As áreas “afectadas” estão relacionadas com factores como a orientação espacial, a formação de memória, o planeamento estratégico e os movimentos das mãos. O aumento destas capacidades, segundo os resultados da pesquisa, mostraram que jogar videojogos pode mesmo vir a funcionar como intervenção terapêutica em doenças neurológicas e psiquiátricas, principalmente naquelas em que se registam alterações ou reduções no tamanho do cérebro, como a esquizofrenia, o stress pós-traumático ou o Alzheimer.

Jogos de lógica ou puzzles mais eficazes

De acordo com os investigadores, a vontade de jogar também constitui um factor muito importante no desenvolvimento do cérebro: nos jogadores com maior vontade, o nível de crescimento foi superior. O tipo de jogo também é importante: jogos de lógica, quebra-cabeças ou puzzles — como o Tetris ou o Minesweeper —, ou jogos de correr e saltar — como o Super Mario ou o Sonic —, são mais eficazes do que jogos de acção como o Fallout ou Mass Effect.

“Estudos anteriores não mostraram diferenças na estrutura do cérebro de quem joga videojogos, mas esta investigação consegue demonstrar uma relação causal entre este hábitos e um aumento do volume do cérebro, o que prova que determinadas regiões cerebrais podem ser treinadas através dos jogos”, garantiu Simone Kühn, coordenadora do estudo, em comunicado.

Jürgen Gallinat, da Universidade de St. Hedwig-Krankenhaus e co-autor do estudo, acredita mesmo que “muitos pacientes aceitarão mais facilmente os videojogos [como terapêutica] do que outras intervenções médicas”. O próximo objectivo é, portanto, uma pesquisa mais aprofundada do efeito dos videojogos na área da saúde mental.

 

 

Maus tratos às crianças cada vez mais requintados e difíceis de identificar

Novembro 13, 2013 às 9:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

Notícia do i de 12 de Novembro de 2013.

Por Agência Lusa

“O ato de maltratar tem-se vindo a aperfeiçoar. É mais requintado e perverso, com marcas mais difíceis de identificar e difíceis de lidar para os próprios técnicos”

Os maus tratos às crianças são cada vez mais requintados e perversos e com marcas difíceis de identificar, mesmo para os próprios técnicos, revelou hoje um elemento de um núcleo de apoio a crianças e jovens em risco.

Rute Santos, membro do Núcleo hospitalar de apoio a crianças e jovens e risco no Hospital Dona Estefânia, falava durante o Congresso de Serviço Social do Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC), sobre o tema dos maus tratos.

A especialista revelou que o ato de mau tratar é cada vez mais escondido e um desafio para os técnicos que recebem e encaminham estes casos.

“O ato de maltratar tem-se vindo a aperfeiçoar. É mais requintado e perverso, com marcas mais difíceis de identificar e difíceis de lidar para os próprios técnicos”, afirmou.

Apesar do aumento da gravidade dos casos, o seu número baixou entre 2008 e 2012: de 169 para 122.

Sobre o tema deste congresso – “O serviço social em contexto de crise” – Rute Santos alertou para o facto de as crianças perceberem a crise, que “é também de valores e da organização da família”.

“As crianças têm noção que a vida delas mudou e têm dificuldade em aceitar isso”, disse.

*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico

 

InfoCEDI n.º 48 Sobre Trabalho de Crianças no Mundo do Espetáculo

Novembro 13, 2013 às 6:00 am | Publicado em CEDI, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

infocedi

Já está disponível para consulta e download o nosso InfoCEDI n.º 48. Esta é uma compilação abrangente e actualizada de dissertações, estudos, citações e endereços de sites sobre Trabalho de Crianças no Mundo do Espetáculo.

Todos os documentos apresentados estão disponíveis on-line e pode aceder a eles directamente do InfoCEDI, Aqui


Entries e comentários feeds.