Estudo de Adaptação Parental à Perda de um Filho: pedido de colaboração

Outubro 2, 2013 às 1:21 pm | Publicado em Divulgação, Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

“Uma equipa de investigadores da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCE-UC) e da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa (FP-UL) está a desenvolver um projeto de investigação sobre a adaptação parental à perda de um filho. Este projeto beneficia do apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT – SFRH/BD/86223/2012) e está enquadrado no Programa Inter-Universitário de Doutoramento em Psicologia Clínica – Área temática Psicologia da Família e Intervenção Familiar (FP-UL e FPCE-UC).

Apesar de sabermos que a perda de um filho é reconhecidamente uma das mais severas, e difíceis formas de luto no contexto das relações humanas, afetando os pais não só individualmente mas também enquanto casal, não existem muitos estudos nacionais sobre esta temática que nos indiquem, de forma clara, os principais desafios e experiências, mas também os principais recursos, dos pais que passam por esta experiência.

Neste sentido, com vista a conhecer as experiências e os percursos dos casais que perderam um filho, vimos por este meio pedir a colaboração de homens e mulheres (com idade igual ou superior a 18 anos) que tenham perdido um filho.

A participação no estudo consiste no preenchimento de um conjunto de questões simples, de resposta rápida, anónimas e

confidenciais. Os dados serão utilizados somente para fins de investigação e os resultados têm unicamente valor coletivo.

O questionário poderá ser acedido através do seguinte endereço:
http://www2.fpce.uc.pt/limesurvey/index.php/survey/index/sid/485592/lang/pt

De forma a permitir uma recolha emparelhada de informação sobre casais, pedimos que caso ambos os elementos do casal estejam disponíveis para participar, devem criar uma identificação para o casal (com pelo menos três letras e um número). Isto é, se um dos elementos usar, por exemplo, o código “AHS8”, o outro deverá usar também este código. Este código deverá ser inserido no campo “código de casal”, logo no início do questionário.

A sua participação neste estudo é fundamental. Só conhecendo de forma mais aprofundada estas experiências poderemos desenvolver um acompanhamento psicológico mais direcionado para as principais necessidades dos pais”.

TrackBack URI


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: