Pressão alta em crianças cresce 27% em 12 anos nos EUA

Julho 29, 2013 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , ,

Notícia da Veja de 17 de Julho de 2013.

De acordo com estudo, o índice de massa corporal e o consumo de sódio estão entre os principais fatores relacionados ao aumento

thinkstock

O risco de pressão alta entre crianças e adolescentes aumentou 27% em um período de doze anos nos Estados Unidos. O dado é de um estudo publicado nesta segunda-feira no periódico Hypertension, uma publicação da Sociedade Americana de Cardiologia. De acordo com o levantamento, os principais fatores relacionados ao aumento são índice de massa corporal (IMC) elevado, tamanho da circunferência do abdome e o consumo excessivo de sódio.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Childhood Blood Pressure Trends and Risk Factors for High Blood Pressure

Onde foi divulgada: periódico Hypertension

Quem fez: Bernard Rosner, Nancy R. Cook, Stephen Daniels e Bonita Falkner

Instituição: Universidade Harvard e outras

Dados de amostragem: 3.200 crianças e adolescentes de 8 a 17 anos estudados entre 1988 e 1994, e 8.300 crianças de mesma faixa etária, entre 1999 e 2008

Resultado: Os pesquisadores identificaram um aumento geral de 27% na pressão alta entre crianças e adolescentes entre a primeira e a segunda amostra.

“A hipertensão é perigosa em parte porque muitas pessoas não sabem que a têm”, afirma Bernard Rosner, principal autor do estudo. Como se trata de uma doença silenciosa, os pacientes precisam medir a pressão sanguínea com frequência para saber se a possuem. A hipertensão pode levar a problemas renais, derrames e doenças cardíacas.

Pesquisa — No estudo, foram comparados dados de 3.200 crianças e adolescentes de 8 a 17 anos obtidos entre 1988 e 1994, e de 8.300 crianças de mesma faixa etária, entre 1999 e 2008. Foram levados em consideração na comparação dos resultados fatores como diferença de idade, sexo, etnia, IMC, circunferência abdominal e consumo de sódio. Assim, os pesquisadores descobriram que, em um intervalo de aproximadamente 12 anos, o risco de crianças e adolescentes desenvolverem pressão alta aumentou 27%.

Os resultados mostraram que, no geral, os meninos eram mais propensos a ter pressão alta. Entre os dois estudos, no entanto, os níveis de pressão alta aumentaram mais entre as meninas. Notou-se ainda que mais crianças estavam acima do peso no segundo estudo, e tinham também uma maior circunferência abdominal — esta última característica foi mais acentuada nas meninas. As crianças cujo IMC ou o tamanho da circunferência estavam entre os 25% mais elevados de sua faixa etária tinham duas vezes mais chances de ter pressão alta, do que as crianças cujas medidas estavam entre as 25% mais baixas.

Sal — Além disso, as crianças que apresentavam um consumo elevado de sódio tinham 36% mais chances de ter pressão alta do que as crianças que tinham o menor consumo. Mais de 80% das crianças (dos dois períodos em que o estudo foi realizado) tinham um consumo diário de sódio acima de 2,3 gramas — a quantidade recomendada pela Organização Mundial de Saúde é de 2 gramas. Para Rosner, a expectativa é de que o consumo de sódio continue a aumentar nos próximos anos.

Apesar de os pesquisadores terem notado valores elevados de pressão sanguínea nas crianças estudadas, elas não podem ser classificadas como hipertensas, pois para um diagnóstico oficial é preciso ter três medições de pressão seguidas com resultados acima do normal.

Leia também:
Hipertensão atinge 1 em cada 3 adultos em todo mundo
Estudo identifica os principais hábitos na adolescência que provocam hipertensão na vida adulta

Opinião da especialista

Celia Maria Camelo Silva
Chefe da cardiologia pediátrica da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

“O estudo mostra um resultado preocupante. Esse aumento na pressão alta ocorre principalmente em decorrência das mudanças de hábitos da sociedade, como a mudança na alimentação, com um consumo elevado de alimentos industrializados. Isso se reflete no peso das crianças, que nós temos observado aumentar. As crianças também tendem a ser mais sedentárias hoje em dia, apesar do estudo não ter avaliado o quesito atividade física.

“Essas crianças que desenvolvem pressão alta mais cedo na vida apresentam um risco elevado de, quando jovens adultos, sofrerem danos a algum órgão vital, como o cérebro, coração ou rins.

“No Brasil, não temos nenhum grande estudo nacional sobre o assunto, mas também tem havido um aumento na obesidade infantil, que se relaciona com a hipertensão. Além disso, o consumo de sal médio do brasileiro é praticamente o dobro do recomendado pela OMS.

“Vale lembrar, porém, que aproximadamente 80% dos casos de hipertensão infantil são causados por alguma outra doença que o paciente apresenta, como cardiopatia, doenças renais ou endocrinológicas. A hipertensão denominada essencial, que está relacionada à massa corporal e ao consumo de sódio, corresponde à menor porcentagem dos casos.”

 

 

 

 

Curso de Formação Especializada em Infância, Atividade Lúdica e Brinquedo

Julho 29, 2013 às 1:15 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

verde

O Instituto de Educação da Universidade do Minho em parceria com a Casa do Conhecimento de Vila Verde promovem o Curso de Formação Especializada em Infância, Atividade Lúdica e Brinquedo.

Prazos de candidatura: De 1 de julho a 31 de julho 2013

Mais informações Aqui ou Aqui

Campanha Mil Brinquedos Mil Sorrisos

Julho 29, 2013 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

mil

Quando as crianças brincam, conhecem-se a si mesmas e aos outros. Descobrem o Mundo. Exercitam novas habilidades. Criam vínculos. Desenvolvem-se aos níveis cognitivo, psicomotor e afetivo. No entanto, as crianças especiais são confrontadas com obstáculos que as impossibilitam de usufruir destes momentos. É aqui que o Centro de Recursos para a Inclusão Digital (CRID), do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), tem vindo a intervir, através da Campanha “Mil Brinquedos Mil Sorrisos”. Esta campanha tem entregue brinquedos adaptados a crianças especiais, que lhes possibilitam gozar de atividade lúdica e situações de brincadeira com outras crianças, favorecendo a sua inclusão na sociedade.

Processo de recolha e adaptação de brinquedos

A campanha “Mil Brinquedos Mil Sorrisos” tem como principal objetivo recolher brinquedos com um sistema eletrónico simples, a fim de serem transformados em brinquedos passíveis de serem utilizados por crianças com necessidades especiais, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPL-ESTG. Esta tarefa é feita por estudantes e professores voluntários do Departamento de Engenharia Eletrotécnica daquela Escola. O trabalho desenvolvido na ESTG consiste na adaptação do circuito de alimentação de cada brinquedo, de modo a que possa ser utilizado a partir de um interruptor externo que aciona o seu funcionamento. Este ano, o CRID lança a 6.ª Edição desta Campanha, que pretende reunir e adaptar mil brinquedos a serem entregues as trinta e seis Equipas Locais de Intervenção Precoce de Lisboa e Vale do Tejo  numa cerimónia a decorrer no dia 7 de Dezembro de 2013 (Gala da Inclusão), no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

Mais informações aqui

Travelling child sex offenders – Final Report on Eurojust’s tactical meeting

Julho 29, 2013 às 6:00 am | Publicado em Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

eurojust

Descarregar o relatório Aqui

Child abuse is a growing phenomenon, facilitated by the increasing use of the internet.

Since its establishment, Eurojust has played an active role in fighting crimes against children. In October 2007, at an informal Justice and Home Affairs meeting under the Portuguese Presidency, the Belgian Minister of Justice, Ms Laurette Onkelinx, proposed that Eurojust should appoint a Contact Point for Child Protection from amongst its National Members.

Therefore, in November 2007, the College of Eurojust decided to establish the Contact Point for Child Protection (the Contact Point) as the focal point for serious cross-border crimes committed against children. One National Member was originally appointed, who is currently supported by a small, dedicated team. The Contact Point acts as a centre of expertise on judicial cooperation in cases concerning children, takes the lead in coordinating exchange of information, collecting best practices and sharing experience in transnational investigations of cases affecting children, in particular regarding the sexual abuse of children, the trafficking of children and crimes concerning child abuse images on the internet. The Contact Point has also been informally involved in the process leading to the adoption of the Directive on child abuse. He has raised awareness, both inside and outside Eurojust, of these particularly heinous crimes, starting with the collection of statistics on Eurojust cases involving serious crimes against children which are published on the Eurojust website. The statistics show that from 2004 – 30 September 2011, Eurojust has assisted national authorities in 54 cases of sexual abuse of children, including rape and sexual exploitation, in 41 cases of trafficking in human beings who are minors, in 28 cases involving child abuse images, in 20 cases involving crimes against life, limb and personal freedom1 of children, in 14 cases of parental abduction, in 13 cases of abduction of minors (i.e. kidnapping) and in 12 other cases2 involving serious crimes against children.

In September 2011, on the initiative of the Contact Point, Eurojust held a tactical meeting on Travelling Child Sex Offenders. The goals of the meeting were to identify the most common challenges faced in judicial cooperation in the fight against travelling child sex offenders, and to suggest possible solutions. A wide range of judicial cooperation issues (e.g. regarding the exchange of information, coordination of investigations and prosecutions, resolution of conflicts of jurisdiction, relations with third States and relations with NGOs, etc.) were considered.

This Final Report contains the main outcomes of the tactical meeting.


Entries e comentários feeds.