Children and armed conflict Report of the Secretary-General to the Security Council

Junho 30, 2013 às 1:10 pm | Publicado em Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

report

Descarregar o relatório Aqui

The annual report of the Secretary-General on children and armed  conflict presents information about grave violations committed against children in 22 country situations. The report also includes what is known as the “List of shame”. This is the list of  armed groups and armed forces who recruit and use children, kill and maim, commit sexual violence or attacks on schools and hospitals in conflict zones.

Anúncios

E se muitas das crianças consideradas hiperativas só precisarem dormir mais?

Junho 29, 2013 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Estudos sobre a Criança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia da Visão de 18 de Junho de 2013.

A notícia original é a seguinte:

Could children diagnosed with ADHD just need better sleep? More youngsters than ever are prescribed drugs for hyperactivity

reuters

Enquanto aumenta o número de crianças diagnosticados com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), um médico norte-americano estima que mais de um terço dos casos sofram apenas de privação do sono.

A semelhança entre os sintomas do TDAH e de distúrbios do sono com o sono, aliada ao pouco conhecimento dos médicos sobre estes últimos, alega Vatsal Thakkar, pode estar na origem de numerosos diagnósticos errados de hiperatividade. Para este especialista em psiquiatria da Universidade de Medicina de Nova Iorque, um terço das crianças e um quarto dos adultos diagnosticados com TDAH sofrem, isso sim, de problemas de sono.

A privação de sono, sobretudo nas crianças, não causa, como se poderia pensar, letargia, mas sintomas muito semelhantes ao TDAH, incluindo hiperatividade, incapacidade de concentração, agressividade e esquecimento. “Apesar de, sem dúvida, muitas pessoas sofrerem TDAH, uma proporção substancial dos casos são, na verdade, distúrbios do sono”, defende este médico.

Vários estudos têm mostrado que muitas crianças hiperativas têm também distúrbios do sono, como o ressonar ou a apneia, dificultando-lhes o sono. Um estudo do ano passado, por exemplo, que analisou 11 mil crianças britânicas, concluiu que as que sofriam problemas respiratórios durante o sono tinham 20 a 60% mais probabilidades de ter dificuldades comportamentais aos quatro anos e 40 a 100% quando chegassem aos sete.

Em 2006, um outro estudo britânico descobriu que a remoção das amígdalas para melhorar a qualidade do sono eliminou os sintomas de hiperatividade em metade das crianças. Um ano depois da cirurgia, metade das crianças que tinham sido diagnosticadas com TDAH já não apresentavam os sintomas.

Pedófilo fez-se passar por criança

Junho 28, 2013 às 8:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Notícia do Jornal de Notícias de 20 de Junho de 2013.

jn2

Concertos de Escolas no Tomarimbando – 7.º Festival Internacional de Percussão de Tomar

Junho 28, 2013 às 2:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

tomar2

promotor

promotor
Sociedade Filarmónica Gualdim Pais
Apoio: CMT – Divisão de Turismo, Cultura, Museologia e Comunicação

contactos
geral@sfgp.pt
Tel. 249 313 585

informação adicional
Bilhetes:
concertos profissionais: sócios 3€ / não sócios 5€
concertos de escolas: 1€
masterclasses/workshops: 20€
TomarimbandoCard: 50€ (acesso total)

Bilhetes à venda na Sociedade Filarmónica Gualdim Pais

Inscrições para masterclasses/workshops:
http://tomarimbando.sfgp.pt/pt-pt
Apoio: CMT – Divisão de Turismo, Cultura, Museologia e Comunicação

contactos
geral@sfgp.pt
Tel. 249 313 585

informação adicional
Bilhetes:
concertos profissionais: sócios 3€ / não sócios 5€
concertos de escolas: 1€
masterclasses/workshops: 20€
TomarimbandoCard: 50€ (acesso total)

Bilhetes à venda na Sociedade Filarmónica Gualdim Pais

Inscrições para masterclasses/workshops:
http://tomarimbando.sfgp.pt/pt-pt

Newsletter n.º 60 do Portal da Criança

Junho 28, 2013 às 12:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

portal

Artigos e notícias da Newsletter n.º60 do Portal da Criança:

Transportar alimentos na viagem de férias    [ler artigo]
Dra. Solange Burri, Consultora em Alimentação

De férias com os avós   [ler artigo]
Teresa Paula Marques – Psicóloga Clínica

Vamos fazer um piquenique!   [ler artigo]
CCEB – Portal da Criança

Campos de Férias Mizar

O que vão fazer os seus filhos em Agosto? Vão para a avó? Vão ficar em casa no computador?
Este ano ofereça-lhes algo diferente: um Campo de Férias! Estas actividades para crianças e jovens dos 6 aos 17, são essenciais para o seu desenvolvimento social e humano. Deixe-os connosco e vai ver que vão adorar! Vão voltar felizes, mais independentes, cheios de histórias e com novos amigos não-virtuais.
Estão indecisos? Falem connosco, esclarecemos todas as dúvidas (naturais) que os pais possam ter.

Contactos: info@mizar.pt | tlf. 233 432 601 | www.mizar.pt

Ateliers de Verão na Tapada da Ajuda
Para crianças entre os 5 e os 13 anos.
Este Verão a PH+ volta à Abegoaria do Instituto Superior de Agronomia.
Em ambiente familiar, iremos desenvolver competências, divertir e animar …
Estamos à vossa espera.

Datas: De 17/6 a 2/8 de 2013
Horário: Das 9:00 às 18:00
Preço/ criança: 130 Euros/semana | 27.5 Euros/dia (inclui: almoço e materiais).
Conheça os nossos descontos!

Contactos: 213015057 | 962088252 | geral@phmais.pt | www.phmais.pt

Campos de Férias Roda Viva

Uma Experiência que será lembrada toda a vida!
Querem escalar paredes e serem os primeiros a chegar lá a cima? verem o mundo de pernas para o ar no slide? Querem navegar de canoa? Surfarem a onda na praia? Orientarem-se por caminhos, trilhos e pistas? Descobrirem novas cashes? Querem desvendar os segredos de um grande mistério? Sentirem a emoção de um jogo no escuro? Querem levar a vossa equipa a ganhar? Só se forem bem ágeis, inteligentes e super rápidos! São?
Então Aventurem-se! Façam a Mochila e venham viver as emoções dos Campos de Férias RODA VIVA!
Uma equipa de excelentes Monitores RODA VIVA está pronta para assegurar umas Férias super activas e divertidas, cheias de actividades radicais, jogos dinâmicos, passeios, “rod’ocashing” pistas, charadas, mistérios, cluedos, cinema, karaoke, noite de acampamento e uma Festa de fim de Campo de arrasar!
Escolham um turno de 1 semana ou mais, a partir de 30 de Junho.
Local: Praia Grande, Almoçageme – Sintra – Idades: 6 a 9; 10 a 13 e 14 a 18

Especial Vivaços

Um Campo à medida, só para maiores de 14 anos!
10 dias FANTÁSTICOS e INESQUECÍVEIS! Os melhores das tuas férias de Verão!
Vem viver 10 dias de muita acção, aventura, cultura, e diversão! Aceita desafios, testa limites, partilha talentos, vive novas emoções!
De 14 a 24 de Julho com um programa fora de comum nos últimos 3 dias!
Prolongamento de 24 a 28 de Julho – Idades: 14 a 18

Mais informações em www.rodaviva.web.pt/online/prog_verao2013.html

ATL Roda Viva

A Roda Viva, organiza Actividades de Tempos Livres, em Lisboa, durante os períodos de Férias.
Este verão realizam-se em 2 locais: Praça de Espanha e Restelo
Turnos semanais de 1 a 12 de Julho
Se tens mais de 6 anos, aceita o desafio e experimenta uma mão cheia de desportos diferentes!
Para os mais pequenos, um programa multi-actividades.
Férias super mexidas e divertidas, são na Roda Viva!!!
Turnos semanais de 15 de Julho a 6 de Setembro – A partir dos 3 anos

Praia/Campo

Mergulhem na boa onda das Férias Roda Viva!!!
No Praia/Campo Roda Viva, as manhãs são passadas na praia da Torre ou Carcavelos, animadas por vários jogos, construções na areia, aulas de surf ou bodyboard e as tardes em Parques ou noutros locais onde se possam realizar actividades, adaptadas às respectivas idades.
Turnos semanais de 1 a 12 de Julho – A partir dos 5 anos

Mais informações em www.rodaviva.web.pt/online/prog_atl_verao_h_keller2013.html

Os Amigos da Menina do Mar

Este livro explica aos mais pequenos alguns segredos sobre a vida dos animais marinhos do conto “A Menina do Mar” de Sophia de Mello Breyner Andresen. O livro ensina-nos, entre outras coisas, porque é que a carapaça do caranguejo é dura, para que serve a tinta do polvo e como se protegem os peixes sem escamas. O texto e as imagens levam os leitores a explorar o fundo do mar recorrendo, em algumas situações, a uns “óculos de mergulho” muito especiais que podem ser destacados das páginas finais.

“Os Amigos da Menina do Mar”  [ver livro]

VIII Encontro “A escola no mundo e o mundo na escola”

Junho 28, 2013 às 9:01 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

cidac

Inscrições até dia 30 de junho, através do preenchimento de ficha de inscrição, disponível aqui ou a partir do link

https://docs.google.com/a/fgs.org.pt/spreadsheet/viewform?formkey=dE93SXg4TnVxdklFVlpaY1U2MFM5dWc6MQ

CIDAC

XIV – Encontro TIC – Tecnologia com valor acrescentado

Junho 28, 2013 às 6:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

valor

Mais Informações Aqui

Desde a sua fundação, em 1998, que o Centro de Competência “Entre Mar e Serra” (CCEMS) promove anualmente encontros para apresentar, refletir e partilhar práticas de utilização das TIC em contexto educativo, destinados a professores de todas as áreas e níveis de ensino. Para alémdo objeto e finalidades gerais é também habitual escolher temas que, em cada momento, nos pareceram mais pertinentes debater, em função dos projetos que desenvolvemos, ou de iniciativas nacionais promovidas pelas estruturas de coordenação em que integramos (atualmente a ERTE da Direção Geral de Educação). O modelo organizacional é o habitual: cerimónias protocolares,  conferências plenárias e partilha de práticas, de manhã e workshops à tarde.

Education at a Glance 2013 : OECD Indicators

Junho 27, 2013 às 6:00 pm | Publicado em Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

ocde

Ver o relatório Aqui

Education at a Glance: OECD Indicators is the authoritative source for accurate and relevant information on the state of education around the world. It provides data on the structure, finances, and performance of education systems in more than 40 countries, including OECD members and G20 partners.
Featuring more than 100 charts, 200 tables, and over 100 000 figures, Education at a Glance provides key information on the ouput of educational institutions; the impact of learning across countries; the financial and human resources invested in education; access, participation and progression in education; and the learning environment and organisation of schools.

In the 2013 edition, new material includes:

  • More recent data on the economic crisis, showing that education remains the best protection against unemployment;
  • More detailed data on programme orientation  (general versus vocational) in secondary and tertiary education;
  • An analysis of how work status (full-time, part-time, involuntary part-time) is related to individuals’ level of      education;
  • A review of the relationship between fields of  education and tuition fees, unemployment rates and earnings premiums;
  • An indicator showing how many of the students who  enter a tertiary programme ultimately graduate from it;
  • An indicator on the relationship between  educational attainment and two health-related concerns, obesity and smoking; and
  • Trend data covering the years 1995 to 2010-11 for all the key indicators.

 

Audição na Assembleia da República de Dulce Rocha sobre Co-adoção no dia 28 de Junho

Junho 27, 2013 às 1:20 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

arA Drª Dulce Rocha, Vice-Presidente do Instituto de Apoio à Criança, irá representar o IAC na audição parlamentar promovida pela COMISSÃO DE ASSUNTOS CONSTITUCIONAIS, DIREITOS, LIBERDADES E GARANTIAS Grupo de Trabalho – Co-adoção [PJL 278/XII/1.ª (PS)],  sobre a apreciação na especialidade do Projeto de Lei n.º 278/XII/1.ª (PS) – “Consagra a possibilidade de co-adoção pelo cônjuge ou unido de facto do mesmo sexo e procede à 23.ª alteração ao Código do Registo Civil” no dia 28 de Junho de 2013 pelas 14.30 h.

 

Portugueses continuam a ter os níveis de instrução mais baixos

Junho 27, 2013 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação, Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

Notícia do i de 26 de Junho de 2013.

Por Marta F. Reis

Indicadores nacionais crescem como em poucos países, mas Portugal continua muito aquém da média da OCDE

Quanto tempo vai demorar até que o nível de instrução dos portugueses esteja a par da média da OCDE? Não parece haver resposta para esta pergunta e apesar de a frequência dos diferentes patamares de ensino estar a evoluir em Portugal a um ritmo bastante superior ao da média, os resultados ainda deixam o país muito distante dos pares europeus e apenas ao nível do México ou da Turquia entre os estados membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico.

O retrato mais recente e comparável da instrução nos países da OCDE surge no relatório “Education at Glance”, divulgado ontem. Portugal é o segundo país em que uma maior fatia da população não foi além do ensino básico (65%) e empata com a Turquia na menor percentagem de pessoas com frequência do ensino secundário, isto pensando na população entre os 25 e os 64 anos. A fatia de população portuguesa que se ficou pelo ensino básico é quase três vezes superior à da média da OCDE e a que frequentou o secundário cerca de metade – 18% em Portugal, isto em dados de 2011 – para 44% na média da OCDE.

“O desafio ainda é aumentar as baixas taxas de escolaridade”, diz a organização no relatório “Education at Glance 2013”, em que se destacam como medida que nos últimos anos contribuiu para uma evolução positiva o programa Novas Oportunidades, entretanto extinto. De acordo com a OCDE, este programa, que será reformulado a partir do próximo ano lectivo, contribuiu para um aumento de 40% nas conclusões do ensino secundário entre 2008 e 2010. A OCDE assinala mesmo que em 2011, ano dos dados analisados, quase três em cada dez alunos que concluíram o secundário tinham mais de 25 anos, o que dá ao país a maior taxa de qualificação de adultos ao nível do secundário entre os países da OCDE.

Longe do pelotão Se as elevadas médias de instrução da OCDE já o davam a entender, quando se analisam os dados por país, percebe-se que o pelotão está mesmo muito distante de Portugal, não obstante o país ser dos que mais estão a melhorar os seus indicadores – a percentagem de população com frequência do ensino secundário aumentou 4,3% na última década e com ensino superior 6,3%, variação que no último caso é o dobro da registada na OCDE.

A Finlândia é o país europeu que apresenta maiores níveis de instrução, com 44% da população com frequência do ensino secundário e 39% com frequência do ensino superior. Apenas uma fatia de 16% da população ficou pelo ensino básico, o que contrasta com os 65% nacionais – dá menos de dois finlandeses em cada dez sem pelo menos ensino secundário contra seis em cada dez portugueses na situação contrária.

À frente no ranking, contudo, não estão países europeus – nos países europeus analisados, a fatia de população com ensino secundário é o dobro da nacional e a de ensino superior semelhante à portuguesa. Mais destacados aparecem Coreia, Estados Unidos, Japão, Israel e, em primeiro lugar, o Canadá. Neste país, metade da população (51%) passou pelos bancos da universidade e 40% pelo liceu.

Quando se cruzam estes dados com o investimento nacional em educação, percebe-se que gastar mais – e sobretudo o Estado gastar mais – não é directamente proporcional aos melhores resultados. Por exemplo, o Japão está em terceiro lugar no ranking de instrução, com 46% da população com frequência do chamado ensino terciário (que inclui formação universitária mas também vocacional pós-secundária) e gasta uma percentagem do PIB em educação idêntica à nacional. Ao todo, despesa privada e pública em estabelecimentos de ensino, seja qual for o nível, totalizavam 5,1% da riqueza japonesa em 2010 – ano dos dados financeiros analisados – contra 5,8% investidos em Portugal.

Comparando com os países mais avançados em termos de instrução na Europa, contudo, percebe-se que a aposta nos países nórdicos, como Dinamarca ou Finlândia, o investimento público e privado vai além dos 7% do PIB, portanto Portugal não entraria em patamares inéditos se gastasse mais. Considerando apenas investimento público em percentagem do PIB, Portugal está a meio da tabela, com um gasto de 5,1% do PIB em 2010.

o escudo do canudo O principal destaque da OCDE em relação a Portugal é contudo o efeito protector da instrução na escalada do desemprego, tema a que dá destaque a propósito da actual crise ainda sem usar as tendências mais recentes – que ultrapassam em muito as taxas registadas em 2011. Portugal terminou 2011 com o desemprego nos 13,6% contra 17,7% no primeiro trimestre deste ano.

A OCDE assinala que, tal como acontece nos outros países da OCDE, a taxa de desemprego entre portugueses que não frequentaram o ensino secundário aumentou quase três vezes mais que a dos que têm frequência universitária, isto analisando toda a população (um aumento de 5,7 pontos percentuais contra 2,2 pontos). Centrando-nos nos jovens entre os 25 e os 34 anos, em que os níveis de instrução são já superiores e a vantagem poderia esbater-se (já só 44% não foi além do ensino básico), a OCDE destaca que se mantém o mesmo efeito protector. Entre 2008 e 2011, o aumento da taxa de desemprego em jovens sem qualificações superiores foi praticamente metade da registada nos que não fizeram o liceu (5,7 pontos percentuais para 6,9).

A OCDE refere ainda que um maior nível de escolarização, além de diminuir o risco de desemprego, continuava há três anos a garantir rendimentos médios superiores. Em 2010, alguém que tivesse concluído o ensino superior em Portugal podia esperar ganhar mais 70% que um trabalhador com o ensino secundário, uma vantagem superior à apurada na média dos países da OCDE para esse ano (64%).

A organização destaca ainda que Portugal é o único país em que um canudo universitário parece dar uma vantagem da mesma ordem em termos salariais a homens e a mulheres. Na maioria dos países, os homens com estudos superiores ganham mais que as mulheres, acontecendo o inverso em apenas três países: Grécia, Espanha e Turquia.

Página seguinte »


Entries e comentários feeds.