Pós-Graduação em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental na Infância e Adolescência

Maio 10, 2013 às 8:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

infancia

Mais informações Aqui

Instituto Português de Psicologia | Escola de Formação Avançada 

Secretariado e Gabinete de Admissão de Alunos

R. Santos Pousada Nº 300, 7º Andar, Sala 717
4000-478 Porto
Tel./Fax. +351 220 934 050
Tlm. +351 91 019 60 02

E-mail: geral@inspsic.pt 

Ciclo “Meio-Bilhete”, uma série de filmes sobre a infância no Espaço Salgado em Queluz

Maio 10, 2013 às 1:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

salgado4

 

Sexta-feira, dia 10 de Maio, o ESPAÇO SALGADO exibe duas curtas metragens, às 21h45:

En Rachâchant (7′), de Danièle Huillet e Jean-Marie Straub (1982).

Um filme inspirado num conto de Marguerite Duras, sobre um menino que não quer ir à escola, porque diz que lá só lhe ensinam coisas que ele não sabe.
Zéro de Conduite (44′), de Jean Vigo (1933). Baseado na infância do realizador, o filme retrata a vida de um grupo de miúdos num colégio interno e as suas rebeliões contra aquela instituição.

espaco.salgado@gmail.com
www.facebook.com/espaco.salgado.pt
http://www.youtube.com/espacosalgado

espaco.salgado@gmail.com

Rua Heliodoro Salgado, Nº 53B, 2745-122 Queluz, Lisboa, Portugal

Violência na comunidade escolar aumentou 59%

Maio 10, 2013 às 12:00 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , ,

Notícia do Diário de Notícias de 6 de Maio de 2013.

O documento citado na notícia é o seguinte:

Memorando 2/2013. Actividade e resultados do MP da área da PGDL, no 1º trimestre de 2013, no exercício da acção penal

Por Lusa

A violência na comunidade escolar aumentou 59 por cento no primeiro trimestre deste ano, na área da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), ao registar 77 inquéritos, mais 29 do que em igual período de 2012.

Os dados hoje divulgados pela PGDL adiantam que a criminalidade contra profissionais de saúde também aumentou (171%), ao registar-se uma subida de 12 casos relativamente a igual período de 2012.

As infrações rodoviárias atingiram os 3.477 casos, traduziu-se num aumento de 11,7%, ou seja mais 365 casos.

Na comparação entre o primeiro trimestre de 2013 e o de 2012, o relatório aponta descidas para os crimes contra deficientes (91,6%/menos 22 casos), corrupção e crimes (59,2%/menos 48 casos), violência sobre idosos (29,6%/ menos oito casos) e crimes relativos a drogas (23,3%/menos 224 casos).

A violência doméstica baixou 4,4 por cento (menos 115 casos) assim como a criminalidade contra crianças (15 por cento/menos 15 casos).

Coação e resistência contra funcionário foi também um crime que registou uma descida (menos 44 casos).

Segundo a PGDL, no primeiro trimestre deste ano iniciaram-se 53.377 inquéritos, verificando-se um descréscimo de nove por cento em relação aos inquéritos entrados durante período homólogo de 2012 (59.049).

Da totalidade dos inquéritos entrados este ano, 44,9% tiveram origem em participações contra agentes desconhecidos (à data do registo inicial), o que, segundo a PGDL, implica uma “maior carga de serviços por cada 100 processos novos entrados”.

O documento destaca que 59,1% dos inquéritos findos no primeiro trimestre de 2013 recorreram a formas simplificadas de processo penal, o que corresponde a um acréscimo de 3,8 por cento em relação ao mesmo período de 2012.

Segundo os dados, dos processos findos, 79,8% foram arquivados e em 20,2% dos processos foi exercida ação penal.

Em relação à pendência de processos de inquérito, esta manteve-se em 28,1 dos inquéritos iniciados em 2012, atingindo, de acordo com a PGDL, o objetivo de não ultrapassar os 30%. Verificou-se ainda uma redução de 6,5% de pendências de inquéritos em relação a igual período de 2012.

A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa salienta ainda que houve uma redução na percentagem de processos antigos (registados em 2011 e anos anteriores) de sete para 6,9% dos inquéritos iniciados, atingindo o objetivo traçado de não ultrapassar os oito por cento no final do primeiro trimestre de 2013.

No mesmo quadro comparativo, a PGDL observa uma diminuição de 879 inquéritos pendentes há mais de oito meses. Contudo, continuam pendentes há mais oito meses 25.978 inquéritos e há menos de oito meses 36.486.

A PGDL abrange os círculos de Angra do Heroísmo, Ponta Delgada, Caldas da Rainha, Torres Vedras, Lisboa, Oeiras, Grande Lisboa Noroeste, Funchal, Cascais, Almada, Barreiro, Loures e Vila Franca de Xira.

Apresentação do Livro “Bichos, Bichinhos e Bicharocos” com actuação do Coro Infantil da Escola de Música Guilhermina Suggia

Maio 10, 2013 às 9:00 am | Publicado em Divulgação, Livros | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , ,

bichos

Mais informações Aqui

Somália, o pior sítio do mundo para se ser criança

Maio 10, 2013 às 6:00 am | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Notícia da Visão de 3 de Maio de 2013.

O estudo mencionado na notícia é o seguinte:

Mortality among populations of southern and central Somalia affected by severe food insecurity and famine during 2010-2012

REUTERS

REUTERS

A fome matou 133 mil crianças com menos de cinco anos. Em apenas um ano

O primeiro estudo em profundidade sobre as mortes por fome na Somália foi divulgado quinta-feira e confirma, em números, um cenário trágico: 133 mil crianças, com menos de cinco anos, morreram em 2011. Em algumas comunidades, a taxa de mortalidade infantil é perto de 20%, ou seja, um quinto das crianças morre de fome. Dados que fazem da Somália o sítio mais perigoso do mundo para se ser criança.

No total dos países industrializados, as mortes de crianças com menos de cinco anos no mesmo período foi de 65 mil.

“O mundo foi demasiado lento a responder aos avisos da seca, exacerbada pelo conflito na Somália e o povo pagou com as suas vidas. Estas mortes podiam e deviam ter sido evitadas”, lamenta Senait Gebregziabher, diretor da organização Oxfam, que presta auxílio na Somália.

O novo estudo aponta para um total de 260 mil mortes por fome.


Entries e comentários feeds.