3º Prémio Escolar António Manuel Couto Viana

Abril 1, 2013 às 8:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

viana

Em homenagem à vida e à obra do escritor vianense António Manuel Couto Viana (escritor, autor de literatura infantil, poeta, ensaísta, tradutor e dramaturgo), a Câmara Municipal de Viana do Castelo criou o Prémio António Manuel Couto Viana com o objectivo de dar a conhecer a obra literária do autor e de premiar produções literárias e artísticas da população estudantil Infanto-Juvenil da comunidade escolar vianense, sob as modalidades de poesia, de conto, de ensaio e de ilustração. Desta forma, o Prémio pretende incentivar e promover novos talentos literários e artísticos, estimulando o gosto pela leitura, pela escrita e pela arte como formas de acesso à educação e à cultura.

A atribuição do Prémio António Manuel Couto Viana ocorre no âmbito da realização de um concurso, organizado pelo Município de Viana do Castelo, através da Biblioteca Municipal, em parceria com as Bibliotecas Escolares dos estabelecimentos de ensino público e privado do concelho

Os pedidos de informação e o envio dos trabalhos a concurso devem ser remetidos para:

Morada:

Biblioteca Municipal de Viana do Castelo

“Prémio Escolar António Manuel Couto Viana”

Alameda 5 de Outubro

4900-049 Viana do Castelo

Telefone:

+ 351 258 840 010

Os trabalhos devem ser entregues na Biblioteca Municipal até 30 de Abril de 2013.

Regulamento

Creches noturnas oferecem alternativa para pais na Suécia

Abril 1, 2013 às 2:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: ,

Notícia da BBC Brasil de 25 de Março de 2013.

Maddy Savage

da BBC em Estocolmo

Famosa por sua preocupação com o bem-estar de seus cidadãos, a Suécia oferece creches que funcionam durante a noite e finais de semana para atender pais que trabalham em turnos não convencionais.

A maioria das creches funcionam das 6h às 18h.

A pequena cidade de Norrköping, no sudeste do país, é uma das pioneiras no atendimento nestes horários com quatro creches operadas pelo governo local. A primeira destas foi aberta há 20 anos.

“No começo era muito difícil levar meus filhos para dormir em outro lugar e meu coração doía”, disse Maria Klytseroff, 39 anos, que cuida de pessoas com dificuldades de aprendizado.

Os filhos dela passam cerca de duas ou três noites por semana em uma das pré-escolas, que se parece mais com um apartamento residencial do que com um centro de educação.

“Sou mãe solteira e queria voltar para meu emprego, que é durante a noite. As crianças se acostumaram logo, têm amigos e adoram os funcionários”, disse.

A Suécia tem um histórico de bom tratamento para pais que precisam de creches e regularmente está entre os países apontados entre os melhores do mundo para se criar os filhos.

Cada criança tem seu lugar garantido em uma pré-escola pública e nenhum pai paga mais do que 3% do salário para isto. As taxas não ultrapassam 1.260 coroas suecas por mês (quase R$ 390) para os que ganham os salários mais altos do país.

No país, cabe aos governos de cada uma das regiões (municipalidades) a decisão sobre o oferecimento de serviço de creches fora do horário normal.

Atualmente, estas creches existem em 123 das 290 áreas administrativas do país e são frequentadas por quase 5 mil crianças.

Pais e mães solteiros ou casados podem usar estas creches, basta que o empregador forneça provas dos horários de trabalho.

Poucas crianças

A creche onde ficam os filhos de Maria Klytseroff atende 18 crianças, que chegam para o jantar. Depois elas escovam os dentes e um funcionário lê uma história para elas, antes de dormir.

Pela manhã, os funcionários vestem os agasalhos nas crianças e as levam de carrinho para uma creche diurna próxima, enquanto Maria descansa do trabalho noturno.

“Viajei muito então sei que tenho sorte em comparação a pessoas de outros países”, afirmou Maria, que paga um total de 720 coroas suecas (cerca de R$ 220) por mês pela pré-escola dos filhos.

Nos últimos anos na Suécia funcionários de hospitais, restaurantes, do setor de transportes e de lojas precisaram se adaptar aos turnos de trabalho mais longos e eles estão entre os que mais se beneficiam com estas creches.

E, a partir de julho, o governo de centro-direita da Suécia prometeu gastar 108,5 milhões de coroas suecas (mais de R$ 33 milhões) nos próximos quatro anos para ajudar mais áreas do país a melhorarem o serviço.

Mas, os partidos de oposição questionam se a quantia será o bastante.

“A Suécia começou antes de outros países em termos de aumentar (o número de) mulheres na força de trabalho e, para tornar isto possível, nós construímos o sistema de creches”, disse a ministra de Gênero da Suécia, Maria Arnholm.

crianças

Crianças chegam na hora do jantar, são preparadas para dormir e ouve histórias lidas pelos funcionários (Foto: BBC)

“Acreditamos ser importante que as famílias possam combinar a paternidade e maternidade com o trabalho e isto não deveria incluir apenas aqueles que trabalham de 9h às 5h (da tarde), mas também aqueles que trabalham nas horas inconvenientes”, afirmou.

‘Estressante’

Nem todos aprovam este novo modelo de creches.

“Em termos de creche noturna, eu definitivamente não concordo com os planos de expansão”, afirmou Madeleine Wallin, presidente da Federação Europeia de Pais e Cuidadores, que representa seus membros na União Europeia e na ONU.

Ela mandou três dos cinco filhos para creches públicas antes de decidir por criar os outros dois em casa no vilarejo de Hyssna, oeste da Suécia.

“Passar horas e horas longe dos pais pode ser incrivelmente estressante para crianças. Você tem apenas que observar a linguagem corporal delas quando elas são deixadas na pré-escola”, disse.

Wallin, que agora tem uma empresa com o marido, disse que se sentiu obrigada a usar as creches para seus primeiros filhos devido ao “estigma social” contra as mães que ficam em casa.

“A Suécia é um país caro e quando eu parei de trabalhar por um tempo para cuidar das crianças, foi uma luta financeira. Mas eu estava cansada de as pessoas me falarem que era melhor deixá-las com outra pessoa”, afirmou.

Desde 2008 cerca de um terço das municipalidades suecas começaram a oferecer uma ajuda de custo para os pais que escolhem parar de trabalhar até que as crianças completem três anos.

Poucos pais aceitaram o benefício, que é baixo e correspondente a apenas cerca de 8% da média salarial do país.

bbc

Pela manhã, funcionários da creche noturna levam crianças para outra creche, para os pais descansarem (Foto:BBC)

A organização que Madeleine representa acredita que, com o aumento neste subsídio, mais pais decidiriam ficar em casa.

Emprego

Outros afirmam que o alto número de pais trabalhando não vai mudar na Suécia.

“O problema é que, uma vez que você convenceu a maioria das pessoas a colocar os filhos de um e dois anos em creches diurnas ou noturnas, é difícil ter um debate (sobre a questão)”, afirma o analista Jonas Himmelstrand.

Um forte defensor do ensino de crianças em casa, ele também publicou uma pesquisa polêmica sugerindo que pré-escolas podem prejudicar a saúde mental da criança e levar a problemas de disciplina no futuro.

Atualmente ele vive na Finlândia, onde o governo prometeu expandir a educação infantil grátis para dar a mais pais e mães a escolha de voltar ao trabalho.

Na Suécia, pais e mães parecem apoiar totalmente o modelo de pré-escola pública.

“Graças às creches baratas eu pude estudar e treinar novamente para se enfermeira”, afirmou Martina Stenbom, de 44 anos, mãe de um filho, que vive em Estocolmo.

“Na minha área os cuidados são fora do horário tradicional de trabalho, então tive a chance de trabalhar e estudar durante a noite e finais de semana”, afirmou.

Ela também apoia a expansão dos serviços noturnos.

Em Norrköping, Maria Klyteroff lembra que “não importa se você é rico ou pobre, ou no meio, como eu, as creches significam que todos aqui têm a chance de trabalhar”.

Abuso sexual de crianças representa quase metade dos crimes sexuais em 2012

Abril 1, 2013 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social, Relatório | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Notícia do Jornal de Notícias de 28 de Março de 2013.

Relatório Anual de Segurança Interna 2012

O abuso sexual de crianças representa quase metade dos crimes sexuais em 2012, verificando-se uma estabilização do número de casos relativamente a 2011, refere o Relatório Anual de Segurança Interna, entregue esta quinta-feira na Assembleia da República.

No ano passado, a Polícia Judiciária (PJ) constituiu 409 arguidos pela prática de abuso sexual de crianças, a esmagadora maioria do sexo masculino, o que representa 46 por cento do universo de crimes sexuais.

No crime de abuso sexual de crianças, manteve-se a incidência nas vítimas femininas.

Segundo o relatório, as vítimas da prática deste crime têm, predominantemente, entre oito e 13 anos de idade, enquanto na faixa entre 14 e 15 anos se registou menos de metade.

Nos autores, os grupos etários dos 31 aos 40 anos e dos 41 aos 50 anos são os que se destacam.

No crime de violação, que corresponde a 20 por cento dos dados globais, 192 pessoas foram constituídas arguidas, tendo sido detidas 45.

Nos inquéritos por violação investigados pela PJ, em 2012, o crime foi praticado no quadro familiar (25 por cento) e nas relações de conhecimento (34 por cento), enquanto a situação do “sem relação” com o ator do crime representa 24 por cento do total de casos investigados.

Nas violações de menores, os arguidos são quase todos do sexo masculino, entre os 16 e 60 anos, à exceção de um caso, e as vítimas – 49 por cento situam-se no intervalo entre os 16 e 18 anos e 34 entre os 14 e 15 anos – são esmagadoramente do sexo feminino.

No que se refere a violações a maiores de idade, as vítimas também são, sobretudo, do sexo feminino. Dos arguidos, o grupo dos 21 aos 30 anos concentra 34 por cento, seguido do grupo dos 31 aos 40 (16%) e dos 41 aos 50 (15%).

Representando 14 por cento dos arguidos, no crime de pornografia de menores, que manteve a tendência de crescimento dos últimos anos, foram constituídas arguidas 123 pessoas.

No RASI justifica-se o crescimento do crime de pornografia de menores com a transferência de ocorrências que, anteriormente, eram classificadas como abuso sexual de crianças e que o novo enquadramento legal consagra na pornografia de menores.

O relatório menciona ainda 38 arguidos, no abuso sexual de pessoa incapaz de resistência, 37, nos crimes de atos sexuais com adolescentes, 27, na importunação sexual, 20, na coação sexual, 14, no abuso sexual de menores dependentes, 14, no lenocínio (quatro com menores), e seis, no recurso à prostituição de menores.

Durante 2012, foram detidas 186 pessoas, a esmagadora maioria do sexo masculino, das quais 70 ficaram sujeitas a prisão preventiva.

O crime com mais detidos foi o abuso sexual de crianças (83), seguindo-se violação (45), pornografia de menores (34), abuso sexual de pessoa incapaz de resistência (12), atos sexuais com adolescentes (cinco), lenocínio (quatro), abuso sexual de menores dependentes (um) e importunação sexual (um).

 

 

2 de Abril – Dia Mundial da Consciencialização do Autismo

Abril 1, 2013 às 10:00 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

autismo

Mais informações Aqui

II Encontro Nacional de Rádios e Televisões Escolares na Net – Rádios e Televisões Escolares e Cidadania Digital

Abril 1, 2013 às 9:37 am | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

radios

O II Encontro RTEN terá lugar nos dias 5 e 6 de abril, nas instalações da Escola Secundária Ferreira de Castro, em Oliveira de Azeméis. Os seus objetivos prendem-se com a reflexão  das potencialidades das RTEN nas aprendizagens e com a partilha e disseminação de boas práticas neste contexto. Por outro lado, pretende-se dotar os participantes dos conhecimentos necessários que lhes permitam apoiar os seus alunos na produção de conteúdos relevantes de forma autónoma e autodidata mas também colaborativa, bem como promover a proatividade nos aprendentes e em equipas multidisciplinares para a utilização das TIC neste âmbito específico.

Mais informações Aqui

Acção de Formação Gestão de Organização Sem Fins Lucrativos

Abril 1, 2013 às 6:00 am | Publicado em Divulgação, Uncategorized | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

gestão

7 e 8 de Maio de 2013

Núcleo Distrital de Portalegre

portalegre@eapn.pt
EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza
R. Nuno Álvares Pereira n.º 61, 2.º Dto.
7300-200 Portalegre
Tel. + 00351 245 202 407 Fax: + 00351 245 202 408

http://www.eapn.pt/index.php


Entries e comentários feeds.