Webinar DGE Unidades Especializadas – Educação Especial

Fevereiro 2, 2013 às 3:00 pm | Publicado em Divulgação | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

Webinar

Texto da ERTE – Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas de 31 de Janeiro de 2013.

 Terá lugar no próximo dia 6 de fevereiro, 4ª feira, pelas 15h00, um webinar DGE subordinado ao tema «Unidades Especializadas – Educação Especial».

As oradoras deste webinar serão Carmo Correia e Cristina Pires, docentes de Educação Especial.

Saiba mais em http://webinar.dge.mec.pt

Número de atendimentos a crianças nos centros AMI tem vindo a aumentar

Fevereiro 2, 2013 às 1:00 pm | Publicado em A criança na comunicação social | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Notícia da TSF de 22 de Janeiro de 2013.

Declarações de Fernando Nobre

Fernando Nobre falava hoje numa audição realizada pelo grupo parlamentar do Partido Comunista Português (PCP), sob o tema “Crise, austeridade e aumento da pobreza infantil: realidades e saídas” onde foram ouvidos vários representantes da sociedade civil com o objetivo de encontrar soluções para o problema.

Na opinião do presidente da AMI, este aumento do número de atendimentos a crianças está relacionado com o aumento do desemprego, com a precariedade e os salários baixos, com os cortes nos subsídios, nomeadamente o Rendimento Social de Inserção (RSI).

Todos estes fatores, adiantou, fazem com que cada vez mais crianças vivam em pobreza e exclusão social.

Fernando Nobre alertou ainda que cada vez mais jovens ingressam cedo no mercado de trabalho com o objetivo de ajudar as famílias e defendeu que a saída está numa aposta no emprego, no reforço do subsídio de desemprego, no aumento do salário mínimo, no treino de aptidões e no reforço da integração profissional.

A Assistência Médica Internacional (AMI) ultrapassou, em 2012, a barreira das 15.000 pessoas apoiadas.

Dados provisórios relativos à ação social da AMI divulgados no inicio de janeiro apontam para um ligeiro aumento de pessoas apoiadas em 2012, que totalizaram 15.089, mais 152 do que em 2011.

A área da Grande Lisboa registou um aumento de utentes apoiados, passando de 6.827, em 2011, para 7.257, em 2012, enquanto no Grande Porto o sentido foi inverso: 5.993, em 2011, e 5.596, no ano seguinte.

Em termos nacionais, os centros Porta Amiga com maior frequência de população carenciada, no ano passado, foram o do Porto (3.499), Olaias (2.656) e Vila Nova de Gaia (2.097).

Os serviços mais solicitados pela população carenciada foram o fornecimento de géneros alimentares, o refeitório, apoio social, roupeiro e enfermagem.


Entries e comentários feeds.